O IFIX, principal índice de fundos imobiliários da bolsa de valores brasileira (B3), terminou a sessão nesta segunda-feira (16) em leve queda de 0,12%. Assim, terminou o dia chegando em 2.769 pontos. O FII VINO11 acabou ficando entre os destaques negativos do dia.

A máxima do dia para o IFIX foi de 2.778 pontos, enquanto a mínima foi de 2.769. Os destaques positivos do foram liderados mais uma vez pelo Brazilian Graveyard and Death Care (CARE11), que pertence ao setor “outros”, com forte valorização de 11,13%. Em seguida, veio o BTG Pactual Agro (BTAL11), com alta de 3,02%.

Já nas perdas, a maior queda diária ficou com o NCH High Yield (NCHB11), com variação de -2,13%, seguido pelo RBR Alpha (RBRF11), com baixa de -2,00%. O VINO11 ficou na 5ª posição de maiores quedas do dia. Veja as 5 maiores altas e baixas da sessão de hoje (16):

Maiores altas

Maiores baixas
CARE11: +11,13%

NCHB11: -2,13%

BTAL11: +3,02%

RBRF11: -2,00%
JSRE11: +1,91%

XPPR11: -2,21%

FCFL11: +1,74%

BLMR11: -2,42%
BTRA11: +1,65%

VINO11: -2,49%

O IFIX é um indicador da Bolsa de Valores de São Paulo (B3). O principal objetivo do índice é medir a performance do mercado de fundos imobiliários, uma vez que ele reúne cotas dos principais FIIs listados na bolsa brasileira.

O acumulado do IFIX no mês de maio é de baixa de 1,58% e a variação anual (2022) de -1,29%. Enquanto isso o mercado de ações, através do Ibovespa, fechou a sessão de hoje (16) em alta de 1,22%, obtendo sua 4ª alta diária seguida, e no mês é de alta de 0,33%.

VINO11 tem quinta maior baixa da sessão de hoje (16)

O fundo imobiliário Vinci Offices teve a quinta maior baixa diária no pregão de hoje (16), apresentando desempenho inferior ao IFIX. Importante destacar que a participação do VINO11 no índice de fundos imobiliários é de 0,743%. O FII começou a semana em baixa, mas fechou as duas últimas semanas em baixa, de 1,22% e 1,70%.

No mês de maio, o VINO11 acumula uma baixa forte de 8,08%, enquanto no ano de 2022 a performance do fundo é de queda 15,5%. O último resultado do Vinci Offices, que se refere ao mês de abril foi de quase R$ 5,44 milhões, de modo que os rendimentos do VINO11 a serem distribuídos no período é de R$ 5,63 milhões, ou seja, quase 103,49% do resultado mensal.

O último dividendo do VINO11 foi novamente de R$ 0,34 por cota, que se refere ao mês de abril. A taxa de administração do FII Vinci Offices muda conforme o valor de mercado do fundo.

Desse modo, caso o valor de mercado do VINO11 for de até R$ 500 milhões a taxa é de 1,20% ao ano. Se ele ficar entre R$ 500 milhões e R$ 1 bilhão, a taxa é de 1,10% ao ano. Com valor superior a R$ 1 bilhão, ela será de 1,00% ao ano. Ao final do mês de abril esse número foi de aproximadamente R$ 904,5 milhões.