O KNCR11 é um fundo gerido pela Kinea Investimentos, empresa do grupo Itaú.

Assim, o fundo dedica o portfólio ao investimento em ativos de renda fixa de natureza imobiliária, especialmente em certificados de recebíveis imobiliários - CRI.

A gestão do KNCR11 divulgou relatório com os principais resultados do mês de fevereiro, a seguir reportados.

Resultados

Ao fim de fevereiro, o fundo apresentou alocação em CRI de aproximadamente 91,5% do seu patrimônio.

Por sua vez, o fundo alocou a parcela remanescente de 8,5% em instrumentos de caixa e será destinada a novas operações.

Dessa forma, o rendimento mensal ficou em 178% do CDI líquido de IR.

Os dividendos referentes a fevereiro, cuja distribuição ocorrerá no próximo dia 11 de março, serão de R$ 0,25 por cota.

Assim, há uma rentabilidade equivalente a 178% da taxa DI, isenta do imposto de renda para pessoas físicas, considerando a cota da oitava emissão, de R$ 104,30.

Vale ressaltar que o KNCR11 tem como objetivo o investimento em uma carteira de CRIs de baixo risco com remuneração pós-fixada, atrelada à Taxa DI + prêmio de risco.

Dessa maneira, o atual patamar da Selic afetou  a rentabilidade resultante do fundo nos últimos meses, nas mínimas históricas.

Por outro lado, futuras elevações da taxa base de juros (Selic) terão o efeito oposto, contribuindo para uma elevação na rentabilidade do veículo.

Por fim, a gestão destaca que a carteira permanece adimplente em todas as suas obrigações.

Conheça o KNCR11

O KNCR11 é um fundo imobiliário que teve início em agosto de 2012 e conta com patrimônio líquido de R$ 3,84 bilhões.

Os principais investimentos do fundo se dão em CRI 's, ou seja, os certificados de recebíveis imobiliários, e estão alocados em segmentos diversos.

Abaixo a ilustração do portfólio do KNCR11.

KNCR11 divulga relatório gerencial com queda de rendimentos

Diante desse cenário, o fundo é consolidado e já emitiu mais de 39 milhões de cotas, cujo valor patrimonial atual é de R$ 98,19.