A‌ VBI Estate Gestão de Carteiras,‌ ‌gestora‌ ‌do‌‌ FII VBI LOG (LVBI11),‌ ‌comunicou‌ ‌nesta‌ terça-feira ‌(24)‌ os resultados do mês de julho. Também, a VBI Estate deu detalhes sobre a a gestão dos seus ativos.

A gestão comunicou que a distribuição de rendimentos referente ao mês de julho foi equivalente a R$ 0,62 por cota, pagos no dia 06 de agosto. 

A receita do LVBI11 foi “impactada positivamente pelo recebimento da remuneração de capital mínima negociada no Ativo Aratu (R$ 0,05/cota)”, disse a VBI Estate Gestão de Carteiras. Confira na tabela abaixo:

LVBI11

Por outro lado, o resultado do fundo também foi impactado de forma negativa, mas não recorrente. Houve despesas referentes “às comissões de locações e diligência em ativos que não foram adquiridos pelo LVBI11 (R$ 0,05/cota). 

Para não prejudicar o patamar de dividendos, foi distribuído no mês a reserva de lucro, neste caso, aproximadamente R$ 0,04 por cota. 

A gestão afirmou que a distribuição do mês representa um dividend yield de 6,5% do fundo ao final de julho ou, 7,1% sobre o preço de fechamento das cotas no mercado secundário (R$ 105,00). 

Gestão dos ativos do fundo

Um dos pontos mais relevantes em relação ao portfólio do LVBI11, é taxa de vacância financeira de 0%, sendo vacância física de 2,8%. Isso se deu em função da área disponível para locação do ativo Aratu. 

Porém, a área sem locação não tem impacto financeiro pois foi negociado “rendimento mínimo garantido” até maio de 2023. Veja abaixo o perfil dos ativos do fundo:

No ativo Araucária, foram iniciadas as obras referentes a Fase 2, que se refere à execução do novo pátio de estacionamento de caminhões e das novas docas. A empresa Magazine Luiza que é a locatária do imóvel. 

No ativo Aratu, as obras do Galpão G02 estão em andamento e atingiram ao final do mês de julho 16% de evolução física e, conforme o cronograma planejado, possui entrega prevista para o 2T 2022. 

A gestão informou que no Ativo Jandira, as obras relacionadas às melhorias do ativo são responsabilidade dos vendedores do ativo, que encontram-se em fase final. 

Sobre o ativo Pirituba

No mês passado, mais especificamente no dia 21, o fundo assinou Termo de Acordo para aquisição da Área Pirituba, um ativo ainda em desenvolvimento. 

Desta forma, o LVBI11 irá desenvolver nesta área um empreendimento consistente em dois galpões logísticos Last Mile com área construída total de aproximadamente 8.450 m². O investimento estimado é de R$ 16,9 milhões.  

A gestão espera que o yield de desenvolvimento estimado seja de aproximadamente 11% ao ano, com o rendimento mensal de R$0,01 por cota após a construção e locação do novo imóvel. 

Além disso, a equipe gestora lembrou que até a conclusão do empreendimento, “o fundo fará jus ao recebimento, conforme negociado com o vendedor, de uma remuneração mensal sobre a primeira parcela equivalente a 7,3% a.a., o que representa R$ 0,03/cota por mês”. Vale salientar que o primeiro recebimento é esperado para ocorrer no mês de setembro/22. 

Conheça o LVBI11

O FII VBI LOG tem como objetivo a obtenção de renda e ganho de capital por meio de, no mínimo, dois terços do seu patrimônio líquido investido em imóveis ou direitos reais sobre imóveis do segmento logístico ou industrial, bem como indiretamente, através de ações ou cotas de sociedades de propósito específico, cotas de FIIs.

O fundo possui patrimônio líquido de R$ 1,350 bilhão e tem aproximadamente 36.500 cotistas. 

Para quem deseja investir no LVBI11, o valor patrimonial de sua cota é de R$114,72, sendo que sua taxa de administração está entre 0,10 e 0,20%a.a sobre patrimônio líquido (mínimo de R$ 25.000,00 mensais corrigido pelo IGPM).