O Fundo de Investimento Imobiliário Mauá Capital Recebíveis Imobiliários (MCCI11), administrado pela BTG Pactual Serviços Financeiros S.A DTVM, divulgou nesta quarta-feira (18), o seu relatório gerencial do mês de agosto, em que descreveu seu resultado e rendimento mensal.

O objetivo do MCCI11 é alcançar rendimento e ganho de capital para seus investidores por meio da compra de CRI. O Mauá Capital Recebíveis Imobiliários deve investir no mínimo 67% de seu patrimônio nesse tipo de ativo. A taxa de gestão do fundo é de 0,80% ao ano sobre o patrimônio líquido, enquanto a taxa de administração é de 0,20% ao ano sobre o PL.

Durante o mês de julho ocorreu uma contribuição de cerca de R$ 0,12 por cota que veio das cotas dos FIIs investidos, somente através dos rendimentos recebidos. Desse total, cerca de R$ 0,09 vieram das novas compras que foram feitas no mês. Até o final do mês, os FIIs que faziam parte da carteira do MCCI11 eram: MCHY11, RBRR11, SNCR11, HGCR11, FLCR11 e VGIR11.

Levando em conta o valor dessas aquisições, os pagamentos que vieram dos FIIs representam um yield on cost médio de 13,3%. Assim, o MCCI11 terminou o mês de julho com 10,7% do patrimônio líquido investidos em fundos de CRI.

Portfólio do Mauá Capital Recebíveis Imobiliários

Por tipo de ativo, o portfólio do fundo está distribuído com R$ 785 milhões em CRI, enquanto FII representa R$ 96 milhões. Do mesmo modo, o caixa do fundo é de R$ 15 milhões. Na distribuição por segmento, o MCCI11 está alocado da seguinte forma:

  • Logístico - 44%;
  • Comercial - 23%;
  • Residencial - 20%;
  • Varejo Essencial - 9%;
  • Hotel - 3%;
  • Loteamento - 2%.

Por localidade, 64% do portfólio do fundo está em SP. Os demais percentuais estão distribuídos em:

  • Sudeste - 11%;
  • Centro-oeste - 11%;
  • Distrito Federal - 11%;
  • Sul - 3%;
  • Nordeste - 1%;
  • Norte - 1%.

Por indexador, o portfólio do MCCI11 distribui conforme o gráfico abaixo:

MCCI11 anuncia atualização de carteira em relatório de agosto de 2021

Resultados e rendimentos do MCCI11

A distribuição do MCCI11 referente ao mês de julho de 2021 foi de R$ 1,00 por cota, que corresponde a dividend yield anualizado de 12,2%, levando em conta o preço de fechamento do mês em R$ 104,04. Assim, a expectativa do gestor é a “manutenção desse patamar de distribuição de dividendos ao longo dos próximos meses”.

O resultado apurado no mês de julho de 2021 foi de R$ 1,93 por cota. Além disso, esse número ficou acima da média dos meses anteriores. Esse valor foi impactado por dois fatores. O impacto de um deles foi do pagamento semestral de um dos maiores CRIs do portfólio, com R$ 0,52 por cota. O segundo foi a correção monetária retida em alguns ativos de R$ 0,77 por cota.

O total de receita do MCCI11 no mês de julho foi de cerca de R$ 19,66 milhões, enquanto as despesas foram de R$ 2,39 milhões. Por conta disso, o rendimento final mensal foi de R$ 17,26 milhões. O patrimônio líquido atingiu R$ 895,32 milhões, que corresponde a R$ 100,29 por cota. O número de cotistas alcançou a marca dos 49.367 investidores.