O Fundo de Investimento Imobiliário Mérito Fundo e Ações Imobiliárias (MFAI11), administrado pelo Planner Trustee DTVM, divulgou nesta terça-feira (2) o seu relatório gerencial do mês de janeiro,  descrevendo os resultados e rendimentos mensais, assim como, a atualização de seu portfólio.

Segundo o relatório gerencial, o objetivo do MFAI11 é realizar investimentos de longo prazo, através da aquisição de cotas de outros fundos de investimentos imobiliários e também de ações de empresas abertas do segmento imobiliário.

Com o objetivo de rendimentos periódicos e consistentes, a carteira do Mérito Fundo e Ações Imobiliárias, obteve sua maior posição nos fundos imobiliários.

Desse modo, a posição em ações ficou menor do que em FIIs,  ou seja, com remuneração adicional em meio ao ganho de capital, apresentando um caráter complementar.

Sobre o panorama do mercado, o gestor do MFAI11, o Mérito Investimentos, destacou que no mês de janeiro o último Boletim Focus apresentou uma previsão de crescimento de 3,5% do PIB em 2021, mas lembra que o atraso da vacinação também trouxe inseguranças.

O gestor do Mérito Fundo e Ações Imobiliárias também citou a desvalorização do Ibovespa em 3,32% em janeiro e de 7,73% do IMOB, ao passo que o desempenho do índice IFIX resultou numa valorização de 0,32% no mesmo período.

Nas ações imobiliárias, destacou-se também os números expressivos de vendas e de lançamentos no último trimestre de 2020 para as prévias operacionais das ações de Cyrela, Direcional e Tenda. 

Além disso, o MFAI11 ainda reitera que de acordo com o boletim mensal de janeiro na B3, dos 10 fundos imobiliários com maior volume de negociação no mês, 5 são do segmento de recebíveis e 3 de logística.

Esses dois segmentos foram os que mais captaram novas emissões em 2021.

Portfólio do MFAI11

A maior posição da carteira de investimentos do MFAI11 esta direcionada em fundos imobiliários. Além disso, uma outra parte está voltada para ações de companhias abertas do segmento imobiliário. 

Nos FIIs, a receita principal do Mérito Fundo e Ações Imobiliárias é através dos dividendos. Nas ações a receita acontece em maior parte por meio do ganho de capital. A distribuição da carteira do MFAI11 em tipos de ativo se dá da seguinte forma:

  • FIIs - 49%;
  • Ações - 27%;
  • Renda fixa - 24%;

A carteira do MFAI11 é dividida entre 10 segmentos diferentes, dos quais os 5 principais são:

  1. Recebíveis - 24,8%;
  2. Incorporação - 15,2%;
  3. Shopping - 8,1%;
  4. Comercialização - 7,8%;
  5. Escritório - 6,8%.

MFAI11 divulga resultados, rendimentos e portfólio de janeiro

Resultados e rendimentos do MFAI11

O total de receitas do MFAI11 no mês de janeiro chegou a quase R$218,7 mil. As despesas mensais totalizaram R$348,2 mil. O resultado de caixa do mês acabou sendo negativo em R$129,5 mil. Mas os resultados distribuídos em janeiro foram de quase R$218,3 mil.

Além disso, o rendimento distribuído no período alcançou R$0,72 por cota, frente a uma quantidade de 303.173 no total de cotas do  Mérito Fundo e Ações Imobiliárias. Apesar disso, por conta do resultado de caixa negativo no mês, o resultado por cota resultou em valor negativo de R$0,43.

O dividend yield anualizado do MFAI11 em janeiro chegou em 23,10%, referente ao valor de mercado da cota no fechamento do mês, R$116,17. A distribuição de dividendos ocorreu no dia 12 de fevereiro de 2021.

A cota patrimonial do Mérito Fundo e Ações Imobiliárias variou de forma negativa em 2,28% no período e acabou fechando o mês no valor de R$98,00. Comparativamente, o desempenho do MFAI11 se tornou melhor do que o IMOB em janeiro, ficou aquém do IFIX.

MFAI11 divulga resultados, rendimentos e portfólio de janeiro

O MFAI11, 100% presente nos pregões de janeiro, apresentou mais de R$15,78 em volume negociado, com volume diário de R$830,8 mil.

Em suma,  o fundo iniciou suas atividades em novembro de 2019 e acumula R$29,71 milhões em patrimônio líquido e 3.457 cotistas.