O Fundo de Investimento Imobiliário Mérito Desenvolvimento Imobiliário I (MFII11), administrado pela Planner Corretora de Valores, divulgou o seu relatório gerencial do mês de novembro, em que descreveu seu resultado e rendimento mensal.

O objetivo principal do fundo de investimento imobiliário MFII11 é a aquisição de participações em empreendimentos imobiliários desenvolvidos em parceria com incorporadoras de excelência comprovada. Essas aquisições seriam feitas através de uma atuação ativa do gestor na seleção e no monitoramento desses ativos.

O MFII11 possui até então 4.146.900 cotas emitidas e uma taxa de administração de 2,0% ao ano sobre o patrimônio líquido a mercado, além de uma taxa de performance de 20% sobre o que exceder o CDI.

O fundo diz que no mês de novembro se teve a descoberta da variante ômicron do coronavírus e a incerteza fiscal com o orçamento de 2022. O Ibovespa teve queda de 1,53%, alcançando os 100 mil pontos. Do mesmo modo, esse cenário de incerteza e de maior aversão ao risco fez com que IFIX acumulou queda de 3,64% em seu pior mês desde o início da pandemia. Assim, se teve o 4º mês seguido de queda do índice.

Portfólio do Mérito Desenvolvimento Imobiliário I

O MFII11 possui 25 ativos que formam a carteira atual do fundo. São 10 ativos concluídos, 5 em obras, 9 em pré-lançamento e 1 incorporadora. Do mesmo modo, se teve 8 empreendimentos desinvestidos. São mais de 4,8 milhões de metros quadrados concluídos e mais de 910 mil metros quadrados serão entregues em diferentes estados do Brasil.

Por segmento, a carteira do MFII11 tem 67% em urbanização, enquanto 33% está em incorporação residencial. Na classificação por renda, 60% está em baixa renda. Entre os ativos imobiliários que pertencem à carteira do fundo, o que tem maior percentual é o Terras em Estância, com 16,7%.

Logo em seguida vem o ativo Luar de Rio Largo, que representa 7,1% da carteira do MFII11. Entre as fases de desenvolvimento, 52% dos ativos do fundo estão concluídos, enquanto 25% estão em obras.

Resultado e rendimento do MFII11

No mês, o rendimento de referência foi de R$ 1,24 por cota, equivalente a 273%

do CDI líquido de IR. Enquanto isso, a rentabilidade do fundo atingiu os 1,18%. Já o patrimônio líquido alcançou a marca dos R$ 420,57 milhões, o que seria R$ 101,42 por cota.

O número de cotistas atingiu 29.838 investidores. Assim, a tabela de retorno total foi negativo em 8,17% no mês de novembro. Veja mais alguns detalhes do retorno do MFII.

MFII11 anuncia resultado e dividendo do mês de novembro

O mês foi marcado sobretudo pela finalização das vendas do empreendimento MaxHaus Santos, em que se tem 100% das unidades vendidas. Em relação à atenção aos empreendimentos em obras, o fundo diz que tem sido reforçada e que está “acompanhando de perto os preços junto a fornecedores para orientar nossas decisões tanto do lado da receita quanto dos custos”, relatou o MFII11.

No ano de 2021, o rendimento total por cota do MFII11 foi de R$ 11,79, o que representa uma rentabilidade de 11,97%. Esse dividendo representa 375% do CDI líquido de Imposto de Renda (IR).