O Fundo de Investimento Imobiliário Mogno Fundo de Fundos (MGFF11), administrado pelo BTG Pactual Serviços Financeiros S/A DTVM, divulgou nesta terça-feira (22) o seu relatório gerencial do mês de maio, no qual descreveu seu resultado e rendimento mensal.

O MGFF11 lembra que o IFIX terminou o mês de maio em queda de 1,56%, enquanto o Ibovespa teve alta de 6,16%. Segundo o fundo, ele refletiu o mau-humor com a classe de FIIs no período.

O gestor Mogno Fundo de Fundos disse que esse “contraste da boa performance dos mercados frente aos FIIs nos é estranho por dois motivos”. Um dos motivos levantados foi que “não houve grandes alterações nos fundamentos imobiliários”. O outro fator foi que “as surpresas positivas no cenário macroeconômico também foram positivas para a classe”.

O MGFF11 destacou movimentações importantes no portfólio do fundo feitas no início de junho. Assim, se subscreveu R$ 68 milhões na oferta do CPTS11, que é o fundo de CRIs da Capitânia. Além disso, os recursos para essa operação vieram das vendas de TRXB11, RBRL11, SADI11 e GALG11, que somadas resultam em R$ 58 milhões no montante de venda.

Portfólio do Mogno Fundo de Fundos

O MGFF11 fez algumas movimentações relevantes no portfólio ao longo do mês. As três principais compras no mês do fundo foram ao segmento de recebíveis, a saber:

  • RSPD11 no valor de R$ 10 milhões. Ele é um fundo de desenvolvimento residencial vertical em São Paulo;
  • CCRF11 com o montante de R$ 8 milhões. Esta foi a segunda liquidação do fundo de recebíveis da Canvas Capital;
  • CPTS11 no valor de R$ 5 milhões.

Além disso, as maiores vendas do Mogno Fundo de Fundos foram de CPTS11 no valor de R$ 19 milhões, e TRXF11 com o montante de R$ 10 milhões. Por segmento, o MGFF11 tem maior alocação em 5 segmentos:

  1. Corporativo - 28%;
  2. Recebíveis - 21%;
  3. Shoppings - 17%;
  4. Logístico - 16%;
  5. Renda Urbana - 6%.

Por estratégia, 52% da alocação do Mogno Fundo de Fundos se dá por ganho de capital. Enquanto isso, 45% estão em renda, enquanto caixa e equivalentes representam 3%. Na composição detalhada na carteira, a maior posição é o BRCR11, com 7,9%.

MGFF11 divulga carteira atualizada do mês de maio em relatório

Resultados e rendimentos do MGFF11

O dividendo do MGFF11 referente ao mês foi de R$ 0,55 por cota, representando um yield anualizado de 8,00%. Já o retorno mensal total foi negativo em 1,24%, contra um resultado do IFIX também negativo de 1,56% em maio.

Além disso, a variação da cota do Mogno Fundo de Fundos no mercado, somado ao dividendo distribuído, renderam negativamente 1,21% no mês. O volume médio diário negociado foi de R$ 1,78 milhão no mês.

Os rendimentos do MGFF11 desde o início do fundo foram de R$ 115 milhões e o total recebido de R$ 24,21 por cota. Com início em 27 de março de 2018, o objetivo do Mogno Fundo de Fundos é alcançar rendimentos e ganhos de capital na aquisição de Fundos de Investimento Imobiliários (FII) e também de outros ativos ligados ao mercado imobiliário.

O patrimônio líquido do MGFF11 ao final do mês resultou em R$ 765,16 milhões, enquanto o número de cotistas foi de 51.634. O valor da cota patrimonial terminou em R$ 84,54 e o número de cotas emitidas em 9.050.620.