O fundo Rio Bravo Renda Varejo (RBVA11), comunicou ao mercado e aos cotistas nesta quarta-feira (24) um relatório extraordinário que se refere à atualização do andamento da regularização dos ativos do fundo até a presente data.

O Rio Bravo Renda Varejo, atualmente, tem 32 imóveis que possuem pendências documentais que impedem ou dificultam sua transferência para o nome do fundo. Esses imóveis estão alocados da seguinte forma:

  • 17 imóveis para a Caixa; 
  • 14 imóveis para o Banco Santander;
  • 1 locado para o GPA;

O RBVA11 reitera ser importante que os cotistas tenham ciência que a regularização de pendências registrais no Brasil é muito trabalhosa e burocrática.

Desse modo, foi contratado o escritório Vella Pugliese Buosi e Guidoni para acompanhar os processos de regularização dos ativos locados para Caixa e Santander.

Além disso, o Rio Bravo Renda Varejo complementou o comunicado com a afirmação de que cerca de 15 imóveis já estão em um processo avançado de conclusão, sendo 10 locados para o Santander

O RBVA11 reiterou ainda que a Rio Bravo tem um corpo técnico que acompanha regularmente os esforços de regularização e toma as medidas cabíveis para que sejam concluídas o mais brevemente possível.

Essas medidas ao qual o Rio Bravo Renda Varejo se refere seria com monitoramento das ações tomadas pela locatária, follow-ups constantes e trabalho lado a lado com o corpo jurídico que assessora os trâmites legais. 

O fundo ainda ressalta que na condição dos contratos atípicos que hoje estão em curso se encerrarem sem que as devidas regularizações tenham sido concluídas, o RBVA11 tem a opção de vender os imóveis para ambas as locatárias.

Complexidade e tempo de resolução de pendências do RBVA11

Rio Bravo Renda Varejo lembra que essa regularização é de uma grande responsabilidade da parte vendedora e que a Rio Bravo como administradora fiduciária do fundo e também no papel de proprietária indireta dos imóveis procede com o objetivo de agilizar o processo e fazer com que a propriedade seja efetivamente passada para o fundo. 

O RVBA11 disponibiliza uma lista de imóveis locados para Caixa e Santander com certas pendências, e classifica-os de acordo com o grau de complexidade para sanar as pendências e a escala de tempo para solução das mesmas.

Nessa classificação feita pelo Rio Bravo Renda Varejo existem 8 imóveis com complexidade número 5, grau máximo de 'muito complexo' na escala do fundo. São eles:

  1. Rua Salvador Gianetti, 436 - São Paulo/SP;
  2. Av. de Pinedo, 228 - São Paulo/SP;
  3. Rua Guerino Giovani Leardini, 63/67 - São Paulo/SP;
  4. Av. do Cursino, 1.348 - São Paulo/SP;
  5. Estrada de Itapecerica, 3.429 - São Paulo/SP;
  6. Av. Indianópolis, 2.125 - São Paulo/SP;
  7. Rua Sebastião Ferreira dos Santos, 93 - Itaquaquecetuba/SP;
  8. Av. Senador Queiroz, 85 a 111 - São Paulo/SP;

Alem disso, desses 8 imóveis, 6 deles tem um tempo estimado de solução das pendências com classificação número 5, que corresponde a solução mais demorada na escala realizada pelo RBVA11. Os outros 2 imóveis são de classificação 3.

Os demais imóveis da Caixa com pendências têm classificação número 3 no nível de complexidade de pendências.

No Santander, a maioria dos imóveis do Rio Bravo Renda Varejo tem complexidade de classificação 1, mas ainda assim 4 deles tem classificação 2, que são:

  1. Sete de setembro, 1.100 - Porto Alegre/RS;
  2. Pedro Primeiro, 373 - Fortaleza/CE;
  3. Floriano Peixoto, 915 - Fortaleza/CE;
  4. Av. Paulista, 436 - São Paulo/SP;

Desses 4 ativos com grau maior de complexidade no Santander, apenas o primeiro citado anteriormente tem tempo estimado de resolução de classificação número 3, enquanto os demais é classificação de número 4 nesse quesito.

De forma geral, o RBVA11 considera que as regularizações atribuídas aos ativos locados pelo Santander são menos complexas e com solução provavelmente mais célere.

Além disso, no contexto atual desconsiderando os 10 ativos que estão em fase final de regularização, cerca de 20% do capital investido do fundo tem alguma pendência de regularização.

No gráfico abaixo, é possível ver a distribuição por complexidade e escala de tempo, quando comparado ao capital investido total do Rio Bravo Renda Varejo, conforme os ativos colocados na lista de classificação do fundo.

RBVA11 atualiza o andamento da regularização de seus ativos

Em suma, o Rio Bravo Renda Varejo diz que o capital investido considera todos os ativos integralizados, exceto o ativo locado para a Renner, cuja aquisição de 100% da participação será concluída no segundo semestre de 2021.