A administradora de fundos Rio Bravo Investimentos DTVM Ltda., do fundo imobiliário Rio Bravo Renda Corporativa (RCRB11), comunicou ao mercado e aos cotistas nesta quarta-feira (31), através de fato relevante, a venda de um imóvel que compõe o portfólio do fundo.

A assinatura do compromisso de compra e venda do imóvel no dia 31 de março de 2021 por parte do Rio Bravo Renda Corporativa (RCRB11), ocorre para uma possível alienação de sua participação em um dos imóveis que compõem o portfólio do fundo. 

A operação do RCRB11 deverá gerar um resultado extraordinário de aproximadamente R$ 5 milhões, equivalente a 1,35 por cota, que seria utilizado para a linearização da distribuição de rendimentos em R$ 0,80 por cota no semestre, conforme é explicado no fato relevante pelo fundo.

A lavratura da escritura pública de compra e venda e efetiva alienação do imóvel do Rio Bravo Renda Corporativa se darão assim que concluídas algumas condições precedentes, quando a Rio Bravo irá fornecer mais informações sobre o negócio, o que inclui valores da operação e estratégia da gestão para a alienação.

O RCRB11 diz que a venda do imóvel é aderente à estratégia adotada, já que reduz a exposição em imóveis nos quais o fundo possui uma menor participação no condomínio. Desse modo, a gestão do fundo afirma que mantém o foco em adquirir prédios inteiros ou percentuais mais relevantes de prédios, para que o fundo possa ter mais influência nos condomínios e na gestão do empreendimento.

O Bravo Renda Corporativa afirmou ainda que permanece à disposição para quaisquer esclarecimentos que se façam necessários.

Saiba mais sobre o RCRB11

O Rio Bravo Renda Corporativa é um fundo imobiliário do tipo tijolo com foco no mercado de escritórios comerciais. Além disso, o patrimônio do fundo é composto por 10 ativos localizados nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, conforme o último relatório gerencial divulgado no dia 15 de março de 2021 referente ao mês de fevereiro.

Considerando a aquisição mais recente, dos 38.892 m² que o RCRB11 detém, 92,9% estão concentrados em São Paulo e 7,1%, no Rio de Janeiro. O índice de reajuste, em percentual da receita contratada é dado por:

  • IGP-M - 65%;
  • IPCA - 26%;
  • INPC - 9%;

Por setor de atuação, a porcentagem da receita contratada do Rio Bravo Renda Corporativa a distribuição ocorre em 4 setores principais:

  • Alimento e Bebidas - 36%;
  • Coworking - 20%;
  • Outros - 8%;
  • Financeiro - 7%;

RCRB11 anuncia venda de imóvel do seu portfólio

Vale ressaltar que a equipe de gestão do RCRB11 analisa a projeção do fluxo de caixa do semestre em sua integralidade, considerando potenciais alienações e composição de resultados extraordinários. 

Resultados e rendimentos

O RCRB11 possui um patrimônio líquido de R$ 730 milhões e tem aproximadamente 3,69 milhões de cotas emitidas. O dividend yield anualizado do fundo é de 6,1%. O valor da sua cota era, até 16 de março, de R$ 147,39, sendo sua taxa de administração de 0,7% ao ano sobre o valor de mercado.

O número de investidores do RCRB11 é de 28.764 em fevereiro e no mesmo período apresentou resultado de R$ 0,55 por cota e distribuição de R$ 0,80 por cota. 

RCRB11 anuncia venda de imóvel do seu portfólio

A receita imobiliária do Rio Bravo Renda Corporativa no mês foi de R$ 2,57 milhões e as despesas foram de R$ 710 mil. O resultado foi de R$ 2,04 milhões. O Rio Bravo Renda Corporativa possui uma Área Bruta Locável (ABL) de 38.893 m² e a vacância do fundo em fevereiro era de 7,4%. 

O valor de mercado do fundo até o final de fevereiro era de R$ 585,3 milhões e o volume médio diário negociado no mês foi de R$ 595,3 mil. No cronograma dos contratos, cerca de 71% da receita contratada do RCRB11 tem vencimento em algum ano a frente de 2023.