A Rio Bravo Investimentos, administradora do FII Rio Bravo Renda Corporativa (RCRB11), comunicou ontem (3) aos seus investidores, sobre o andamento da reforma do imóvel Edifício Alameda Santos, localizado em São Paulo. O valor total da obra foi definido em R$ 22,725 milhões.

A administradora do RCRB11 contratou em dezembro do ano passado, a construtora PHL Engenharia e Consultoria Técnica, na modalidade Preço Máximo Garantido. 

Desta forma, as obras de reforma do Edifício Alameda Santos foram iniciadas - já em dezembro - com previsão de término para setembro deste ano. 

Até agora, foram executados 10,28% das obras, de forma que o andamento da reforma está dentro do que foi programado pela Rio Bravo Investimentos.

A reforma do imóvel em questão é do tipo “retrofit, que busca a melhoria de instalações antigas e correção de problemas para valorização do prédio.

Imóvel com localização estratégica

O FII Rio Bravo Renda Corporativa (RCRB11) adquiriu o edifício em fevereiro. De acordo com a administradora, o valor pago pelo fundo foi “R$ 67 milhões (aproximadamente R$ 10,8 mil/m²)”. 

O edifício estava totalmente vago no período da compra. Por isso as reformas de revitalização do prédio são consideradas importantes para a valorização do imóvel.

A administradora ainda reforçou que o “Imóvel está localizado em uma das regiões mais consolidadas do país e fornece acesso tanto para a Al. Santos quanto para a Av. Paulista, para pedestre e para veículos”.

Os objetivos da reforma do edifício para o RCRB11

Dada sua localização, a Rio Bravo acredita que o RCRB11 poderá aproveitar, após as reformas, as vantagens de possuir um edifício numa das regiões mais valorizadas de São Paulo.

De modo geral, a reforma buscará aumentar a atratividade do edifício com os seguintes objetivos: 

  •  Nova fachada;
  • Aumento de área locável;
  • Piso elevado ;
  • Renovação elétrica e hidráulica ;
  • Nova estrutura para ar-condicionado ;
  • Renovação dos banheiros ;

De acordo com a administradora, “o andar térreo pode ser adaptado para um andar de escritório ou pode ser ocupado por uma operação de varejo, capturando o fluxo de pedestres que consegue acessar a Av. Paulista pelo corredor que liga a avenida à Al. Santos”.

Além da reforma, a administradora informou que o RCRB11 está em contato com empresas de consultoria especializada no setor imobiliário para ajudar na comercialização do Edifício Alameda Santos.  

A expectativa da administração do Rio Bravo Renda Corporativa é justamente “atrair empresas interessadas na locação parcial ou total da área bruta locável do Edifício, uma vez que serão adaptadas as áreas comuns e privativas para um melhor aproveitamento do prédio.”

Por fim, a administradora do RCRB11 informou que também foi contratada uma consultoria para que o edifício receba a Certificação Greenbuilding LEED - Core & Shell. 

Esta certificação “atesta que a reforma foi realizada dentro de padrões internacionais de sustentabilidade com a finalidade de garantir que a operação do Edifício se beneficie de instalações que resulte em melhores índices de eficiência hídrica e energética”, afirmou a administradora. 

Em linhas gerais, a busca pela certificação é mais uma tentativa de valorizar o imóvel e gerar ainda mais valor para o mesmo. 

Conheça o RCRB11

O FII Rio Bravo Renda Corporativa (RCRB11) é um fundo imobiliário do tipo tijolo com foco no mercado de escritórios comerciais. 

O RCRB11 possui patrimônio líquido de R$730milhões e tem aproximadamente 38.810.000 de cotas emitidas. O fundo distribuiu R$ 0,80 por cota como rendimento referente a janeiro de 2021. 

Para quem deseja investir no RCRB11, o preço atual da sua cota é de R$160,19 (atualização 03/03), sendo sua taxa de administração de 0,7% a.a. sobre o valor de mercado.