O Fundo de Investimento Imobiliário Rio Bravo Renda Corporativa (RCRB11), administrado pela Rio Bravo Investimentos DTVM Ltda., divulgou nesta quinta-feira (15) o seu relatório gerencial do mês de junho, em que descreveu seu resultado e rendimento mensal.

O RCRB11 afirmou que os resultados do semestre consideraram, por exemplo, os “resultados ordinários, gerados pelas receitas de locações”. Do mesmo modo, também leva em conta “os resultados extraordinários, proveniente da reciclagem do portfólio”.

Para o próximo semestre, a gestão do Rio Bravo Renda Corporativa realizou uma estimativa de linearização de R$ 0,75 por cota. Mas essa projeção vai depender, segundo o fundo, do “ritmo de locações dos edifícios vagos e da reciclagem do portfólio”.

De qualquer modo, o RCRB11 ressalta que o resultado ainda não contempla a receita que o Edifício Alameda Santos 1800, que tem potencial para oferecer, ainda em fase de retrofit, algo estimado entre R$ 0,15 por cota e R$ 0,22 por cota por mês.

A partir de julho, o fundo diz que vai trazer maiores detalhes a respeito do número de visitas que obteve no seu portfólio vago. Além disso, o mês de junho representou o maior número mensal de visitas em 2021, com um total de 18.

Portfólio do Rio Bravo Renda Corporativa

O RCRB11 possui participações diretas e indiretas em ativos-objeto da política de investimento do fundo. Esse ativos-objeto se tratam dos imóveis corporativos. A composição do ativo do fundo é detalhada da seguinte forma:

O patrimônio do Rio Bravo Renda Corporativa tem 10 ativos, que se localizam nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro. Levando em conta a última aquisição do fundo, do total de 41.647 m² que ele possui, cerca 93,1% está em São Paulo e 6,9% no Rio de Janeiro.

Vale ressaltar que o Edifício mais relevante é que apresenta 19% da Área Bruta Locável (ABL) do Rio Bravo Renda Corporativa. Além disso, o inquilino com maior peso é de 15,8%. É possível observar melhor a diversificação por região e por ativo, através do gráfico a seguir:

RCRB11 anuncia portfólio e resultado do mês de junho em relatório

Resultados e rendimentos do RCRB11

Em junho, o RCRB11 teve um resultado de R$ 2,23 por cota. Além disso, o fundo teve uma distribuição de R$ 0,80 por cota. Segundo o fundo, no 1º semestre de 2021, a distribuição de rendimentos “foi de 96% do resultado, ou seja, a linearização dos rendimentos do semestre foi bem executada pela equipe de gestão”.

A receita imobiliária do Rio Bravo Renda Corporativa no mês de junho foi de mais de R$ 8,34 milhões. Os rendimentos de Fundos Imobiliários foi de cerca de R$ 429 mil. Já o resultado não operacional foi de R$ 78 mil. As despesas do fundo no período foi de R$ 605 mil. Com isso, o resultado do mês foi de quase R$ 8,25 milhões.

O número de cotistas do RCRB11 passou de 20.778 em junho de 2020 para 29.875 em junho de 2021. Esse crescimento representa um avanço de 43,78% de um ano a outro. A distribuição de rendimentos no período foi de R$ 0,80 por cota.