O Fundo de Investimento Imobiliário Rio Negro (RNGO11), administrado pela Rio Bravo Investimentos, divulgou nesta terça-feira (15) o seu relatório gerencial do mês de maio, no qual descreveu seu resultado e rendimento mensal.

Em relação ao mês de maio, destacou-se o pacote econômico do presidente norte-americano Joe Biden. Esse pacote, segundo o RNGO11, “trouxe grande alento aos mercados no mês de maio, enquanto o IGP-M deu um susto: variação positiva de 4,10% para o mês, 14,4% acumulado no ano e incríveis 37,0% em 12 meses”.

Em relação ao impacto desse pacote no Brasil, os primeiros efeitos vistos foram sentidos  de forma mais clara nos preços das commodities. Enquanto isso, o índice de fundos imobiliários (IFIX), teve o segundo retorno negativo do ano. Nesse caso, se teve a perda de 1,56%, terminando o mês em 2.816,25 pontos.

No ano de 2021, o IFIX vem com um retorno negativo de 1,87%, porém não recuperou ainda o drawdown que, segundo o RNGO11, “sofreu devido à crise pandêmica iniciada em março de 2020”.

Portfólio do Rio Negro

O percentual dos vencimentos dos contratos do RNGO11 pela área bruta locável (ABL), 57,1% vence em algum ano a frente de 2022 e 29,2% em 2022. Além disso, 13,6% dos contratos vencem 2021. Já nos revisionais dos contatos, 40,9% se referem ao ano de 2021, enquanto 33% se refere a 2020.

A Área Bruta locável (ABL) do RNGO11 por setor de atuação dos Locatários se distribui da seguinte forma:

  • Tecnologia - 36%;
  • Moda - 15%;
  • Cinema - 10%;
  • Seguradora - 10%;
  • Hotelaria - 8%;
  • Viagens - 8%;
  • Bebidas - 5%;
  • Serviços - 5%;
  • Advocacia - 3%;
  • Automação Industrial 0%.

RNGO11 anuncia resultados e rendimentos do mês de maio

O Rio Negro disse que ao longo do último ano, a Rio Bravo “trabalhou intensamente junto a diversos locatários buscando soluções para o enfrentamento do cenário econômico complexo”. Destacou ainda que “Tais soluções buscam a manutenção dos inquilinos e a extensão dos contratos de locação”.

Resultados e rendimentos dos RNGO11

Em maio de 2021, o resultado do RNGO11 foi de R$ 0,31 por cota. Enquanto isso, a distribuição de rendimentos foi de R$ 0,37 por cota. Vale destacar que um dos fatores que mais impactou no resultado durante o mês foi o recebimento do aluguel adiantado no mês anterior de um dos locatários.

Além disso, o recebimento de aluguel de um dos locatários do Rio Negro no início de junho impacta o resultado do mês em R$ 0,046 por cota de forma negativa. Outro ponto foram as despesas administrativas anuais, que já se esperava para maio.

No encarramento do mês de maio, a cota do RNGO11 fechou em R$ 62,74, enquanto o valor de mercado do fundo alcançou os R$ 167,89 milhões, já que são 2,676 milhões de cotas emitidas. O volume negociado no mês foi de R$ 4,38 milhões, que representa um giro das cotas de 2,61%.

A receita imobiliária do RNGO11 no mês de maio foi de quase R$ 1,15 milhão, enquanto as despesas foi de R$ 327 mil. Já o resultado do fundo alcançou cerca de R$ 831 mil, que corresponde a R$ 0,31 por cota. Além disso, o rendimento foi de R$ 0,37 por cota. Ademais, o número de cotistas ao final do período foi de 15.881 e o patrimônio líquido atingiu os R$ 270,94 milhões.