O fundo de investimento imobiliário VBI Reits FOF (RVBI11), cujo gestor é o VBI Real Estate Gestão e o administrador é p BRL Trust Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. de Carteiras Ltda., apresentou na sexta-feira passada (12) seu relatório gerencial atualizado do fechamento até o mês de janeiro de 2021.

O relatório apontou os resultados e rendimentos do fundo, especificados de acordo com a exposição setorial. Apontou-se uma valorização mensal de 1,8% no valor de suas cotas no secundário durante o mês de janeiro de 2021. Além disso, houve um aumento 1,3% no patrimônio líquido no mesmo período.

A taxa de administração total do fundo foi de 1,00% ao ano, sendo que deste, 0,8% são repassados especificamente ao gestor. A taxa de performance apontada no relatório foi de 20% dos rendimentos, que por sua vez, acabaram superando a recuperação do IFIX.

O RVBI11 teve um retorno de seu patrimônio líquido em 2,5%, considerando o período desde a data de seu IPO, em fevereiro de 2020, até o fechamento do mês de janeiro deste ano. Cerca de 92% do patrimônio líquido total, que corresponde a R$ 139,4 milhões, foi alocado em FIIs. Os 4,8% restantes foram destinados aos CRIs (Certificados de Recebíveis Imobiliários).

A nível de comparação, o IFIX, índice teórico composto pelas cotas de Fundos Imobiliários organizado pela B3, teve um queda de 5,8% durante esse mesmo intervalo de tempo neste patrimônio líquido total.

Além disso, o fundo anunciou no dia 8 de fevereiro de 2021 o pagamento de R$0,69 por cota em dividendos, valor baseado nos resultados do mês de janeiro e que foi pago no dia de ontem (17). O mesmo valor também já havia sido distribuído aos cotistas no mês de dezembro e representa o maior já pago desde seu IPO.

Com isso, a VBI Reits FOF acabou totalizando um Dividend Yield anual de 8,6% sobre o Patrimônio Líquido no fechamento do mês de janeiro e 8,7% no mesmo período em relação ao preço das cotas do Fundo no mercado secundário.

Em relação ao mês de janeiro em específico, o RVBI11 obteve uma receita no valor de R$ 1,2 milhão, enquanto os gastos ficaram em R$ 0,2 milhão. Desse modo, o resultado mensal ficou em R$ 1 milhão. Isso representou um acúmulo nos últimos 12 meses de R$ 8,2 milhões (considerando o fechamento em janeiro), o que coincide com a data da IPO.

O fundo VBI Reits FOF é do segmento fundo de fundos, e em seu relatório apontou uma exposição maior ao setor de recebíveis imobiliários (22%), em segundo renda urbana (21%) e logo em seguida os logísticos (19%). O valor alocado em ativos imobiliários pelo fundo totalizou 98% do patrimônio líquido total.

No mês de janeiro, a negociação média diária registrada foi de R$ 0,6 milhões, totalizando um valor em transações de R$18 milhões. Esse número representa um giro de 7,9% do valor de mercado do RVBI11.

O RVBI11 ainda rompeu a marca dos 10,1 mil cotistas no final do mês de janeiro, representando um aumento de 2,02% em relação ao fechamento do mês de dezembro de 2020 e uma alta de 6,31% desde fevereiro do ano passado, quando o fundo fez sua primeira oferta. A recuperação do número de cotistas em relação a seu mais baixo valor obtido em meados de 2020 chegou a ser de mais de 17,4%.

Os destaques de performance do RVBI11 no mês de janeiro de 2021 da carteira do fundo ficaram com EVBI11 com valorização de 10%, HSLG11 com 6,7% e TRXF11 com 5,6% de alta. Temos em seguida BARI11 e CVBI11, ambos com valorização de 4,8%, PRCL com 3,8% e BTLG11 com 1,8%. Juntos, esses ativos representavam até janeiro uma fatia expressiva de 48% do patrimônio líquido do fundo.