A gestão do fundo TG Ativo Real (TGAR11), detalhou em seu último Relatório Gerencial divulgado na sexta-feira (19) passada, os resultados da alocação de recursos das suas últimas emissões de cotas - 8ª e 9ª emissão. Com operações de vendas de imóveis (equity), a gestão do TGAR11 também divulgou o resultado financeiro dessas alocações e do retorno de sua carteira de renda fixa. 

Logo em janeiro deste ano, a TG Core, gestora do fundo, deu prioridade à alocação de recursos da 8ª emissão de cotas, quando encerrou a captação de recursos em agosto (25) de 2020. De acordo com o relatório, dos recursos desta emissão, “R$ 9,99 milhões foram aportados em operações de equity que já compunham a carteira do Fundo”. 

O fundo obteve recursos com a comercialização de alguns de seus imóveis.

“Uma venda total e outra parcial de duas séries, no valor total de R$ 20,78 milhões, que passam a integrar o caixa do Fundo”. 

De todos os recursos captados na 8ª Emissão, o Fundo investiu R$ 282,41 milhões em 5 meses, finalizando o mês com R$ 69,50 milhões em caixa. Essas operações serão debitadas “do valor referente a distribuição de resultados aos cotistas, com pagamento previsto para o sexto dia útil de cada mês”, afirmou a gestão do TGAR11.  

O TG Ativo Real possui 49% do seu patrimônio líquido alocado em ativos para vendas (carteira de equities) e Carteira de Recebíveis. O que corresponde à soma de R$ 381,57 milhões. São 79 empreendimentos localizados em 13 estados. 

Dessa forma, a TG Core informou que grande parte de seus loteamentos obtiveram bom volume de venda no último mês e com baixo nível de inadimplência. 

Os resultados do fundo após a emissão de cotas

Por esse motivo, a TG Core reforçou que em janeiro deste ano, “o fundo distribuiu R$ 1,20 por cota". O que, dada a cota de fechamento (R$ 144,03), correspondeu a um dividend yield mensal de 0,83%.

O DY anualizado corresponde a 10,47%”.

Além dos investimentos em empreendimentos para vendas, o Fundo (TGAR11) finalizou o mês de janeiro com 28,11% do seu PL alocado em 34 séries de CRI.  O que corresponde, portanto, ao valor de R$ 220,13 milhões.

A taxa média de juros da carteira de CRI teve um aumento marginal, variando de inflação + 10,97% a.a para inflação + 11,15% a.a”, pontuou a gestora do fundo.

Por fim, a TG Core comemorou os números referentes à emissões de cotas e o sucesso das vendas dos imóveis. Além das operações dos ativos de renda fixa.

O resultado disso foi um saldo positivo em caixa, totalizando 9,43 milhões no mês de janeiro.  

Conheça o fundo TGAR11

O TGAR11 é um fundo imobiliário do tipo tijolo (desenvolvimento). Dessa forma, o foco de seus investimentos está na construção de imóveis para venda, além de investir em renda fixa. 

O TG Ativo Real (TGAR11) possui patrimônio líquido de R$783 milhões e tem aproximadamente 5.963.902 de cotas emitidas.  Assim, o valor do seu dividend yield em janeiro deste ano foi de 0,83%. 

Para quem deseja investir no TGAR11, o preço atual da sua cota é de R$131,32 (última atualização 22 de fevereiro). E sua taxa de administração é 0,12%a.a sobre valor de mercado do fundo.