O Tordesilhas EI FII (TORD11) divulgou relatório gerencial referente a junho de 2021, para comunicar aos cotistas os resultados do fundo. Também, o fundo divulgou, por meio de sua gestora Hectare Capital, os investimentos do mês e a movimentação de sua carteira de investimentos. 

Referente ao mês de junho, o Tordesilhas EI FII distribuiu R$0,082 por cota. De acordo com a gestão, o dividend yield foi de 0,78% sobre a cota patrimonial que encerrou a R$10,52 em 30/06/21. Confira abaixo, com maiores detalhes, os resultados do fundo:

TORD11

Além disso, a equipe gestora celebrou a nova marca de investidores do fundo, com 71.449 cotistas. Foi um aumento de 14,0% em relação ao mês anterior. 

No mercado secundário, “a liquidez média diária foi R$ 1,66 milhões/dia, uma queda de 16,0% comparada ao mês anterior”, destacou a gestão.

Movimentação da carteira

A carteira do TORD11 é composta por “34,2% de CRIs, 30,6% de equities, 22,6% de FIIs e 12,6% em caixa”, reforçou a gestão. Do patrimônio alocado em CRIs, 61,83% estão indexados ao IPCA, 38,17% ao IGP-M e a taxa ponderada média sobre o saldo devedor é de 12,65% a.a. mais o índice de inflação. Observe nos gráficos abaixo:

TORD11

Dentre as movimentações de junho estão:

  • venda total do CRI RLP Sênior; 
  • venda parcial do CRI GPK Sênior; 
  • compra do CRI Recanto das Flores Subordinada;
  • compra do CRI Solar das Águas Subordinada; 
  • compra do CRI EDA Subordinada; 
  • compra do CRI União do Lago Subordinada; 
  • compra do CRI WAM Subordinada; 
  • compra do CRI Buona Vitta Sênior; 
  • compra do CRI GVI Sênior; 
  • aporte no fundo Devant Fundo de Fundos (DVFF11);
  • aporte no fundo RCAP 1810 e; 
  • aportes em equities e fundos em carteira. 

Em relação aos seus ativos, alguns fatos impactaram diretamente as finanças do fundo. Um deles foi o pré-pagamento do CRI Buona Vitta Sênior. Desta forma, o TORD11 recebeu os valores da multa equivalente a 2,0% do saldo devedor da operação. 

Outro aspecto que afetou o fundo, relaciona-se a um aspecto macroeconômico, neste caso, o aumento da inflação. Com isso, “a curva de juros de curto e médio prazo tem subido, impactando negativamente na marcação a mercado dos CRIs durante o período”. 

Uma das consequência desse cenário citado foi a rentabilidade da cota patrimonial também foi severamente afetada.  

Por fim, na leitura da gestão, os indicadores atuais mostram uma melhor perspectiva para o segundo semestre deste ano. “Com a flexibilização das medidas de isolamento, foi possível observar uma melhora substancial das vendas dos empreendimentos em junho”, finalizou a gestora. 

Conheça o TORD11

O objetivo do Tordesilhas EI FII é proporcionar aos cotistas a valorização e a rentabilidade de suas cotas no longo prazo, por meio de investimentos em ativos imobiliários - crédito privado, cotas de FIIs, ativos de renda fixa - auferindo rendimentos e ganhos de capital.

O fundo possui patrimônio líquido de R$368 milhões e tem cerca de 35.051.354 de cotas emitidas. 

Para quem deseja investir no TORD11, o valor patrimonial de sua cota é de R$10,52, sendo sua taxa de administração entre 0,95 e 1,50%a.a. sobre patrimônio líquido ou valor de mercado do fundo se o fundo fizer parte de índice de mercado (IFIX)