O Fundo de Investimento Imobiliário Vinci Shopping Centers (VISC11), administrado pela BRL Trust DTVM, divulgou nesta sexta-feira (5) o seu relatório gerencial do mês de fevereiro, no qual descreveu seus resultados e rendimentos mensais.

O gestor do VISC11 destacou as incertezas no mês de fevereiro em relação ao funcionamento dos ativos do fundo. Em meio a isso, alguns shoppings precisaram fechar. No entanto, alguns voltaram a reabrir logo em seguida, enquanto outros tiveram que permanecer fechados por mais tempo.

Além disso, o Vinci Shopping Centers diz que é esperado que o resultados dos shoppings seja afetado por sazonalidades negativas no início do ano, em função da ausência de datas importantes para o varejo como Black Friday e Natal.

O VISC11 destacou também que a situação do Brasil, que vem enfrentando um aumento nos números referentes a contaminações por Covid-19. Por conta disso, alguns estados estão avaliando aumentar as medidas de restrição para a operação do comércio em geral, como em São Paulo e Florianópolis.

Com os decretos publicados para efeito na próxima semana e coletivas de imprensa que foram realizadas por prefeitos e governadores, o portfólio do Vinci Shopping Centers opera com 51% do horário de funcionamento pré-pandemia.

Além disso, o VISC11 reitera que para reforçar a efetividade das medidas sanitárias e de distanciamento social dos shoppings, minimizando assim uma nova onda de fechamento de empreendimentos, a Associação Brasileira de Shoppings Centers está em constante diálogo com os governos (federal, estadual e municipal).

O Vinci Shopping Centers está buscando promover o ambiente mais seguro possível para os consumidores, através do trabalho conjunto com os administradores dos shoppings do seu portfólio. Com isso, o VISC11 visa garantir o funcionamento dos ativos e também promover a continuidade da recuperação de seus níveis de faturamento.

Resultados e rendimentos do VISC11

O resultado do Vinci Shopping Centers no mês de fevereiro foi de aproximadamente R$7,02 milhões, que é equivalente a R$0,50 por cota. Além disso, as remessas dos shoppings tiveram um total de quase R$8,72 milhões, que corresponde a R$0,61 por cota.

O VISC11 distribuiu cerca de R$7,85 milhões em fevereiro de 2021, o equivalente a R$0,55 por cota. O resultado acumulado não-distribuído pelo fundo no mesmo período foi de R$1,64 milhão, correspondente a R$0,11 por cota.

O Vinci Shopping Centers distribuiu em fevereiro a mesma quantia por cota que foi realizada em dezembro de 2020, quando também havia sido de R$0,55. Mas o valor fica um pouco abaixo do distribuído em janeiro de 2021, que foi de R$0,60.

VISC11 anuncia resultados e rendimentos do mês de fevereiro

Os rendimentos do Vinci Shopping Centers estão sendo definidos mensalmente, ao passo que estão sendo comunicados pelo fundo. No entanto, as estimativas para os próximos não estão sendo realizadas, uma vez que é difícil mensurar os impactos da crise da Covid-19.

Além disso, a variação bruta da cota do VISC11 no mês de fevereiro foi de -1,9%, considerando que o valor da cota de referência inicial é de R$116,20 e do fechamento do mês foi de R$113,95.

O VISC11 encerrou o mês de fevereiro com 188.952 cotistas e com um valor de mercado de aproximadamente R$1,6 bilhão. Com um giro de 5% de cotas negociadas no mês, o volume médio diário das negociações do fundo na B3 foi de R$4,325 milhões.

VISC11 anuncia resultados e rendimentos do mês de fevereiro

Portfólio do VISC11

O patrimônio líquido do VISC11 até o final de fevereiro era de R$1,7 bilhão. Já as participações em shoppings totalizaram quase R$1,8 bilhão. As aplicações financeiras do fundo somaram R$58,5 milhões, dos quais R$13,1 milhões foram em fundos referenciados DI com liquidez imediata e títulos públicos.

O Vinci Shopping Centers tem R$49,5 milhões em cotas de Fundos de Investimento Imobiliário, o equivalente a 2,7% do seu patrimônio líquido total. Esse percentual ainda pode variar para honrar obrigações de caixa e por meio de alocações táticas.

As obrigações referentes a aquisições de imóveis a prazo de aquisições prévias que o VISC11 possui são de R$164,3 milhões, dos quais R$41 milhões apresentam vencimento em até 12 meses.

VISC11 anuncia resultados e rendimentos do mês de fevereiro

O fundo Vinci Shopping Centers tem 7 shoppings que ficaram fechados durante a totalidade dos meses de janeiro, fevereiro e até a presente data de março (sem reabertura) que são:

  1. Praia da Costa;
  2. Iguatemi Fortaleza;
  3. Ilha Plaza;
  4. Pátio Belém;
  5. Tacaruna;
  6. West Shopping;
  7. Center Shopping.

Ainda assim, o gestor do VISC11, Vinci Real Estate Gestora de Recursos, afirmou que o fundo vem apresentando resultados consistentes ao longo dos últimos meses, mesmo diante desse cenário.