Este sistema inovador que chegou no Brasil a poucos anos, permite que uma pessoa seja proprietário de uma unidade habitacional dentro de um resort, clube ou hotel, para utilizá-la em seu lazer. Mas realmente, adquirir cotas imobiliárias é um bom investimento?

Antes de respondermos essa questão, se comprar cotas imobiliárias é um bom investimento, precisamos entender como funciona esse modelo de negócio muito utilizado na Europa e EUA e que agora vem ganhando espaço no Brasil.

Esse modelo de cotas imobiliárias permite que pessoas que não queiram comprar um imóvel integral, adquiram seu “imóvel de passeio” a um custo compatível com sua renda. Desenvolvido para famílias que não desejam desembolsar grandes quantidades de dinheiro na compra de um imóvel pleno, esse tipo de investimento possui algumas características peculiares. Continue lendo este artigo e descubra se, de fato, comprar cotas imobiliárias é um bom investimento.

Investindo em cotas imobiliárias

Cotas imobiliárias é um bom investimento

Uma das grandes vantagens de quem adquire cotas imobiliárias é o fato de que quando o proprietário não utiliza algum dos períodos que compõem a cota adquirida, ele poderá destinar o imóvel para locação.

Como isso, o negócio pode se transformar em um retorno financeiro e agregar valor no orçamento familiar do indivíduo.

Contudo, é importante salientar que os contratos pactuados nessa modalidade de investimento são de adesão, onde o adquirente não goza do direito de discutir as condições, inserir ou excluir cláusulas.

Segue alguns dos problemas que possam vir a ocorrer durante a aquisição das cotas imobiliárias:

  • Atraso na entrega do empreendimento;
  • Cobranças de taxas condominiais durante o período de atraso;
  • Cancelamento de reservas para realização de eventos; e
  • Entre outros.

Essas são algumas das situações que podem ocorrer e transformar a tranquilidade de um passeio em família em uma grande dor de cabeça.

Cotas imobiliárias vs. Fundos imobiliários

Cotas imobiliárias é um bom investimento

De um modo geral, um fundo imobiliário funciona através de um grupo de investidores. Estes reúnem seus recursos financeiros com o propósito de investir no mercado imobiliário, e qualquer pessoa pode participar desses fundos, adquirindo suas cotas através da bolsa de valores ou via ofertas públicas.

Essa indústria de FII visa o investimento de capital através de ativos do setor imobiliário, onde na grande maioria dos casos, cada indivíduo isoladamente não teria condições de investir.

Em linhas gerais, fundos imobiliários são grupos fechados de investidores, que são geridos por um administrador, cujo objetivo é investir em grandes empreendimentos do setor imobiliário como, por exemplo, lajes corporativas, galpões logísticos, shoppings centers, dentre outros.

O grande ponto positivo desse tipo de investimento é a rentabilidade que é repassada ao cotista todos os meses.

Ao adquirir cotas de fundos imobiliários, o cotista passa a participar do rateio dos rendimentos provenientes dos alugueis e/ou títulos de renda fixa pertencentes ao FII.

Existem atualmente cerca de 220 fundos imobiliários listados em bolsa, dos quais aproximadamente 100 deles possuem liquidez considerável.

Com isso, o investidor tem várias opções de investir bem o seu capital, e gerar bons retornos ao longo do tempo.

Encontrar e investir nos melhores fundos imobiliários é uma tarefa não muito difícil. Basta acompanhar as notícias que saem diariamente no nosso site para se inteirar sobre tudo que acontece no universo dos fundos imobiliários.

Investir em cotas imobiliárias - Considerações

Ao contrário das cotas imobiliárias, fundos imobiliários são investimentos que geram renda passiva para o investidor.

Esse rendimento mensal pode ser utilizado para o reinvestimento no próprio fundo ou em outras aplicações, podendo também utilizar para pagar contas ou para o lazer, por exemplo.

Além disso, você não fica encadeado a um só lugar, podendo viajar e curtir com a família em diferentes lugares, e ainda contar com a rentabilidade mensal para fazer o que quiser, como por exemplo:

  • Trocar de carro;
  • Reformar a casa;
  • Investir em outros ativos; ou
  • Fazer aquela viajem dos sonhos.

E então? Na sua opinião, adquirir/comprar cotas imobiliárias ou investir em fundos imobiliários?

Bons investimentos!

Leia também: Cotas de FIIs – Veja como fazer parte de um Fundo Imobiliário

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Desenvolvedor de conteúdos

Formado em Engenharia de Produção pela FAACZ, com experiência de mais de 5 anos no mercado financeiro do Brasil. Investidor e desenvolvedor de conteúdos sobre o mercado imobiliário, economia e investimentos.

Comentários