3 motivos que fazem das cotas imobiliárias investimentos ruins

Hoje em dia é bem comum encontrarmos pessoas que efetuaram compras de cotas imobiliárias em cidades turísticas ao redor do Brasil no intuito de investirem o seu dinheiro.

Entretanto, esse aumento do número de consumidores para esse tipo de produto traz como consequência o aumento expressivo de reclamações a respeito da comercialização das cotas imobiliárias.

Isso se dá, pois, as cotas imobiliárias são adquiridas em troca de uma determinada quantia de dias durante o ano em que o cotista poderá utilizar o imóvel, geralmente um apartamento em resort, clube ou hotel localizados em locais turísticos de grande movimentação de pessoas.

O acordo ocorre, na maioria das vezes, quando o consumidor efetua a compra levado pela emoção, ou seja, por promessas de férias extraordinárias em comunhão com a família em lugares paradisíacos.

Outro benefício que é vendido no ato do acordo é que os cotistas podem alugar o imóvel no período do ano em que não estiver sendo utilizado por nenhum dos proprietários.

Dessa forma, há a possibilidade de gerar renda com esse aluguel para auxiliar no pagamento dos custos e despesas como condomínio e contas de água, luz e internet.

Ademais, o consumidor ainda recebe vários “mimos” no ato da assinatura do contrato, como por exemplo:

  • Brindes
  • Jantares
  • Passeios
  • Bebidas
  • Etc.

Esse tipo de comportamento é muito comum, e pega o turista de surpresa enquanto curte seu passeio de férias, geralmente com sua família e amigos.

Veja a seguir os 3 principais fatores que tornam esse investimento uma péssima opção para investir.

  1. Atraso na entrega do empreendimento
  2. Cobranças indevidas de taxas de condomínio e outras durante o período de construção
  3. Cancelamento de reservas para realização de eventos

Atraso na entrega do empreendimento

Cotas Imobiliárias

 

Geralmente o contrato não informa a data de entrega do empreendimento, que é passada de forma informal pelo contratante através de e-mail.

Com isso fica de inteira responsabilidade do usuário arcar com o atraso, pois não há qualquer previsão contratual que proteja o adquirente/notificante quanto à eventual atraso na entrega das obras.

Tal atraso pode ocorrer por impossibilidade de obtenção de autorização dos órgãos municipais e ambientais para exploração da atividade que se pretende.

Cobranças indevidas de taxas

Na maioria das vezes, são citados no ato da apresentação do projeto valores mensais a serem pagos a título de condomínio, porém os mesmos não se encontram descriminados no contrato assinado.

Por fim, há relatos de que ocorre a malícia dos promitentes vendedores em incluir nas cláusulas contratuais, a inserção estratégica da renúncia a direitos dos reclamantes.

Com isso, não dando ao mesmo sequer o direito de arrependimento de um negócio sendo apresentados após a indução e efetivação do pagamento primeiro.

Cancelamento de reservas

Cotas Imobiliárias

Muitas reclamações também são obtidas em sites especializados de pessoas que tiveram suas reservas canceladas para a realização de eventos nos hotéis e resorts que utilizam esse tipo de modalidade de partilha de imóveis.

Considerações

Ao contrário das cotas imobiliárias, os fundos imobiliários são investimentos seguros que proporcionam rentabilidade mensal aos cotistas, sem que haja a preocupação em gerir o imóvel físico.

Esse rendimento mensal pode ser utilizado para o reinvestimento no próprio fundo imobiliário, ou para ser investido no lazer seu e de sua família, por exemplo.

Com isso, ao evitar investir em cotas imobiliárias, você não fica preso a um só lugar, podendo viajar e curtir com a família em diferentes lugares, e ainda contar com a rentabilidade mensal para fazer o que quiser.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.

Comentários