Rentabilidade FII: Vale a pena investir nos Fundos Imobiliários?

Fundos de investimento imobiliário são excelentes fontes de renda passiva.

Isso se dá porque a rentabilidade dos FIIs é depositada na conta do cotista mensalmente, e a volatilidade dos rendimentos é baixa, proporcionando uma previsibilidade quantitativa em relação aos proventos.

A rentabilidade dos FIIs depende diretamente do cenário macroeconômico do país. Se a economia vai bem, os fundos imobiliários tendem a lucrar mais, fazendo com que o retorno sobre o capital investido (ROI) seja acrescido.

Isso acontece principalmente por 2 motivos:

  • Aumento do valor dos alugueis
  • Aumento do valor de mercado dos imóveis

E investir nessa classe de ativos traz ao investidor a segurança de estar investindo seu dinheiro num mercado que tem como lastro os próprios imóveis físicos. Isso proporciona maior tranquilidade na hora de projetar os investimentos no longo prazo.

Diversificação do portfólio

Rentabilidade Fii

Uma das premissas básicas do investimento seguro é a diversificação da carteira de investimentos de qualquer perfil de investidor.

Como já dizia o icônico Warren Buffet: “Nunca coloque todos os ovos na mesma cesta”.

Portanto, é extremamente importante que ao alocar capital em um ativo, você não coloque todo o seu dinheiro naquele ativo somente. Em caso de catástrofes, você pode perder tudo.

Analisando agora os fundos imobiliários, vemos como uma das vantagens desse tipo de investimento a diversificação dos ativos, visto que um único Fundo pode ter em sua carteira de ativos vários ativos imobiliários, como casas, lajes corporativas, galpões industriais, shoppings, etc.

A diversificação faz com que o risco se dilua, garantindo a perpetuidade dos investimentos ao longo dos anos.

Fazendo um paralelo com a compra de 1 imóvel para alugar, temos aí um risco iminente de que o inquilino saia do imóvel gerando assim uma vacância não planejada.

E então, naquele período específico, o investidor (ou dono do imóvel) terá de arcar com todas as despesas daquele ativo imobiliário. E isso não acontece quando você investe nos FIIs.

Tipos de Fundos Imobiliários

Rentabilidade Fii

Em linhas gerais, fundos imobiliários são condomínios fechados de investidores, geridos por um administrador capacitado, cujo objetivo é investir em grandes empreendimentos como, por exemplo, lajes corporativas no centro de São Paulo, galpões logísticos em polos industriais por todo o Brasil ou grandes shoppings centers.

O patrimônio do fundo é dividido em cotas. Cada investidor pode possuir quantas cotas desejar, desde que respeite o limite máximo de 10% por CPF.

Ao se investir em um FII, você se torna cotista, ou seja, titular ou “dono” de uma parte do fundo. Como cotista, no entanto, você não pode exercer qualquer direito real sobre os imóveis do fundo. Esse trabalho fica com o gestor.

Entretanto, o investidor terá o direito participar do rateio dos rendimentos. Um Fundo Imobiliário tem, por dever, que distribuir no mínimo 95% do seu rendimento mensal aos cotistas.

Atualmente existem 4 tipos de fundos imobiliários. São eles:

  1. Fundo de tijolo
  2. Fundo de papel
  3. Fundo de Fundos
  4. Fundo híbrido

Cada tipo de fundo imobiliário apresenta sua característica individual. Contudo, todos contam com as mesmas regras de governança e diligência.

Considerações

Ao investir em um fundo de investimento imobiliário o investidor não deve focar apenas na rentabilidade do fii, mas sim estar preocupado com a estabilidade do seu investimento no que diz respeito ao risco e à volatilidade. Com isso em mente, há grandes chances de se obter alegrias no futuro!

Rafael Campagnaro
Rafael Campagnaro Head de Conteúdo

Engenheiro por formação, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado financeiro no FIIs.com.br desde que iniciou no universo das finanças.

Comentários