Rentabilidade FIIs – Conheça o rendimento que não pode faltar em sua carteira

Pela rentabilidade que os fiis oferecem, eles são considerados um importante investimento para uma diversificação de carteira.

Isso se dá porque a rentabilidade dos FIIs é depositada na conta do cotista mensalmente, e a volatilidade dos rendimentos é baixa, proporcionando uma previsibilidade de proventos.

No entanto, a rentabilidade dos FIIs depende diretamente do cenário macroeconômico do país. Pois, se a economia vai bem, os fundos imobiliários tendem a lucrar mais devido ao aumento do valor dos aluguéis e a valorização dos imóveis no mercado, fazendo com que o retorno sobre o capital investido seja favorecido.

Investir nessa classe de ativos traz ao investidor a segurança de estar investindo seu dinheiro num mercado que tem como lastro os próprios imóveis físicos.

Isso proporciona maior tranquilidade na hora de projetar os investimentos para um longo prazo.

Veja quais são as maneiras de rentabilidade dos FIIs

rentabilidade fiis

A primeira e talvez a principal forma de rendimento de um investimento em FII é por meio da distribuição periódica de resultados.

A lei que criou os FIIs estabelece a obrigatoriedade de distribuição de rendimentos, no mínimo, semestralmente.

Na prática, no entanto, a maioria dos fundos distribui os rendimentos mensalmente.

A origem dessa renda dependerá da política de investimento do fundo.

Pode ser proveniente:

  • Alugueis
  • Receita de incorporação
  • Ganho de capital na venda dos direitos reais sobre os imóveis
  • Juros ganhos com os títulos e valores mobiliários.

É claro que sempre pode haver uma combinação desses fatores.

Além disso, é importante destacar que os rendimentos recebidos pelos cotistas Pessoas Físicas são isentos de imposto de renda quando as seguintes condições são atendidas:

  • O cotista beneficiado tiver menos do que 10% das cotas do fundo
  • O FII tiver no mínimo 50 cotistas
  • As cotas do FII forem negociadas exclusivamente em bolsa de valores ou mercado de balcão organizado

Essa isenção, no entanto, só é válida para os valores recebidos a título de rendimento, se atendidas as condições previstas.

Eventuais ganhos de capital, obtidos, por exemplo, com a venda de cotas dos FIIs, sujeitam-se à incidência do imposto de renda à alíquota de 20%.

É importante também registrar que os FIIs não são considerados investimentos de renda fixa.

Apesar de muitos distribuírem rendimentos mensais, não há garantia de que esse rendimento será mantido (inadimplência de um inquilino, vacância de um imóvel, etc.)

Além disso, o valor das cotas pode oscilar de forma considerável, a depender das condições de mercado, da gestão do fundo e da aversão ao risco dos investidores.

Rentabilidade FIIs - Diversificação do portfólio

rentabilidade fiis

Uma das premissas básicas de um investimento seguro é a diversificação da carteira de investimentos.

Como já dizia o icônico Warren Buffet: “Nunca coloque todos os ovos na mesma cesta”.

Dito isso e analisando os fundos imobiliários, vemos como uma das vantagens desse tipo de investimento a diversificação, visto que um único FII pode ter em sua carteira vários ativos imobiliários.

Isso é muito importante, pois, a diversificação faz com que o risco se dilua, garantindo a perpetuidade dos investimentos ao longo do tempo.

Rentabilidade FIIs - Considerações

Inegavelmente, a rentabilidade dos FIIs é muito relevante para o investidor.

No entanto, ao investir em um fundo de investimento imobiliário o investidor não deve focar apenas nisso.

Isso porque existem vários outros indicadores que levam a rentabilidade do FIIs a ser atrativa. Portanto, para concluir, antes de investir faça uma análise fundamentada nas bases do investimento. Fazendo isso, com certeza você terá sucesso em suas aplicações.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Desenvolvedor de conteúdos

Formado em Engenharia de Produção pela FAACZ, com experiência de mais de 5 anos no mercado financeiro do Brasil. Investidor e desenvolvedor de conteúdos sobre o mercado imobiliário, economia e investimentos.

Comentários