Rentabilidade dos fundos de investimento: Confira como funciona



Com destaque em outubro, o índice Bovespa subiu mais de 10% no mês e essa expressiva alta fez com que a rentabilidade dos fundos de investimento atrelados às ações também apresentasse destaque no campo positivo.

Por outro lado, a rentabilidade dos fundos de investimento atrelados ao câmbio dólar deixou a desejar nesse mês de outubro, se estabilizando em novembro. Muito desse movimento se deu através do processo eleitoral que trouxe otimismo ao mercado doméstico.

Esse otimismo fez com que a moeda local, o real, se valorizasse perante o dólar, e com isso a bolsa de valores e fundos cambiais antagonizaram mais uma vez suas tendências, reafirmando a teoria de que a bolsa sobe em momentos de euforia da economia enquanto o dólar se desvaloriza, e esse fato mexe diretamente na rentabilidade dos fundos de investimento.

Rentabilidade fundos de investimento

Os fundos de investimento são categorizados de acordo os ativos financeiros pertencentes aos seus respectivos portfólios.

Segue abaixo alguns dos mais praticados fundos de investimentos do mercado:

  1. Fundos DI
  2. Fundos de Renda Fixa
  3. Fundos de Renda Fixa Simples
  4. Fundos de Renda Fixa Indexados
  5. Fundos de Curto Prazo
  6. Fundos Multimercado
  7. Fundos Cambiais
  8. Fundos de Ações
  9. Fundos Imobiliários

Veja agora as rentabilidades de alguns desses fundos nos últimos períodos de 2018.

Rentabilidade dos fundos de investimentos – 2018

Rentabilidade fundos de investimento

O estudo abaixo diz respeito aos fundos de investimento mais relevantes do mercado brasileiro, seja de bancos públicos ou privados.

Veja agora como se comportaram os Fundos de investimento – exceto os fundos de investimento imobiliário – durante o mês de outubro de 2018:

  • Fundos DI
    • Dos 36 fundos mais relevantes no mercado brasileiro, 7 renderam mais do que a poupança ajustada pelo IR de 22,5% e apenas 1 superou o CDI. Fundos com taxa de administração igual ou abaixo de 1,0% ao ano obtiveram rentabilidade acima de 82% do CDI (ou 0,45%).
  • Fundos de Renda Fixa
    • De um total de 60 fundos mais líquidos, 34 superaram a poupança ajustada pelo IR de 22,5%, e 16 conseguiram superar o CDI. Nenhum fundo teve rentabilidade negativa. Dentre os fundos que aceitam aplicação inicial de até R$ 1.000, a Caixa é o banco que oferece mais e melhores opções, todos com taxas de administração entre 1,0% e 1,5% ao ano.
  • Fundos de Renda Fixa Simples
    • Nenhum dos fundos da categoria conseguiu superar a poupança ajustada pelo IR.
  • Fundos de Renda Fixa Indexados
    • Os fundos de renda indexados a índices de inflação foram agrupados em uma categoria à parte por, em geral, apresentarem risco de mercado superior ao dos demais fundos de renda fixa. Dos 15 fundos desta categoria, todos superaram a poupança ajustada pelo IR e 14 deles bateram o CDI. Ponto positivo para eles.
  • Fundos de Curto Prazo
    • Nenhum Fundo superou a poupança ajustada pelo IR de 22,5% e, obviamente, muito menos o CDI foi superado. O melhor fundo é exatamente o que cobra a menor taxa de administração.
  • Fundos Multimercado
    • Em outubro, 72 de um total de 83 fundos apresentaram rentabilidade superior à poupança ajustada pelo IR de 22,5%, e 71 superaram o CDI. 7 fundos tiveram prejuízo. Dentre os 10 fundos mais rentáveis no mês, 8 aceitam valores iniciais de até R$ 10.000. 2 destes 10 fundos são geridos por bancos de varejo.
  • Fundos Cambiais
    • Com a desvalorização do Dólar, os fundos cambiais atrelados a esta moeda acabaram apresentando rentabilidades negativas entre -7,93% e -7,62%. Uma tragédia anunciada.
  • Fundos de Ações
    • Neste segmento, 5 dos 29 fundos mais relevantes apresentaram perdas no mês. Com os maiores ganhos, aparecem os fundos que investem exclusivamente em ações do Banco do Brasil e da Petrobrás. Foram os que obtiveram melhor performance no período.

Considerações

Pelo que foi apresentado acima, a rentabilidade dos fundos de investimento deixa muito a desejar, principalmente no que diz respeito às taxas de administração praticadas. Como alternativa à isso, temos os fundos de investimento imobiliário. Acesse Fiis.com.br e aprenda mais sobre essa modalidade de investimento.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.




Comentários