Suitability – Entenda a forma que identifica um perfil de investimento

Suitability traduzido para o português, seria aptidão, que se define pela capacidade e habilidade de realizar uma determinada atividade de forma segura e correta.

Nos investimentos, suitability significa verificar a adequação dos produtos ou serviços financeiros às necessidades, interesses e objetivos do investidor.

O suitability é importante para determinar em qual estratégia o investidor melhor se encaixa. Ou seja, a partir da identificação do seu perfil, é possível definir quais aplicações e investimentos são mais adequadas para ele.

O que é suitability

suitability

No mundo dos investimentos, o suitability é o processo de identificação e análise do perfil de investidor de um indivíduo.

Normalmente ele é feito pelas instituições financeiras no momento em que um potencial cliente abre sua conta.

Esse processo permite conhecer o perfil de risco, a capacidade financeira, as preferências e os objetivos de cada investidor.

Ou seja, é através do suitability que as instituições conseguem recomendar produtos que sejam mais adequados para cada perfil de investidor.

Um fato interessante a destacar é que esse indicador é muito utilizado em todo o mundo. Com isso, ele se tornou aqui no Brasil, uma norma obrigatória.

Com a criação da Instrução 539/2013 pela Comissão de Valores Mobiliários – CVM, foi definido que todas as instituições financeiras que oferecem produtos de investimentos, precisam aplicar o processo e alinhar seu atendimento ao perfil dos seus potenciais clientes.

Contudo, além de outros efeitos, essa medida garante que as empresas irão agir com boa fé, lealdade e responsabilidade com seus clientes, contribuindo assim com a proteção e segurança aos investidores.

Como acontece o suitability nos investimentos

suitability

Esse processo começa no desenvolvimento de um questionário que também é conhecido como API (Avaliação de Perfil do Investidor).

Por meio de uma série de perguntas, o processo tem o objetivo de levantar algumas características sobre as prioridades e intensões do investidor no mercado.

As perguntas, geralmente são descritas da seguinte forma:

  • Qual o objetivo do seu investimento?
  • Qual é o nível de sua formação e experiência com o mercado financeiro?
  • Por quanto tempo você pretende deixar seu dinheiro investido?
  • Qual sua faixa de renda mensal média?
  • Considerando seus rendimentos regulares, qual a porcentagem você pretende reservar para aplicações financeiras?
  • Qual o valor aproximado do seu patrimônio?
  • Como está distribuído o seu patrimônio?

Após esse questionamento, vamos encontrar alguns direcionamentos que irão auxiliar na definição do perfil do investidor. São eles:

  • Nível de experiência e conhecimento em investimentos
  • Objetivos e metas de investimentos
  • Situação financeira e necessidades futuras de recursos
  • Tolerância ao risco
  • Patrimônio e disponibilidade de capital
  • Horizonte de tempo esperado para manter os investimentos

Feito isso, a instituição traça um perfil para o potencial investidor, delimitando principalmente o nível de risco e rentabilidade que ele está disposto a ter em sua carteira de investimentos.

No geral, os perfis são classificados de três maneiras: nível conservador, moderado ou agressivo.

Suitability – Considerações

Em suma, o suitability deve sempre considerar qual é a situação atual de um investidor. Pois, seus objetivos e metas, sua condição financeira, seu conhecimento e sua tolerância aos riscos podem naturalmente mudar ao longo do tempo.

Marcos Baroni
Marcos Baroni Especialista em FIIs (Suno Research)

Marcos Baroni é especialista em Fundos Imobiliários. Professor há 20 anos em cursos de Graduação e MBA nas áreas de Gestão de Projetos e Processos.

Comentários