O IFIX, principal índice de fundos imobiliários da bolsa de valores brasileira (B3), encerrou o mês de abril em alta de 1,19%, terminando com 2.813 pontos. Com isso, se obteve a segunda valorização mensal seguida. No mês de março essa alta foi de 1,42%. Um dos destaques foi a recuperação do fundo imobiliário MXRF11, um dos FIIs mais valorizados no período.

A máxima do mês de abril para o IFIX foi de 2.816 pontos, enquanto a mínima foi de 2.780 pontos.  É a primeira vez desde fevereiro de 2021 que o índice de fundos imobiliários consegue 2 valorizações seguidas. Com isso, o fundo conseguiu reverter o resultado negativo do ano, ficando até o final do mês em +0,29% em 2022.

O principal destaque positivo dos fundos imobiliários no mês foi o Santander Renda (SARE11). O fundo do tipo híbrido alcançou uma alta de 10,26%. Além disso, o segundo maior destaque do período foi o fundo imobiliário Maxi Renda, que teve alta de 8,74%. Acompanhe as 5 maiores valorizações de FIIs durante o mês de maneira mais detalhada:

Ticket Nome do fundo imobiliário Valorização mensal
SARE11 Santander Renda 10,26%
MXRF11 Maxi Renda 8,74%
NCHB11 NCH Eqi High Yield Recebíveis 7,82%
BLMG11 Bluemacaw Logistica 7,16%
JSRE11 JS Real Estate Multigestão 6,7%

O IFIX é o principal índice dos fundos imobiliários da Bolsa de Valores de São Paulo (B3). O seu intuito é medir uma performance média do mercado de FIIs, reunindo as cotas dos principais fundos de investimento imobiliário que estão listados na bolsa brasileira.

Diferentes segmentos de fundos imobiliários no mês de abril

De um total de 104 fundos imobiliários do IFIX, cerca de 73% tiveram resultados individuais positivos, ou seja, 76 FIIs. Os fundos que tiveram maiores valorizações foram os do tipo híbrido, ou seja, que investem tanto em imóveis quanto em crédito. A média de crescimento para esses fundos foi de 2,05%.

O setor com maiores dificuldades de crescimento foi o de shoppings e agências, com uma média de alta de 0,13%. O portal Infomoney disponibilizou uma lista com o balanço dos setores de FIIs durante o mês de abril:

  • Híbridos: +2,05%
  • Recebíveis Imobiliários: +0,88%
  • Lajes Corporativas: +0,75%
  • Logística: +0,50%
  • Agências: +0,13%
  • Shoppings: +0,13%
  • Outros: -0,03

Fundo imobiliário MXRF11 e FII SARE: Destaques do mês

O fundo imobiliário Santander Renda de Aluguéis teve sua cota alterada de R$ 70,22 para R$ 76,88. O próximo dividendo do SARE11 será de R$ 0,62 por cota, com data de pagamento de 13 de maio de 2022. O FII também opera em imóveis comerciais do segmento de escritórios, setor em que foi visto uma melhora nas locações.

Já o FII MXRF11 recuperou as perdas alcançadas durante o ano de 2022, após o caso em que a CVM decretou que o fundo não poderia mais distribuir dividendos superiores ao lucro contábil. Até então, os rendimentos eram distribuídos conforme o regime de caixa, algo que é praticado pela maioria dos fundos.

Somente no mês de janeiro, o fundo imobiliário MXRF11 teve uma baixa de cerca de 10%. Na etapa final de janeiro, o FII atingiu a mínima de R$ 8,81, mas terminou abril em R$ 9,95, retorno aos patamares visto no início de 2022.