A gestão do ARCT11 divulgou aos cotistas e ao mercado em geral que o fundo adquiriu um imóvel no município de Mirassol, no estado de São Paulo.

Assim, a informação é de que o imóvel tem área construída total de 1.338,40m².

O valor total da aquisição, nesse contexto, é de R$ 15 milhões. A publicação revela a necessidade de "superação de condições precedentes " do negócio para efetivação da aquisição.

A publicação, no entanto, não trouxe mais informações acerca das tais condições resolutivas ou do vendedor da propriedade.

No mais, o fundo pagará pelo imóvel em dois momentos.

Primeiramente, o fundo pagará uma parcela inicial de R$ 5 milhões, a título de sinal.

Já o saldo remanescente, de R$ 10 milhões, será pago na outorga da escritura definitiva, desde que tenham sido superadas as condições resolutivas na forma prevista no compromisso de compra e venda, novamente, não especificadas.

No mais, com o pagamento do preço, o fundo se torna o único titular da propriedade e de todos os direitos sobre os imóveis.

Ao que tudo indica, a propriedade possui imóveis que rendem alugueis mensais no valor de R$ 112.500,00, sem maiores especificações, contudo.

No entanto, em termos de rendimentos aos cotistas do fundo, a aquisição representa um aumento de R$ 0,26 por cota ao mês.

Gestão ativa do ARCT11

O ARCT11 é um fundo do tipo tijolo, com foco no segmento de galpões, pelo que investe na construção e arrendamento de imóveis com foco no segmento logístico.

Nesse contexto, o fundo imobiliário tem demonstrado gestão ativa a partir da compra e venda de ativos recentes. Além da aquisição mencionada, o fundo recentemente vendeu outro imóvel em Nova Odessa-SP.

Assim, o administrador do fundo é o BTG Pactual e a gestão fica por conta de Riza Arctium Real Estate.

Atualmente o fundo tem um patrimônio líquido no montante de R$ 45,46 milhões, e negocia a cota patrimonial pelo valor de R$ 104,73.