O‌ ‌‌IFIX‌‌ fechou ‌a‌ ‌última‌ quinta-feira‌ ‌(1)‌ ‌em baixa de -0,03%,‌ terminando ‌o‌ ‌dia‌ ‌em 2.754,03 pontos.‌ ‌No‌ ‌acumulado‌ ‌do‌ ‌mês‌ ‌de‌ ‌julho ‌e‌ ‌do‌ ‌ano‌ ‌de‌ ‌2021,‌ ‌a‌ ‌variação‌ ‌do‌ ‌índice‌ ‌é‌ ‌de‌ -0,03%‌ ‌e‌ -4,04%,‌ ‌respectivamente.‌ ‌

 ‌Também,‌ ‌o‌ ‌índice‌ ‌‌SUNO30‌‌ ‌fechou‌ ‌em‌ baixa de -0,18% ‌e‌ 100,49 pontos.‌ ‌Veja‌ ‌na‌ ‌tabela‌ ‌abaixo:‌ 

fechamento 01-07 fiis

Confira as principais notícias do mercado de FIIs:

KFOF11 divulga resultados e rendimentos do mês

O Fundo de Investimento Imobiliário Kinea Fundo de Fundos (KFOF11), administrado pela Intrag DTVM Ltda. e gestado pela Kinea Investimentos, divulgou na última quinta-feira (1) o seu relatório gerencial do mês de junho, no qual descreveu seus resultados e rendimentos mensais, assim como a atualização de seu portfólio.

O KFOF11 tem como objetivo gerar renda mensal através de alocações em uma carteira diversificada de fundos imobiliários, bem como gerar ganhos de capital.

Considerando a geração de resultado do fundo no primeiro semestre de 2021, a gestão realizará a distribuição de R$ 0,88/cota, correspondendo a um dividend yield de 12,27%a.a. (395% do CDI Líquido) em relação à cota de mercado de fechamento do mês. 

Abaixo, é possível observar o retorno total do fundo no período:

KFOF11

Para esta distribuição, foi utilizada a reserva de resultados acumulada no semestre, que passa a ser o equivalente a R$ 0,28/cota. 

A Kinea Investimento também informou que, no mês de junho, foram vendidas posições de fundos de Renda Urbana e Logística por terem atingido o preço alvo definidos na estratégia do fundo. 

Em relação às aquisições aumentamos a exposição em fundos dos segmentos de CRI e Renda Urbana. 

Abaixo, observe a composição do portfólio de FIIs do fundo:

KFOF11

Além disso, a gestão do KFOF11 vem aumentando a exposição no segmento de CRI de forma tática, uma vez que na visão da gestão, “o segmento proporciona um carrego interessante e uma relação risco-retorno atrativa no curto prazo”. No fim de maio, 99,4% dos ativos do Fundo estavam alocados em fundos imobiliários. 

KNRI11 informa resultados e destaca movimentação de seus ativos

O Fundo de Investimento Imobiliário Kinea Renda Imobiliária (KNRI11), administrado pela Intrag DTVM Ltda e gestado pela Kinea Investimentos, divulgou nesta quinta-feira (1) o seu relatório gerencial do mês de junho, no qual descreveu seus resultados e rendimentos mensais, assim como a atualização de seu portfólio.

A gestão informou sobre os resultados do mês. O valor de rendimentos distribuídos pelo fundo referente ao mês de junho, cujo pagamento ocorrerá no dia 14, será mantido em R$0,69 por cota. 

Movimentação do portfólio do fundo

No mês de junho, o KNRI11 realizou o investimento no desenvolvimento de um empreendimento corporativo, o Pinheiros 750. Trata-se de um edifício de alto padrão e com excelente localização na região de Pinheiros em São Paulo. 

O custo estimado de R$ 16.6005 /m², de acordo com a Kinea Investimentos, “se mostra inferior às transações de desenvolvimento corporativo na cidade, e muito competitivo quando comparado aos valores das aquisições recentes de imóveis prontos na região de influência do empreendimento”. A expectativa da gestão é que, futuramente, o ativo dê de retorno aproximadamente 9,50%a.a.

O projeto ainda não foi aprovado. A Kinea Investimentos destacou que “100% do capital aportado será remunerado até a estabilização do ativo sendo que parte dos recursos necessários são provenientes da venda dos CRI, com custo de 8,25% a.a., no montante total de até R$150 milhões”. 

A gestão também informou que, em junho, foi concluída a reavaliação anual da carteira de imóveis do KNRI11. A reavaliação apontou uma valorização, de 1,94%, no valor contábil dos ativos com a cota patrimonial passando a ser de R$ 158,68. 

Na avaliação da equipe gestora, apesar dos problemas decorrentes do cenário pandêmico, a “reavaliação reforça a qualidade e resiliência da carteira de imóveis que compõem o Fundo”. 

No gráfico abaixo, é possível analisar a diversificação do portfólio do fundo e a variedade dos seus inquilinos:

KNRI11

Nova locação e saída de locatários

Na parte comercial, o KNRI11 finalizou a locação de um módulo do imóvel Global Jundiaí para a Corelog. Por outro lado, houve desocupação do imóvel Jundiai Industrial Parks, pela da Dafiti. 

No segmento corporativo, foi concluída a locação de um andar do Edifício Athenas para a empresa Spread. 

Com as desocupações recentes, houve um aumento da vacância física do KNRI11 para 11,33% (ante 5,49% no mês anterior). Obviamente, a vacância financeira também aumentou, sendo agora 13,38% (ante 10,17% no mês anterior). Observe no gráfico abaixo:

KNRI11

O Kinea Renda Imobiliária é um fundo imobiliário do tipo híbrido. Seu objetivo é gerar renda de aluguel mensal através da locação de um portfólio diversificado de prédios corporativos e galpões logísticos.

SDIL11 divulga locação de imóvel com contrato de 20 anos

A Rio Bravo, gestora do FII SDI Rio Bravo Renda Logística (SDIL11), detalhou em fato relevante divulgado na última quinta-feira (1), sobre a assinatura de memorando de entendimentos para locação do imóvel do fundo localizado em Guarulhos.

De acordo com a gestora, o potencial inquilino trata-se de empresa com 40 anos de história e atuação no segmento industrial. O Imóvel ainda não está pronto para locação, pois encontra-se em processo inicial das intervenções do seu retrofit para adequar às necessidades do novo inquilino.  

No último relatório gerencial divulgado pelo SDIL11, a gestora informou que o montante já investido nas intervenções do imóvel citado estão em patamares de aproximadamente R$ 700 mil. 

Sobre o contrato a ser assinado

Em relação ao contrato de locação a ser assinado, ele terá duração de 20 anos, sendo os 15 primeiros anos caracterizados como atípicos. A multa de rescisão antecipada será igual à somatória dos aluguéis até o prazo de 15 anos. Por outro lado, a Rio Bravo reforçou que “não haverá direito à revisão dos valores de locação até o final do contrato”. 

Desta forma, é estimado que o contrato de locação deve ser assinado em até dez dias úteis após “superação de condições precedentes”, com previsão para 15 de julho deste ano. 

Com base nas premissas assinadas pela gestão e pelo novo inquilino, o “habite-se” do Imóvel é estimado para ser expedido em março de 2022. Maiores informações sobre a finalização do negócio serão divulgadas posteriormente. 

O FII SDI Rio Bravo Renda Logística tem por objeto a realização de investimentos em empreendimentos imobiliários de longo prazo, por meio de aquisição e posterior gestão patrimonial de imóveis de natureza logística e industrial, notadamente galpões logísticos, preferencialmente regiões metropolitanas das principais capitais do país.