O‌‌‌ ‌‌‌‌‌‌IFIX‌‌‌‌‌‌ ‌‌fechou‌‌ ‌‌‌a‌‌‌ ‌‌‌última‌‌‌ sexta-feira‌‌‌ ‌‌‌(4)‌‌‌ ‌‌‌em‌‌ queda ‌‌de‌‌ -‌‌0,12%,‌‌‌ ‌‌terminando‌‌ ‌‌‌o‌‌‌ ‌‌‌dia‌‌‌ ‌‌‌em‌‌ ‌‌2.768 ‌pontos.‌‌‌ ‌‌‌No‌‌‌ ‌‌‌acumulado‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌mês‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ fevereiro ‌‌‌e‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌ano‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ ‌‌‌2022,‌‌‌ ‌‌‌a‌‌‌ ‌‌‌variação‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌índice‌‌‌ ‌‌‌é‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ ‌-0,33%‌‌‌ ‌‌‌e‌‌‌ ‌‌-1,32%‌‌,‌‌‌ ‌‌‌respectivamente.‌‌‌ ‌ ‌

‌‌‌Confira‌‌ ‌‌as‌‌ ‌‌principais‌‌ ‌‌notícias‌‌ ‌‌do‌‌ ‌‌mercado‌‌ ‌‌de‌‌ ‌‌FIIs:‌‌ 

TEPP11 divulga resultados e destaca redução de vacância

O Tellus Properties FII (TEPP11), representado por sua gestora Tellus Investimentos, comunicou nesta última quinta-feira (02) os resultados do fundo referente a novembro. Também, a gestora destacou a redução da vacância no portfólio do TEPP11.

No mês de novembro, o fundo fechou com uma receita total de R$ 2,596 milhões e distribuiu R$ 1,987 milhões em dividendos, equivalente a R$ 0,47/cota. Confira abaixo:

TEPP11 fiis

Gestão de ativos

O grande destaque foi para o Ed. Torre Sul. O TEPP11 renovou contrato com inquilino, prorrogando por mais 5 anos, com vencimento em dezembro de 2026. O índice de reajuste foi alterado de IGP-M para IPCA. 

Além desta negociação, formalizamos, a assinatura do contrato de locação com a MedSystems que ocupará, a partir de fevereiro, o Teatro e mais dois conjuntos do edifício.

Com essa nova locação, a vacância física no Ed. Torre Sul cairá de 32,62% para 15,8%. 

Já em relação ao Ed. Passarelli, o fundo aumentou sua vacância física de 7,32% para 12,19%, referente à devolução de dois conjuntos que totalizam 338,78 m² de área BOMA. 

Porém, o distrato no contrato gerou pagamento de uma multa no valor de R$ 34.444 recebido dia 24/01 e impactando a receita do mês vigente. Mesmo assim, o TEPP11 está nos acertos finais com outro locatário, para o recebimento de 6 conjuntos no Ed. Passarelli, que caso se confirme, o fundo receberá mais recursos por meio de rescisão contratual. 

Nova receita e empenho para redução de vacância

Além disso, a gestora informou que o fundo receberá a receita de R$29.533 referente à um acordo firmado com a Fujitsu na assinatura do contrato de Sale & Leaseback. Neste acordo, trimestralmente seria repassado para o TEPP11 40% do montante economizado com custos de condomínio, contabilizados a partir do momento que a posse fosse formalizada.

Em janeiro o fundo segue negociando com um locatário do Ed. Passarelli que representou uma inadimplência de 1,9% da receita do TEPP11. A vacância física do portfólio ficou em 13,64%, a vacância financeira em 13,22% e o preço médio de aluguel recebido foi de R$82,53/m². Confira abaixo:

TEPP11 fiis

Neste aspecto, o fundo está em linha com o valor de aluguel e com uma vacância inferior ao mercado nas mesmas regiões. Por isso, a gestão afirma estar trabalhando para reduzir ainda mais esse número de vacância. 

O Tellus Properties (TEPP11) tem como objetivo a obtenção de renda e ganho de capital por meio da compra de ativos imobiliários do segmento de escritórios. 

TRXF11 informa resultados e explica seus rendimentos

O fundo imobiliário TRX Real Estate (TRXF11), representado por sua gestora TRX Gestora de Recursos, comunicou nesta última quinta-feira (4) os resultados de janeiro. Além disso, a gestão explicou sobre o aumento dos dividendos do fundo. 

 A gestora informou que o fundo obteve um resultado de R$ 1,19 por cota no mês de janeiro. Porém, o TRXF11 aumentou sua reserva de lucros para R$ 0,60 por cota, distribuindo rendimento de R$0,80. Esse valor representa um Dividend Yield anualizado de 9,50% sobre a cota de mercado de R$ 101,00. Veja:

TRXF11

Neste aspecto, a gestão confirmou que o novo patamar de distribuição mensal por cota para o ano de 2022 estará entre R$ 0,76 e R$ 0,80.

Explicação dos resultados 

Deste modo, a gestão disse que o resultado do mês foi impactado positivamente pelo recebimento da última parcela da multa por rescisão antecipada da Camil, em relação a desocupação do Centro de Distribuição de Santa Cruz – Rio de Janeiro/RJ.,Esse ativo foi vendido pelo TRXF11 em outubro de 2021. 

Também, o resultado do fundo possui outros fatores que contribuíram com ele, tais como:  

  • Rentabilidade do caixa melhor do que projetada, principalmente com o aumento do CDI e do retorno com o TRXB11; 
  • Reajustes dos contratos de aluguéis corrigidos em dezembro/21 e janeiro/22, que representam aproximadamente 10% das receitas do fundo, pelo índice IPCA; 
  • Desembolso das obras das lojas do Assaí em um ritmo menor do que o esperado.

Assinatura de aditivo contratual

Foi assinado aditivo contratual com o Grupo Pão de Açúcar e com o Assaí para que o segundo passe a ser o locatário das lojas, que passarão a operar com a bandeira Assaí, a partir de 1º de janeiro deste ano. 

Conforme o fundo já divulgou em fatos relevantes anteriores, a assinatura dos contratos envolveu a venda de 71 lojas que operavam com a bandeira Extra Hiper do Grupo Pão de Açúcar. Agora, todas elas estarão com a bandeira do Assaí. 

Todas as demais cláusulas do contrato, como prazo, multa por rescisão, garantias, índice de correção monetária e valor do aluguel permaneceram inalteradas. Por fim, confira abaixo a locação de recursos do fundo e o perfil de seus imóveis:

TRXF11

O TRX Real Estate é um fundo de investimento imobiliário com foco na distribuição de renda e dividendos aos seus cotistas através de uma gestão ativa que busca maximizar seu retorno por meio da aquisição, do desenvolvimento e da venda de imóveis locados preferencialmente para grandes empresas com contratos de longo prazo.