O‌‌‌ ‌‌‌‌‌‌IFIX‌‌‌‌‌‌ ‌‌fechou‌‌ ‌‌‌a‌‌‌ ‌‌‌última‌‌‌ segunda-feira‌‌‌ ‌‌‌(9)‌‌‌ ‌‌‌em‌‌ queda de 0,34%,‌‌‌ ‌‌terminando‌‌ ‌‌‌o‌‌‌ ‌‌‌dia‌‌‌ ‌‌‌em‌‌ ‌‌2.770 pontos.‌‌‌ ‌‌‌No‌‌‌ ‌‌‌acumulado‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌mês‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ maio ‌‌‌e‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌ano‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ ‌‌‌2022,‌‌‌ ‌‌‌a‌‌‌ ‌‌‌variação‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌índice‌‌‌ ‌‌‌é‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ -1,53‌‌‌ ‌‌‌e‌‌‌ -1,24%‌‌,‌‌‌ ‌‌‌respectivamente.‌‌‌ ‌Em resumo, BTLG11 comentou sobre a distribuição de lucros referente a venda de ativo. Enquanto isso, o XPLG11 informou seus resultados e destacou a redução da negociação de suas cotas na B3. 

Confira‌‌ ‌‌as‌‌ ‌‌principais‌‌ ‌‌notícias‌‌ ‌‌do‌‌ ‌‌mercado‌‌ ‌‌de‌‌ ‌‌FIIs:‌‌

Fundo imobiliário BTLG11 vai distribuir lucro de venda de ativo; saiba mais

A gestão do BTG Pactual Logística FII (BTLG11) comunicou aos cotistas nesta última segunda-feira (09), sobre resultados e rendimentos referentes ao mês de março. Além disso, o fundo explicou a venda de ativo ao MGLG11 que gerou ganho de capital, que será distribuído ainda neste semestre.

Referente a março, o fundo gerou um resultado de R$1,24/cota. Porém, os dividendos do BTLG11 foram de R$ 0,72/cota aos seus Investidores. O fundo possui uma reserva em caixa de R$0,52 por cota. Segundo a gestora, a distribuição representa um dividend yield de 8,3%. Em 24 meses o retorno o FII é de 41,3%, enquanto o IFIX caiu 11,5%. 

BTLG11

A gestora não detalhou como será a distribuição do ganho de capital

Ainda em relação aos resultados, a receita imobiliária de março teve um impacto pontual, com o reconhecimento de parte do lucro da venda dos Ativos ao FII MGLG11, que será distribuído aos cotistas ao longo do semestre. A gestora não comentou sobre valores.

Pela frente comercial, houve a substituição de locatários no BTLG Jundiaí. Como a gestora do BTLG11 previa a saída futura do inquilino, o fundo relocou 3 módulos que serão devolvidos pela Madeira Madeira em junho para a Ceva Logistics. O fundo formalizou uma extensão de prazo por 3 anos do seu contrato atual. 

O BTG Pactual Logística é um fundo imobiliário de tijolo com objetivo de obtenção de renda e ganho de capital por meio de investimentos em imóveis destinados a operações de armazéns logísticos e plantas industriais. 

XPLG11 tem queda de negociações na B3; conheça as razões

A XP Asset Management, gestora do XP Log FII (XPLG11), comunicou nesta segunda-feira (9) sobre os resultados e rendimentos do fundo. Além disso, o XPLG11 informou sobre a redução das negociações das suas cotas na bolsa de valores. 

Referente ao mês de abril, os dividendos do XPLG11 foram de R$ 0,66 por cota para os investidores do fundo, o equivalente a um dividend yield anualizado de 8,0% em relação ao valor de mercado da cota no fechamento do mês - R$ 97,95/cota. Confira abaixo:

XPLG11

A gestora do XPLG11 destacou que, observada a legislação aplicável, busca adotar uma estratégia de uniformização de distribuição de rendimentos, sempre coerente com o fluxo de caixa do semestre. Desde o mês de março, os rendimentos do XPLG11 tem sido na casa dos R$0,66 por cota. 

Redução nas negociações na bolsa de valores

No mercado secundário, o volume de negociação das cotas com o ticker XPLG11 foi de R$ 71,8 milhões, com uma média diária de R$ 3,8 milhões. Por isso, o fundo é um dos mais líquidos do mercado. 

Mesmo assim, média diária de negociação reduziu 62% em relação ao mês anterior. A gestora explicou que, em março, houve um volume atípico de negociações, quando o XPLG11 foi inserido em um índice internacional. 

O XP Log FII é um fundo imobiliário do tipo tijolo com foco no mercado de galpões logísticos. Além disso, o XP Log FII possui investimentos em aplicações financeiras e em outros FIIs.