O‌ ‌‌IFIX‌‌ fechou ‌a‌ ‌última‌ segunda-feira‌ ‌(10)‌ ‌em queda de -0,26%,‌ terminando ‌o‌ ‌dia‌ ‌em 2.752,14 pontos.‌ ‌No‌ ‌acumulado‌ ‌do‌ ‌mês‌ ‌de‌ janeiro ‌e‌ ‌do‌ ‌ano‌ ‌de‌ ‌2022,‌ ‌a‌ ‌variação‌ ‌do‌ ‌índice‌ ‌é‌ ‌de‌ -1,87%‌ ‌e‌ -1,87%,‌ ‌respectivamente.‌  

Confira as principais notícias do mercado de FIIs:

VILG11 divulga resultados e detalha sobre nova locação de imóvel

A gestora do Vinci Logística FII (VILG11) informou seus cotistas por meio de Relatório Gerencial os resultados de dezembro de 2021. Em complemento, a Vinci Real Estate, gestora do fundo, explicou anova locação e deu detalhes sobre a gestão dos ativos do VILG11.

O resultado a ser distribuído pelo fundo será o equivalente a R$ 0,71/cota. Desta forma, a gestora estima que o rendimento mensal distribuído de janeiro de 2022 até junho de 2022, neste caso, se situe entre R$ 0,67 a R$ 0,70 por cota. Confira abaixo:

VILG11 FIIs

A gestora pontuou que o fundo fechou o mês, após a distribuição dos rendimentos, com uma reserva de resultado não distribuído de R$ 569 mil, o equivalente a R$ 0,04/cota.

Também, a gestora comentou que o VILG11 possui R$ 203,3 milhões em obrigações referentes a obrigações financeiras de longo prazo, por operações de alavancagem para compra de ativos. De forma específica, o fundo ainda deve R$ 50,8 milhões referentes às parcelas do Castelo 57.

O fundo segue com todos seus imóveis locados e com as finanças “em dia”. Confira abaixo:

VILG11 FIIs

Nova locação e prêmio de locação

Da mesma forma, o fundo também divulgou nova locação de atibo no mês de dezembro. Os módulos 3 e 4 do Galpão 4 do empreendimento Alianza Park, localizado em Benevides-PA, agora tem novo inquilino, com contrato de 60 meses. 

A gestora detalhe que os módulos estavam cobertos por prêmio de locação negociado no momento da aquisição. Deste modo, eles serão ocupados por empresa do setor farmacêutico, que já está presente no condomínio. 

Em relação ao prêmio de locação, a gestora disse que o vendedor do ativo receberá uma parcela adicional de preço correspondente a 63% do valor incremental apurado. 

Na verdade, a Vinci Gestora explicou que esse recebimento se deu em função de o aluguel do novo contrato superar o prêmio de locação. Por isso, o cap rate da transação foi melhorado. 

Obras de construção em andamento

Também, o fundo divulgou sobre as obras no Castelo 57 Business Park, ativo localizado em São Roque-SP. 

Após a conclusão das obras, o condomínio logístico terá 60.589 m² de ABL, sendo a participação do fundo de 80%. Confira as imagens da construção, publicadas no relatório geral do VILG11: 

VILG11

A obra encontra-se em estágio final das movimentações de terra, com as últimas atividades da obra de contenção. Em dezembro, foi iniciada a obra de fundação do galpão. 

O Vinci Logística FII é um fundo imobiliário do tipo tijolo. A prioridade dos seus investimentos está na compra e venda de galpões logísticos em diferentes regiões do Brasil. 

VISC11 divulga impacto de nova aquisição nos resultados do fundo

A gestora do Vinci Shoppings Centers FII (VISC11) informou seus cotistas por meio de Relatório Gerencial os resultados do fundo no mês de dezembro. Em complemento, a Vinci Real Estate, gestora do fundo, comentou sobre o impacto de nova aquisição nos resultados do fundo.

Referente a dezembro, a distribuição de dividendos anunciada pelo VISC11 foi de R$ 0,81/cota. Este valor veio acima da expectativa de rendimento mensal médio por cota entre R$ 0,60 e R$ 0,66 de outubro de 2021 a setembro de 2022. Confira:

VISC11

Impactos de novo ativo nos resultados do VISC11

Na verdade, o resultado gerado no mês foi de R$ 1,02/cota. A gestora explicou que ele veio com o impacto positivo de resultado que não havia sido considerado pelo tratamento contábil de investimentos no Pantanal Shopping e por uma antecipação de remessa de janeiro do Ribeirão Shopping. 

Porém, desconsiderando os resultados não recorrentes, a gestão disse que o resultado do fundo seria de R$ 0,90/cota, o maior resultado recorrente do VISC11 desde o seu início.

Nas contas da gestora, a última aquisição do fundo gerou um incremento de mais de 10% no resultado recorrente neste mês. 

A gestora destacou que o cenário segue benéfico para retomada das operações, principalmente com a aceleração da vacinação, o que impulsiona a circulação de pessoas juntamente com maior fluxo de pessoas no shopping. 

Diante disso,  a gestora acredita que mesmo com o aumento recente do número de casos pessoas infectadas com a nova variante ômicron, o número de hospitalizações não subiu significativamente. Isso dá esperança à gestora que novas restrições ao comércio não serão feitas. 

Reavaliação dos ativos do fundo 

Os imóveis do VISC11 foram avaliados a mercado (valor justo) pela empresa CBRE, resultando em valor -0,41% inferior ao valor contábil atual dos referidos imóveis. Isso gerou uma variação negativa de aproximadamente -0,50% no valor patrimonial da cota do Fundo de referência de 29/12/2021. 

Por fim, a gestora disse que após a reavaliação dos ativos, a cotação de mercado na B3 do fundo no fechamento do mês de dezembro de 2021 representa um desconto de 12,9% para o novo patrimônio líquido.

Aumento das vendas em relação a 2020

A gestora destacou que as vendas por metro quadrado dos shoppings atingiram R$ 1.209,6/m², um aumento de 17,9% quando comparadas com o mesmo período do ano de 2020. 

Porém, houve uma redução de 10,1% quando comparado a 2019. Comparando apenas os mesmos shoppings em novembro de 2021 e 2019, a redução é de 5,4%. Confira abaixo:

VISC11

O Vinci Shoppings Centers FII é um fundo imobiliário do tipo tijolo. Seu objetivo é a obtenção de renda por meio da aquisição ou venda de ativos imobiliários, em especial os shoppings centers.

XPLG11 informa resultados e detalha gestão de ativos

A XP Asset Management, gestora do XP Log FII (XPLG11), comunicou nesta segunda-feira (10) aos seus investidores sobre os resultados e rendimentos de dezembro. Além disso, a gestora informou sobre locação de ativos e trouxe detalhes sobre o andamento das obras em dois imóveis. 

Referente ao mês de dezembro de 2021, o fundo divulgou a distribuição de R$ 0,64/cota, que corresponde ao dividend yield anualizado de 7,5% em relação ao valor de mercado da cota no fechamento do mês (R$ 102,40/cota). A gestão lembrou que o pagamento acontecerá no dia 14/01/22. Confira abaixo:

XPLG11

No mercado secundário, o volume de negociação das cotas do XPLG11 foi de R$ 112,1 milhões, média diária de R$ 4,9 milhões. Desta forma, a gestora disse que a média diária de negociação reduziu 10,9% em relação ao mês anterior. 

Gestão dos ativos do XPLG11

Em relação às movimentações de locatários ocorridas desde o último relatório gerencial, a gestão deu detalhes sobre novas locações, neste caso: 

  • expansão de 6.015,37 m² da Faci.ly no Syslog Galeão; 
  • expansão de 1.943,91 m² da Total Alimentos também no Syslog Galeão. 

Por fim, a gestora afirmou estar, em conjunto com players renomados de mercado, empenhada na prospecção de novos locatários para as áreas que ainda estão vagas. 

A gestora disse que no mês de dezembro a vacância física reduziu para o nível de 9% da ABL total do XPLG11, enquanto a vacância financeira seguiu no mesmo nível de 1,2%. 

Obras em ativos do fundo

A gestão informou sobre as obras do Especulativo Extrema, com área construída total de 77.351 m², estão em andamento. 

Neste caso, o término está previsto para o 4º trimestre de 2022. As principais atividades em andamento na obra são: terraplenagem, fundação, estrutura e cobertura. 

Do mesmo modo, as obras da Expansão Leroy estão em andamento, uma vez que a locatária exerceu o direito de expansão previsto em seu contrato de locação. 

A gestão disse que o término está previsto para o 4º trimestre de 2022. A partir da entrega de obras, passará a vigorar o aluguel relativo à nova área. Ambos ativos possuem prêmio de locação. 

O XP Log FII é um fundo imobiliário do tipo tijolo com foco no mercado de galpões logísticos. Além disso, o XP Log FII possui investimentos em aplicações financeiras e em outros FIIs.