O‌ ‌‌IFIX‌‌ fechou ‌a‌ ‌última‌ segunda-feira‌ ‌(12)‌ ‌em alta de 1,30%,‌ terminando ‌o‌ ‌dia‌ ‌em 2.797,90 pontos.‌ ‌No‌ ‌acumulado‌ ‌do‌ ‌mês‌ ‌de‌ ‌julho ‌e‌ ‌do‌ ‌ano‌ ‌de‌ ‌2021,‌ ‌a‌ ‌variação‌ ‌do‌ ‌índice‌ ‌é‌ ‌de‌ 1,56%‌ ‌e‌ -2,5%,‌ ‌respectivamente.‌ ‌

 ‌Também,‌ ‌o‌ ‌índice‌ ‌‌SUNO30‌‌ ‌fechou‌ ‌em‌ alta de 1,45% ‌e‌ 102,53 pontos.‌ ‌Veja‌ ‌na‌ ‌tabela‌ ‌abaixo:‌ 

fechamento bom dia fiis

Confira as principais notícias do mercado de FIIs:

BRCO11 detalha sobre reformas de imóveis e administradora propõe mudanças 

A Bresco Gestão, gestora do Bresco Logística FII (BRCO11) informou nesta segunda-feira (12) aos seus cotistas, os detalhes sobre as reformas de determinados imóveis do fundo. Além disso, a administradora do fundo propôs mudanças no regulamento do BCRO11 em assembleia.

A gestora destacou que as obras de benfeitorias no imóvel Whirlpool São Paulo que iniciaram em janeiro deste ano seguem com previsão de entrega para outubro de 2021. Ao todo, essas benfeitorias necessitam de investimento aproximado de R$ 26 milhões. A Bresco Gestão reforçou que será utilizado integralmente com os recursos disponíveis em caixa. 

Como complemento, o valor do aluguel mensal atual do imóvel será ajustado de forma a remunerar o investimento efetivamente realizado pelo BRCO11.

Da mesma forma, os galpões Bresco Resende e Bresco Canoas, que também estão em reforma, têm previsão de entregas em julho e outubro de 2021. As benfeitorias no imóvel de Resende incluem “reparos pontuais” para manutenção do imóvel. 

Já o imóvel de Canoas tem o foco “na instalação de divisórias de inquilinos, implantação de sistema termoacústico e de ventilação na cobertura, melhorias diversas sobre áreas comuns e pintura da fachada do empreendimento”, lembrou a Bresco Gestão. As duas obras - em Resende e Canoas - também contarão com os recursos em caixa para sua execução.

Proposta da administração

A administração do fundo apresentou proposta aos cotistas por meio de carta consulta. A administração e gestão recomendaram a alteração do regulamento do fundo para “permitir a cessão e transferência a terceiros, inclusive dar em garantia, total ou parcialmente, os créditos decorrentes da locação, arrendamento ou alienação dos ativos imobiliários integrantes da carteira”. 

Desta forma, até dia 14 de julho a gestão divulgará a visão dos cotistas sobre a possível mudança. 

Conheça o BRCO11

O Bresco Logística FII é um fundo imobiliário do tipo híbrido do segmento logístico. Seus investimentos são ligados à compra e venda de galpões logísticos. 

O portfólio do fundo encontra-se com uma receita anual estabilizada de mais de R$130 milhões, sendo 36% provenientes de propriedades localizadas na cidade de São Paulo. Em sua grande maioria, os contratos de locação possuem prazo médio remanescente de 3,9 anos e 71% são atípicos. Observe abaixo:

BRCO11

HGLG11 informa resultados e aumenta patamar de distribuição

A Credit Suisse, gestora do CSHG Logística FII (HGLG11) , comunicou nesta segunda-feira (12) aos seus investidores, os resultados referentes ao mês de junho. Também, a gestão aproveitou para explicar sobre os resultados do mês e aumentar o patamar de distribuição. 

O CSHG Logística FII tem por objeto a exploração de empreendimentos imobiliários voltados primordialmente para operações logísticas e industriais, por meio de aquisição de terrenos para sua construção ou aquisição de imóveis em construção ou prontos, para posterior alienação, locação ou arrendamento. 

Em junho, o HGLG11 apresentou uma receita total de R$ 37,9 milhões, o que levou a um resultado de R$ 35,5 milhões (R$ 1,93 por cota). Além disso, o fundo recebeu a parcela de venda dos terrenos localizados em Extrema-MG, gerando um resultado adicional de aproximadamente R$ 23,3 milhões (R$ 1,26 por cota). Confira os resultados detalhados:

HGLG11

Desta forma, a distribuição para o mês de junho - paga em julho - será de R$ 2,20 por cota. A Credit Suisse explicou que explicou que o HGLG11 sempre pautou por uma “baixa variação nos rendimentos, com o objetivo de pagar a melhor renda recorrente prevista”. Observe abaixo a relação dos resultados com a distribuição:

HGLG11

Geralmente, a gestão deixa o percentual de distribuição próximo a 95%, sempre retendo os 5% para a criação de uma “reserva de resultado acumulado”. 

Porém, desta vez o HGLG11 fará uma distribuição próxima ao 100%. Na visão da equipe gestora, “como a proposta de reforma tributária trouxe uma maior volatilidade e incerteza, nos pareceu mais adequado distribuir um valor maior que o usual de rendimentos no semestre”. Após este mês, o patamar de dividendos voltará a R$1,00 por cota.  

Fatos mais importantes do mês

O HGLG11 assinou Compromisso de Venda e Compra (CVC) para aquisição de imóvel logístico. Depois que todas as condições para compra forem resolvidas, o fundo pagará o valor total de R$ 177.000.000. O imóvel logístico em questão é multiusuário e 100% locado por empresas de grande e médio porte, localizado no estado de São Paulo. 

Também, no mês de junho o fundo realizou novas locações e está perto de fechar novos contratos, confira abaixo: 

  • No Condomínio SJC, foi celebrado um novo contrato de locação de aproximadamente 1.000 m² de área com uma start-up de infraestrutura para telecomunicações. 
  • No mesmo condomínio o fundo está construído no galpão G04. Para este ativo a gestão está em discussão contratual para a pré-locação de aproximadamente 40% de sua área.
  • No CONE - Suape o fundo alugou os últimos 3 módulos disponíveis no galpão G06. 

HGRU11 informa resultados e descreve fatos que impactaram positivamente o fundo

A Credit Suisse, gestora do CSHG Renda Urbana FII (HGRU11), comunicou nesta segunda-feira (12) aos seus investidores, os resultados referentes ao mês de junho. Também, a gestão aproveitou para descrever os fatos que impactaram positivamente o fundo. 

Em junho, o  HGRU11 apresentou uma receita total de R$ 14,4 milhões, o que levou a um resultado de R$ 12,5 milhões (R$ 0,68 por cota). A distribuição anunciada foi de R$ 0,90 por cota. 

Neste mês, a equipe gestora decidiu aumentar o patamar de distribuição por causa da proposta de reforma tributária que trouxe uma maior volatilidade e incertezas aos cotistas.

Abaixo, observe os resultados do fundo por cota nos últimos meses:

HGRU11

Os resultados no mês de junho foi foram impactados pelos fatos a seguir: 

  • Finalização do pagamento dos diferimentos de três locatários, concedidos durante o primeiro semestre de 2020, restando apenas um locatário com parcelas de diferimento a pagar neste mês;
  • Baixa movimentação de venda de cotas de FIIs, refletindo na redução da linha de ganhos de capital comparativamente com o mês passado e pagamento de IR dos ganhos auferidos no mês de maio.
  • Durante o mês não houve alteração na ocupação do fundo, que permanece sem vacância.  

Também, o fundo se comprometeu a adquirir 10 ativos imobiliários destinados à atividade de varejo, os quais estão localizados em diversas cidades do país. A compra será realizada pelo valor total de R$ 203.769.664,79. O HGRU11 já pagou ao vendedor, Makro Atacadista S.A. o valor de R$ 14.540.850,66 a título de entrada. 

Até a conclusão do negócio, o vendedor e o fundo empreenderão seus esforços para superar as condições precedentes previstas no CVC.

O CSHG Renda Urbana FII é um fundo imobiliário do tipo tijolo com objetivo de explorar empreendimentos imobiliários urbanos de uso institucional e comercial.