O‌‌ ‌‌‌‌IFIX‌‌‌‌ ‌fechou‌ ‌‌a‌‌ ‌‌última‌‌ sexta-feira‌‌ ‌‌(14)‌‌ ‌‌em‌ ‌alta‌ ‌de‌ ‌0,66%,‌‌ ‌terminando‌ ‌‌o‌‌ ‌‌dia‌‌ ‌‌em‌ ‌2.782,90 pontos.‌‌ ‌‌No‌‌ ‌‌acumulado‌‌ ‌‌do‌‌ ‌‌mês‌‌ ‌‌de‌‌ ‌janeiro‌ ‌‌e‌‌ ‌‌do‌‌ ‌‌ano‌‌ ‌‌de‌‌ ‌‌2022,‌‌ ‌‌a‌‌ ‌‌variação‌‌ ‌‌do‌‌ ‌‌índice‌‌ ‌‌é‌‌ ‌‌de‌‌ ‌-0,78%‌‌ ‌‌e‌‌ ‌-0,78%,‌‌ ‌‌respectivamente.‌‌ ‌ ‌

Confira‌ ‌as‌ ‌principais‌ ‌notícias‌ ‌do‌ ‌mercado‌ ‌de‌ ‌FIIs:‌ 

IRDM11 informa resultados e divulga sua estratégia atual

A gestão do fundo Iridium Recebíveis Imobiliários FII (IRDM11) comunicou aos cotistas nesta sexta-feira (14), os resultados referentes ao mês de dezembro de 2021. Também, a Iridium Gestão de Recursos demonstrou a movimentação da carteira do fundo, destacando sua estratégia para o semestre.

Referente ao mês de dezembro, o fundo produziu resultado de R$1,42 por cota, valor equivalente a uma remuneração de 224,96% do CDI. 

Como complemento, a gestora ressaltou que, também em dezembro, o fundo finalizou a 11ª emissão de cotas com uma captação total de R$503,2 milhões. 

Na imagem abaixo, é possível ver o perfil da carteira do fundo:

IRDM11 fiis

A estratégia do IRDM11

Neste aspecto, a gestão tem priorizado a redução das posições de FIIs, exceto quando surgir algumas oportunidades no mercado de FIIs. Da mesma forma, o IRDM11 aumentará suas posições de CRIs. 

Deste modo, o fundo alocou os recursos da oferta em novas operações com taxas mais elevadas e melhor perfil de risco, aproveitando o ciclo de alta de juros. Confira as operações em CRI:

IRDM11

A gestora comentou que a oferta de novas operações no mercado primário foi bastante oportuna para o processo de reciclagem da carteira, o que favoreceu novas alocações. 

Confira abaixo as operações no mercado de FIIs:

IRDM11

Na verdade, o fundo entende que o patamar de caixa atual é saudável, uma vez que ele não onera a distribuição de rendimentos, permitindo ainda a captura de distorções de preço no mercado primário de CRIs

Outro aspecto comentado pela gestora foi o IRDM11 ter alcançado um valor de mercado de R$3.600.867.991,57 em 30 de dezembro de 2021. 

Na visão da gestão, o tamanho do fundo está adequado para o atual momento de mercado e que o seu caixa atingiu um patamar ideal para a captura de novas oportunidades. 

Por esse motivo, no primeiro semestre de 2022 o IRDM11 não realizará novas emissões de cotas e concentrará suas atividades na reciclagem do portfólio e na alocação de ativos de maior qualidade. 

Após esse período, a equipe gestora terá mais dados para avaliar a performance do fundo e observará a possibilidade de novas emissões de cotas. 

O Iridium Recebíveis Imobiliários é um fundo imobiliário de papel com investimentos em títulos de valores imobiliários. Seu maior foco é em operações no mercado de CRIs, desde que atendam aos critérios definidos na política de investimento.

SNCI11 demonstra confiança em sua estratégia e divulga resultados

A Suno Asset, gestora do novo fundo imobiliário Suno Recebíveis Imobiliários FII (SNCI11) informou nesta última sexta-feira (14), os resultados e rendimentos do mês de dezembro de 2021. Como complemento, a gestão comentou sobre sua estratégia e explicou as operações do mês. 

Em relação aos resultados de dezembro de 2021, o fundo distribuirá o valor de R$1,20 por cota. A gestora ressaltou que esse valor corresponde a um dividend yield anualizado de 15,03%. Confira:

SNCI11

A estratégia do fundo

Por meio do portfólio do fundo, a gestora tem confirmado sua estratégia, com 19 CRIs, sendo: 

  • 28% de perfil pulverizado, 
  • 31% perfil contratual 
  • 41% perfil corporativo
  • 82% da carteira é indexado ao IPCA, 
  • 11% ao CDI e 7% ao IGPM. 

Desse modo, a gestora explicou que  setor principal da carteira do fundo é o de incorporações, com 39% do portfólio, o restante dos ativos é bastante diversificado em vários setores.

Nestes seis meses de existência, a gestora entende que houve sucesso da estratégia, dado que rapidamente o SNCI11 atingiu um bom patamar de distribuição. Já no terceiro mês o dividend yield do fundo foi próximo a 10,00% a.a. 

Desta forma, a gestora também comentou que o fundo foi bem recebido pelo mercado secundário. Desde o IPO, o fundo tem liquidez média diária de R$ 1,015 milhões, além de ter fechado o ano com 8.942 cotistas, confira:

SNCI11

Movimentação do mês

Em relação aos investimentos do fundo, foi adicionado dois novos ativos ao portfólio: o CRI GS Souto e o CRI Astir. 

Referente ao primeiro CRI, foram investidos R$ 15 milhões na operação, que possui remuneração de IPCA + 9,00% a.a. e duration de 5,43 anos. 

Já o CRI Astir destina seus recursos a uma incorporação de alto padrão na cidade de Porto Alegre. O CRI possui taxa de IPCA + 8,75% a.a. e duration de 4,25 anos. 

Para o pagamento da operação acima, foi necessária a realização da 6ª chamada de capital do fundo, que integralizou mais 80.000 cotas no dia 29 de dezembro de 2021. 

Com isso, dos R$ 166,8 milhões comprometidos, R$ 160,8 milhões já foram chamados e alocados, sendo que os seis milhões restantes serão chamados para alocação em uma operação primária em fase de estruturação. 

Por fim, com a alocação dos recursos de sua emissão, o fundo continuará no mesmo patamar de distribuição deste mês. Obviamente, poderá haver oscilações. 

O fundo imobiliário Suno Recebíveis Imobiliários a geração de renda por meio de recebíveis imobiliários e outros ativos de renda fixa. De acordo com o estudo de viabilidade do fundo, a rentabilidade líquida esperada é 10,50% a.a.