O IFIX apresentou na última sexta-feira (22), uma valorização de 0,18%, fechando o dia aos 2844. No acumulado do mês de abril, o índice recua em -0,07%, já no acumulado do ano está em -0,88%. 

Também, o índice SUNO30 fechou em alta de 0,32%. Veja na tabela abaixo:

fechamento 23/04

Confira as últimas notícias do mercado

TGAR11 anuncia resultados e divulga dados sobre ativos

A TG Core, gestora do TG Ativo Real (TGAR11), demonstrou em seu último Relatório Gerencial divulgado nesta sexta-feira (23), os resultados do fundo no mês de março. Além disso, a gestão trouxe detalhes sobre os ativos que compõem o portfólio do TGAR11. 

A gestão informou que, em março, o fundo investiu R$ 103,60 milhões. Isso inclui diversas operações, tais como:

  • Novos ativos imobiliários, 
  • Ativos de crédito e equity, 
  • Desenvolvimento de ativos (construção).

No mês de março, o TGAR11 distribuiu R$ 1,30 por cota, o que correspondeu a um dividend yield anualizado de 12,01%.

Por fim, a TG Core divulgou ao mercado o documento sobre a 10ª Emissão de cotas do TGAR11. A emissão contará com o montante inicial de R$ 420 milhões.

SDIL11 anuncia aquisição de imóvel em Minas Gerais

A administradora de fundos Rio Bravo Investimentos DTVM Ltda. e as gestoras Rio Bravo Investimentos Ltda. e Tellus Investimentos e Consultoria Ltda., do fundo imobiliário Rio Bravo Renda Logística (SDIL11) comunicou ao mercado a aquisição de um imóvel localizado em Minas Gerais.

O imóvel adquirido pelo SDIL11, que se trata do Centro Logístico Contagem, é um empreendimento de alto padrão, classe AAA, e tem como localização o município de Contagem, mais especificamente no principal corredor logístico do estado de Minas Gerais.

A celebração do compromisso de compra e venda realizado pelo Rio Bravo Renda Logística teve o pagamento da primeira parcela no valor de R$ 155 milhões. O Centro Logístico Contagem (CLC) adquirido pelo SDIL11 está totalmente locado para os Correios. 

IRDM11 comunica resultados de março em relatório gerencial

O FII Iridium Recebíveis Imobiliários (IRDM11), administrado pelo BTG Pactual Serviços Financeiros S.A. DTVM, divulgou nesta sexta-feira (23) o seu relatório gerencial do mês de março, no qual descreveu seus resultados e rendimentos mensais.

Além disso, o Iridium Recebíveis Imobiliários diz que também “já iniciou o processo de aquisições de ativos com o caixa referente a nona emissão de cotas, dado que o direito de preferência foi liquidado no mês de março”.

Apesar da perspectiva de entrada de caixa novo, o IRDM11 diz que “permanece vendendo posições de FIIs e alguns CRIs no mercado secundário, que apresentaram alta valorização e não apresentam mais uma relação risco/retorno interessante”.

Por isso mesmo, a distribuição de rendimento do IRDM11 referente a março foi de cerca de R$ 1,28 por cota, correspondente a uma remuneração bruta de imposto de renda de 755,75% do CDI no período. O fundo segue com a gestão ativa focada na aquisição de novos CRIs e alguns FIIs.

BARI11 informa resultados do mês e movimentação de sua carteira

A gestão do FII Barigui Rendimentos Imobiliários (BARI11), detalhou em seu Relatório Gerencial divulgado na sexta-feira (23), a performance do fundo no mês de março. Desta forma, a gestora Barigui Gestão publicou os resultados do FII e descreveu a movimentação dos seus ativos.

A equipe gestora informou que o “BARI11 acumula distribuição de R$ 13,38/cota nos últimos 12 meses e R$4,75/cota em 2021”. Referente ao mês de março, foram distribuídos R$1,10 por cota. 

Em março, o BARI11 recebeu R$60 milhões da liquidação das novas cotas emitidas, “finalizando com sucesso este importante marco da sua história”, comemorou a gestora. 

Desta maneira, os valores acima foram alocados em “títulos públicos de alta liquidez e serão aplicados em posições estratégicas e táticas nos próximos meses, conforme estratégia de investimentos prevista em seu regulamento”, destacou a Barigui Gestão.