O‌‌‌ ‌‌‌‌‌‌IFIX‌‌‌‌‌‌ ‌‌fechou‌‌ ‌‌‌a‌‌‌ ‌‌‌última‌‌‌ segunda-feira‌‌‌ ‌‌‌(23)‌‌‌ ‌‌‌em‌‌ alta de 0,17%,‌‌‌ ‌‌terminando‌‌ ‌‌‌o‌‌‌ ‌‌‌dia‌‌‌ ‌‌‌em‌‌ ‌‌2.789 pontos.‌‌‌ ‌‌‌No‌‌‌ ‌‌‌acumulado‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌mês‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ maio ‌‌‌e‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌ano‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ ‌‌‌2022,‌‌‌ ‌‌‌a‌‌‌ ‌‌‌variação‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌índice‌‌‌ ‌‌‌é‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ -0,84 ‌‌‌e‌‌‌ -0,54%‌‌,‌‌‌ ‌‌‌respectivamente.‌‌‌ ‌Em resumo, BTLG11 mostrou interesse na incorporação de dois fundos ao seu porfólio. Além disso, o RBRR11 comentou sobre sua nova emissão de cotas e estratégias.    

Confira‌‌ ‌‌as‌‌ ‌‌principais‌‌ ‌‌notícias‌‌ ‌‌do‌‌ ‌‌mercado‌‌ ‌‌de‌‌ ‌‌FIIs:‌‌

BTLG11 acena positivamente à incorporação de novos fundos

A gestão do BTG Pactual Logística FII (BTLG11) comunicou aos cotistas nesta última segunda-feira (23) sobre a possível incorporação dos fundos Bluecap Renda Logística (BLCP11) e V2 Properties (VVPR11) ao seu portfólio. 

Na sexta-feira (20) passada, houve um movimento entre cotistas dos FIIs BLCP11 e VVPR11 para uma incorporação de ambos pelo BTG Pactual Logística (BTLG11). 

De acordo com o fato relevante publicado, os fundos disseram que a operação foi solicitada por cotistas que possuem mais de 5% das cotas dos dois primeiros FIIs citados acima. 

Diante disso, o BTLG11 expôs as condições para, de fato, incorporar os dois fundos imobiliários em seu portfólio. 

Caso aprovado pela assembleia geral dos cotistas, cada cota do Bluecap FII seria substituída e convertida em 0,89 cotas do BTLG11. Neste ponto, a relação de troca considera o valor de R$89,00 por cota do Bluecap FII e o valor de R$100,00 por cota do BTLG11. 

Em relação ao V2 Properties FII, cada cota do fundo seria substituída e convertida em 0,995 cotas do BTLG11, a relação de troca considera o valor de R$99,50 por cota do V2 Properties FII e o valor de R$100,00 por cota do fundo. 

O fundo vê de forma positiva a incorporação dos fundos

A gestora do BTLG11 deixou claro que o fundo considera positivo esse tipo de oportunidade dentro do mercado. Seja através da aquisição e/ou incorporação de cotas, o fundo está aberto para negócios que contribuem com o aumento de valor patrimonial, melhoria de rendimentos e potencial destrava de lucros, afirmou a gestora. 

Por esse motivo, a administradora do BTLG11 fará convocação da Assembleia Geral de seus cotistas para deliberar sobre a incorporação do BLCP11 e VVPR11. 

O BTG Pactual Logística é um fundo imobiliário de tijolo com objetivo de obtenção de renda e ganho de capital por meio de investimentos em imóveis destinados a operações de armazéns logísticos e plantas industriais. 

RBRR11 explica estratégia com nova emissão de cotas

A gestão do RBR Rendimento High Grade (RBRR11) informou aos cotistas nesta segunda-feira (23), os resultados do fundo referentes ao mês de abril. Além disso, a gestora RBR Gestão explicou sua estratégia com oferta de cotas e operações compromissadas. 

O FII RBRR11 distribuiu R$ 1,20 por cota de dividendos, o equivalente a um dividend yield anualizado de 15,24% ao ano. O fundo ainda possui uma reserva em caixa de 0,23/cota. A gestora garantiu que esse valor será distribuído nos próximos meses além do resultado acumulado pela inflação ainda não distribuído de R$ 1,58/cota. 

No dia 9 de maio foi publicado o anúncio da 7ª Emissão de cotas do RBRR11, para arrecadar cerca de R$ 300 milhões (valor unitário de R$ 99,40 por cota). A gestora reforçou que a estratégia do fundo é vender operações no secundário e utilizar-se de operações compromissadas para continuar com novos investimentos. 

Na explicação da gestora, com o aumento dos juros e diminuição da liquidez disponível no mercado, existem ótimas oportunidades de investimento com mais taxa e garantia. Por isso, essas operações compromissadas são utilizadas para dar flexibilidade na alocação dos recursos e contribuir com o aumento do retorno do fundo. Encerramos o mês com 10% do PL nesse tipo de operação. 

A gestora ressaltou que 100% das operações estão em dia com suas obrigações e, desde o início do fundo, não houve nenhuma inadimplência na carteira. 

O FII RBRR11 é um fundo imobiliário de papel com aplicações financeiras em títulos de dívida imobiliárias, com destaque aos Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs). A estratégia da RBR é investir em operações exclusivas com originação própria ou de terceiros.