O‌‌‌ ‌‌‌‌‌‌IFIX‌‌‌‌‌‌ ‌‌fechou‌‌ ‌‌‌a‌‌‌ ‌‌‌última‌‌‌ sexta-feira‌‌‌ ‌‌‌(29)‌‌‌ ‌‌‌em‌‌ alta de 0,44%,‌‌‌ ‌‌terminando‌‌ ‌‌‌o‌‌‌ ‌‌‌dia‌‌‌ ‌‌‌em‌‌ ‌‌2.814 pontos.‌‌‌ ‌‌‌No‌‌‌ ‌‌‌acumulado‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌mês‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ julho ‌‌‌e‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌ano‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ ‌‌‌2022,‌‌‌ ‌‌‌a‌‌‌ ‌‌‌variação‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌índice‌‌‌ ‌‌‌é‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ -0,66% e‌‌‌ 0,33%‌‌,‌‌‌ ‌‌‌respectivamente.‌‌‌ ‌

Em resumo, RBRP11 comenta sobre cenário de não locação do River One nos próximos meses. Além disso, dezenas de fundos imobiliários divulgaram seus dividendos no último dia útil do mês, confira abaixo.  

Confira‌‌ ‌‌as‌‌ ‌‌principais‌‌ ‌‌notícias‌‌ ‌‌do‌‌ ‌‌mercado‌‌ ‌‌de‌‌ ‌‌FIIs:‌‌

FIIs divulgam dividendos do mês de agosto; MXRF11 e KNCR11 são destaques

Muitos fundos imobiliários divulgaram nesta sexta-feira (29) os dividendos dos FIIs para o mês de agosto. Um dos destaques é o MXRF11, que distribuirá R$ 0,12 por cota, aumentando o patamar de distribuição comparado ao mês anterior, que foi R$ 0,10.

Além dele, o KNCR11 também aumentou seus rendimentos para R$1,15 por cota, seguindo o fluxo do aumento da taxa selic. Lembrando que o fundo de papel da Kinea Investimentos possui a maioria dos seus ativos indexados ao CDI, que está em alta.

Da lista dos FIIs que pagarão rendimentos este mês, os fundos de recebíveis mostraram rendimentos menores. Como a IPCA reduziu nos últimos 2 meses, muitos fundos pagarão dividendos menores.

Um dos destaques negativos é o KNIP11. O FII reduziu seus rendimentos de R$ 1,50 para R$1,04, assim como o URPR11, que saiu de R$ 1,85 no mês passado para R$ 1,20 neste mês de agosto.

RBRP11 projeta cenários diferentes em relação à vacância do fundo; entenda

O fundo imobiliário RBR Properties (RBRP11) comentou em seu último relatório gerencial publicado na última sexta-feira (29), sobre as possíveis consequências da não locação do ativo que segue com maior vacância no fundo, o River One.

O RBRP11 possui uma grande concentração no ativo citado, equivalente a 41% do portfólio. A gestora destaca que com a alta vacância e o fim da Renda Mínima Garantida (RMG) se aproximando, o fundo mostrou qual seria o possível impacto na distribuição de seus dividendos de acordo com diferentes cenários.

Deste modo, os dividendos do RBRP11 poderiam sofrer ajustes em 3 contextos diferentes da vacância do River One:

  • Cenário 1 (94% de vacância): dividendos de R$ 0,24 por cota;
  • Cenário 2 (50% de vacância): proventos de R$ 0,34 por cota;
  • Cenário 3 (20% de vacância): rendimentos de R$ 0,41 por cota.

Atualmente, o RBRP11 tem um desconto de 30% em relação ao valor patrimonial. Além disso, o FII está 20% descontado em relação ao valor de mercado. Sendo assim, o gestor destaca que as cotas do fundo apresentam um duplo desconto que totaliza 55%.