O‌ ‌‌IFIX‌‌ fechou ‌a‌ ‌última‌ quarta-feira‌ ‌(29)‌ ‌em 0,00%,‌ terminando ‌o‌ ‌dia‌ ‌em 2.700,36 pontos.‌ ‌No‌ ‌acumulado‌ ‌do‌ ‌mês‌ ‌de‌ setembro ‌e‌ ‌do‌ ‌ano‌ ‌de‌ ‌2021,‌ ‌a‌ ‌variação‌ ‌do‌ ‌índice‌ ‌é‌ ‌de‌ -1,79%‌ ‌e‌ -5,91%,‌ ‌respectivamente.‌

Também, o ‌‌índice‌‌ ‌‌‌‌SUNO30‌‌‌‌ ‌‌fechou‌‌ ‌‌em‌‌ alta de 0,02%‌ ‌‌e‌‌ ‌98,26 pontos.‌‌ ‌‌

Veja‌‌ ‌‌na‌‌ ‌‌tabela‌‌ ‌‌‌abaixo:‌‌ ‌ 

fechamento fiis

Confira as principais notícias do mercado de FIIs:

CPTS11 informa resultados e mostra suas operações do mês

O FII Capitânia Securities II (CPTS11), com gestão da Capitânia Investimentos, divulgou nesta quarta-feira (29) o seu relatório gerencial referente à agosto, no qual descreveu seus resultados e rendimentos mensais, além de explicar as operações do mês.

Referente ao mês de agosto, o fundo divulgou a distribuição de R$ 0.99 por cota. Este dividendo equivale a 279.1% do CDI (descontado imposto de 15%) em relação a cota de mercado. 

Confira abaixo os resultados:

CPTS11

A gestão destaca que desde seu início em 05/08/2014, o Capitânia Securities II apresenta um retorno anualizado de 12.0%, considerando o investimento inicial na cota de emissão a R$ 100.00, os R$ 78.73 distribuídos no período reinvestidos no Fundo e venda da cota no preço de mercado a R$ 98.40. 

Operações do mês

Em agosto, o CPTS11 fez maior giro mensal com a venda de CRIs que somaram mais de R$ 281 milhões. Ao todo foram 27 operações que geraram um relevante resultado para o fundo.

Das operações citadas, o destaque vai para o encerramento da posição no CRI Rede D’Or, que estava em carência de principal e juros, e gerou mais de R$ 3,3 milhões de ganhos para o fundo no total. 

O fundo também vendeu algumas posições que serão recompradas pelo CPTS11 no futuro A gestora destacou que o fundo possui algumas operações que ainda não pagam atualização monetária e existe um saldo ainda não pago de R$ 22 milhões. 

Confira abaixo as operações de venda:

CPTS11

A gestora disse que 100% do caixa do fundo já foi desembolsado em setembro, totalizando R$ 334 milhões em desembolsos de CRI a taxa média ponderada de 6,11%. 

Sobre a carteira de CRIs, o CPTS11 possui 41,2% do seu patrimônio líquido dividido em 25 ativos de créditos. O segmento com maior percentual de alocação é o de shopping centers com 44,4% da carteira de crédito (18,3% do PL). Confira abaixo as operações de compra:

CPTS11

Em relação à carteira de FIIs, o fundo possui 47.7% do PL dividido em 67 FIIs. O percentual de FIIs de CRI da carteira de FIIs é de 11.2%. Veja abaixo as operações do mês:

CPTS11

O Capitânia Securities II, conforme consta no relatório, é um FII constituído sob a forma de condomínio fechado cujo objetivo é proporcionar rentabilidade aos seus cotistas por meio da aquisição preponderantemente de ativos de origem imobiliária.

RBRY11 divulga resultados e rendimentos do mês de agosto

O Fundo de Investimento Imobiliário RBR Crédito Imobiliário Estruturado (RBRY11), administrado pela BTG Pactual, divulgou nesta quarta-feira (29) o seu relatório de gerencial de agosto de 2021, descrevendo seu resultado e rendimento mensal.

O objetivo do RBRY11, segundo o relatório gerencial do fundo, é auferir rendimentos e ganhos de capital na aquisição de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) e possui prazo de duração indeterminado. O benchmark do fundo, que é calculado sobre a distribuição de rendimentos, é o IPCA + Yield IMA-B 5.

O dividendo referente ao mês de agosto foi de R$ 0,75/cota, equivalente a um dividend yield sobre a cota mercado anualizado de 9,44% ao ano e encerramos o mês com R$0,31/cota no fundo de reserva, que serão utilizados nos próximos meses. Confira os resultados abaixo:

RBRY11

A alocação acelerada da última captação e a previsibilidade de resultados recorrentes permite ao fundo antecipar ao mercado que o dividendo referente ao resultado de setembro, a ser distribuído em outubro, será de R$ 0,90/cota, equivalente a um dividend yield sobre a cota mercado anualizado de 11,42% ao ano. 

Atualmente, 81% do patrimônio líquido investido em CRIs é composto por operações ancoradas pela RBR. Ou seja, operações originadas, estruturadas e/ou investidas em mais de 50% da emissão.

Ao longo do mês de agosto o fundo investiu R$ 7 milhões no CRI Lote 5 Capuava, operação de aquisição de dois terrenos em localização privilegiada de Campinas para posterior desenvolvimento. 

A operação remunera a IPCA+ 10,75% ao ano e conta com alienação fiduciária dos imóveis e de quotas das SPEs, aval e cessão de recebíveis. 

O fundo também movimentou sua carteira de FIIs, na compra de R$ 33 mil de VGIR11, e venda de R$ 395 mil de XPCI11 na estratégia tática.