‌‌‌O‌‌‌ ‌‌‌‌‌‌IFIX‌‌‌‌‌‌ ‌‌fechou‌‌ ‌‌‌a‌‌‌ ‌‌‌última‌‌‌ ‌segunda-feira‌‌‌ ‌‌‌(31)‌‌‌ ‌‌‌em‌‌ ‌alta ‌‌de‌‌ ‌‌0,25%,‌‌‌ ‌‌terminando‌‌ ‌‌‌o‌‌‌ ‌‌‌dia‌‌‌ ‌‌‌em‌‌ ‌‌2.776,92 ‌‌pontos.‌‌‌ ‌‌‌No‌‌‌ ‌‌‌acumulado‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌mês‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ ‌‌janeiro‌‌ ‌‌‌e‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌ano‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ ‌‌‌2022,‌‌‌ ‌‌‌a‌‌‌ ‌‌‌variação‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌índice‌‌‌ ‌‌‌é‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ ‌‌-0,99%‌‌‌ ‌‌‌e‌‌‌ ‌‌-0,99%‌‌,‌‌‌ ‌‌‌respectivamente.‌‌‌ ‌ ‌

‌‌‌Confira‌‌ ‌‌as‌‌ ‌‌principais‌‌ ‌‌notícias‌‌ ‌‌do‌‌ ‌‌mercado‌‌ ‌‌de‌‌ ‌‌FIIs:‌‌ 

ARCT11 confirma compra de ativo em Goiás

A Riza Asset Management, gestora do Riza Arctium Real Estate (ARCT11), comunicou por meio de fato relevante nesta última segunda-feira (31) a assinatura de escritura de compra de ativo logístico. 

Em outubro (27) do ano passado, o havia assinado o compromisso de compra com a Aspam Participações, e com a empresa Goaizem a aquisição de imóvel localizado na cidade de Goiânia, Goiás. 

Na presente data, a gestora confirmou que o ARCT11 assinou a Escritura Pública de Compra do Imóvel pelo montante total de R$ 68.000.000,00, mediante o desembolso do saldo residual de R$ 22.000.000,00 à título de pagamento em parcela única da Área Menor, em virtude da conclusão da auditoria e superação das Condições Resolutivas. 

O imóvel em questão encontra-se locado para a Aspam, com aluguel mensal de R$ 345.000,00 para Área Maior e R$ 180.000,00 para a Área Menor. 

Por fim, a operação é revestida com uma Opção de Compra que poderá ser exercida a partir do início de vigência do Contrato de Locação até seu termo final. 

O Riza Arctium Real Estate é um fundo de híbrido que tem como objetivo a comprar de imóveis para alugá-los para o antigo proprietário por um período mínimo de 5 anos.

TGAR11 anuncia resultados e rendimentos do mês

A TG Core, gestora do TG Ativo Real (TGAR11), detalhou em seu último Relatório Gerencial divulgado nesta segunda-feira (31), os resultados do fundo no mês de dezembro. Além disso, a gestão trouxe detalhes sobre os ativos que compõem o portfólio do TGAR11. 

Em relação ao mês de dezembro, o TGAR11 distribuiu R$ 1,23 por cota, o que corresponde a um dividend yield mensal de 1,01% ou 12,88% anualizado. Confira abaixo:

TGAR11

A gestora disse que no fechamento de 2021 foi distribuído o total de R$ 14,12 por cota, o que equivale a um dividend yield de 11,28% no ano de 2021, superior à meta de distribuição de 10,50% a.a. 

As principais classes de ativos do fundo

Em relação às suas alocações, a gestora pontuou que o TGAR11 fechou o mês de dezembro com 64,47% do seu PL alocado em ativos das classes Equities Loteamento, Carteira de Recebíveis e Cipasa. 

Neste caso, os ativos de loteamento são a principal fonte de receita do fundo, pontuou a gestora, em linha com o foco no desenvolvimento imobiliário, com destaque aos loteamentos abertos. 

Deste modo, o resultado apresentado por essa classe de ativos tem principais fatores, o contínuo amadurecimento da carteira e o sucesso de vendas no lançamento de novos empreendimentos, além do fundo receber repasses corrigidos pelos índices de inflação.

Confira abaixo o perfil do fundo em suas classes de ativos:

TGAR11

Após o encerramento da 10ª Emissão em maio, quando foram captados R$ 504 milhões, a gestora afirmou estar acelerada na alocação dos novos recursos. 

Dentro disso, o TGAR11 está alocado em sete FIIs: 

  • RBR Rendimentos High Grade (RBRR11) (0,50% do PL do Fundo); 
  • JS Real Estate Multigestão (JSRE11) (0,42% do PL do Fundo); 
  • BTG Pactual Corporate Office Fund (BRCR11) (0,28% do PL do Fundo); 
  • Riza Terrax (RZTR11) (0,22% do PL do Fundo); 
  • Kinea Índice de Preços (KNIP11) (0,53% do PL do Fundo); 
  • Riza Arctium (ARCT15) (0,50% do PL do Fundo); 
  • HGI Crédito Imobiliário (HGIC11) (0,30% do PL do Fundo)

Ativos de equities (loteamentos) e CRIs

A classe de Equity Loteamento correspondendo ao montante de R$ 946,76 milhões do PL do TGAR11. Segundo a gestora, a classe conta com 109 empreendimentos, dos quais 95 estão com obras e/ou vendas iniciadas e 14 ainda não iniciaram nenhuma atividade comercial ou construtiva.

Além disso, o TGAR11 fechou o mês de dezembro com 12,35% do seu PL alocado em 34 séries de CRI, distribuídos em 9 estados, correspondendo ao valor de R$ 184,87 milhões. 

Deste modo, a gestora pontuou que a taxa média de juros da carteira de CRI apresentou uma queda marginal, para 11,11% a.a.. No caso dos CRI do TGAR11, os empreendimentos que são lastro da carteira encontram-se 85,78% vendidos e com 83,94% das obras concluídas.

Equities multipropriedades

Em relação a essa classe de ativos, ela é composta por cinco empreendimentos, sendo os quatro primeiros já lançados e o último ainda não iniciou a construção: 

  • Aqualand (Salinópolis - PA); 
  • Golden Resort Laghetto (Gramado - RS); 
  • Pipa Privillege Ocean (Tibau do Sul - RN); 
  • Reserva Pirenópolis (Pirenópolis - GO); 
  • Campos do Jordão (Campos do Jordão - SP). 

Entre os ativos citados, a gestora destacou a venda de 83 unidades do Golden Resort Laghetto, gerando um VGV no mês de R$ 6,37 milhões. 

O TGAR11 é um fundo imobiliário do tipo tijolo (desenvolvimento). O foco de seus investimentos está na construção de imóveis para venda, além de investir em CRIs e ativos na bolsa de valores.