O FII Brasil Plural Absoluto Fundo de Fundos (BPFF11), gestado pela Plural Gestão de Recursos, divulgou nesta segunda-feira (8) o seu relatório gerencial do mês de outubro, no qual descreveu seus resultados e rendimentos mensais. Além disso, a gestão explicou sobre os valores dos seus rendimentos. 

Em relação aos resultados de outubro, o fundo distribuiu R$ 0,57 por cota, correspondente a 0,90% ao mês (185,25% do CDI), em relação ao preço de fechamento no último pregão do mês. Confira abaixo:

BPFF11

No mês, a cota patrimonial caiu 1,89% (R$ 77,33) e a cota de mercado (BPFF11) recuou 8,41%. 

De certa forma, o mês de outubro foi difícil para o mercado. Uma amostra disso, foi a divulgação do IPCA/setembro de 1,16%, que foi maior do que de agosto (0,87%). Desta forma, a inflação dos últimos 12 meses está em 10,25%. 

A gestora ressaltou os problemas no cenário macroeconômico, com a persistência do risco fiscal, com o governo atentando contra o teto dos gastos com o novo programa de distribuição de renda e a PEC dos Precatórios. 

Com tudo isso, o Banco Central elevou a taxa básica de juros em 1,5% e posicionou que fará um aumento da mesma magnitude na próxima reunião, com os juros chegando em 9,25% ao ano. 

Certamente, esses fatos impactaram negativamente o IFIX que caiu 1,43% em outubro. Por outro lado, a gestão reforça que o aumento da vacinação tem contribuído com uma melhora no cenário pandêmico do Brasil, com a média móvel de mortes chegando ao menor valor desde abril/2020. 

O impacto desta redução nas mortes e redução de casos graves de covid-19 nos hospitais, tem aumentado a circulação de pessoas sendo algo positivo para a economia. Além disso, maiores os segmentos de shoppings e lajes corporativas também terão maior recuperação. 

Movimentação da carteira do fundo

O BPFF11 continua com a carteira alocada, em maior número, em fundos de recebíveis imobiliários que seguem se beneficiando dos índices de inflação elevados. O fundo também aumentou sua exposição com fundos de CRI com maior exposição no CDI. 

Confira abaixo os FIIs que compõe a carteira do fundo:

BPFF11

A gestão disse estar em monitoramento do segmento de lajes corporativas e shoppings que podem se beneficiar no curto prazo, justamente pelo retorno da vida normal com a redução dos casos de covid-19. 

No mês de outubro as principais movimentações foram: 

  • Redução com ganho em HGLG e BTLG
  • Aumento marginal em CPTS, XPCI, CVBI e KNIP. 

Em resumo os 94,63% do portfólio alocado ficaram divididos em 49 FIIs e o restante da carteira finalizou composta por 4,10% de caixa e 1,27% de CRIs. 

Conheça o BPFF11

O FII Brasil Plural Absoluto Fundo de Fundos tem como objetivo distribuir rendimentos a partir de investimento em cotas de fundos imobiliários. 

O fundo em questão possui patrimônio líquido de R$350 milhões e tem aproximadamente 4.492.326 de cotas emitidas. 

Para quem deseja investir no BPFF11, o valor patrimonial da sua cota é de R$78,82, sendo sua taxa de administração 0,40%a.a sobre patrimônio líquido.