A Suno Asset enviou uma carta ao mercado na noite da última quinta-feira (18), com o objetivo de demonstrar ao conselho de administração da BRMalls uma recomendação que pode destravar valor na companhia, com a cisão de ativos para criação de fundo imobiliário.

Desta forma, a empresa, que faz parte do Grupo Suno, afirmou que ao estudar o case da BRMalls, identificou uma oportunidade que pode, definitivamente, agregar mais valor à empresa administradora de shoppings. 

Conforme destacou a Suno Asset em seu comunicado, “existe uma demanda cativa por fundos imobiliários no mercado, causada principalmente pelas vantagens tributárias e dividendos recorrentes - hoje, mais de 1,2 milhão de brasileiros alocam seu capital nessa modalidade de investimentos”. 

A carta acima mencionada foi assinada por Tiago Reis e Vitor Duarte, respectivamente, o presidente do Conselho do Grupo Suno e o CIO da Suno Asset.

Pelos motivos apresentados, a Suno Asset parte do pressuposto que os ativos da BRMalls poderiam ser agregados e a empresa se transformar em “administradora de ativos imobiliários”.

A proposta da Suno Asset para a BRMalls

Para chegar a esta recomendação, a Suno Asset apontou sua qualificação como gestora de recursos e credibilidade no mercado financeiro, inclusive, como referência no setor de fundos imobiliários.

Também, a Asset desenhou esse plano junto com a Aurora Capital, que no caso, carrega consigo a qualidade de ser “gestora de fundos que detém participação acionária na companhia”, de forma que, juntos, têm condições de gerir os fundos da BRMalls.  

A recomendação da Suno Asset para a transformação da “empresa de shoppings” em uma administradora de ativos imobiliários, foi identificada como “a única maneira de criação de valor segura e rápida para os acionistas”, conforme afirmaram Reis e Duarte na carta ao mercado. 

Ainda segundo o comunicado, o caminho para tamanha transformação não é simples, embora necessário. No comunicado, a Suno Asset listou elementos que serão imprescindíveis para o sucesso desta possível nova empreitada, como: 

  • Fazer renegociações com credores da companhia e co-investidores dos shoppings;
  • Alterações contábeis e no Estatuto Social da BRMalls.

"Confiamos que essa proposta atende aos interesses dos acionistas e demais stakeholders e estamos à disposição do Conselho de Administração, dos administradores, dos acionistas de BRMalls e do mercado em geral para dirimir dúvidas e para que possamos juntos implementar essas mudanças fundamentais para o futuro da companhia", ressaltou a Suno Asset em seu comunicado.

Conheça a BRMalls (BRML3)

A BRMalls é uma empresa de shoppings centers que possui um portfólio com participação em 31 shopping centers, possuindo atualmente 1.274,2 mil m² de Área Bruta Locável (ABL) Total e 832,1 mil m² de ABL próprio, com percentual médio de participação em seus shoppings centers de 65,3%. 

Além disso, os shoppings da companhia estão espalhados por todas as regiões do país, sendo que o seu portfólio é estrategicamente diversificado por segmento de renda, atendendo consumidores de todas as classes sociais.

Além de deter participações, a companhia é especializada na administração e comercialização de espaços em seus shopping centers, sendo que, atualmente, oferece serviços de administração ou comercialização para 27 dos 31 shopping centers que detém participação.

As ações da companhia estão listadas na B3 e são negociadas sob o código BRML3. Todas as ações em circulação da companhia são ordinárias com direito a voto.