Carteira de FIIs: fundo imobiliário sai das recomendações do BTG e RBRR11 é inserido

Em anúncio da nova carteira de FIIs, o fundo imobiliário saiu das recomendações do BTG Pactual, enquanto o RBRR11 foi inserido. Veja lista.

Carteira de FIIs: fundo imobiliário sai das recomendações do BTG e RBRR11 é inserido
XPPR11: fundo imobiliário dispara mais de 15% na Bolsa de Valores; o que aconteceu? Foto: Pixabay

O BTG Pactual anunciou sua nova carteira recomendada de fundos imobiliários para fevereiro, listando quais são os melhores FIIs para investir na visão dos especialistas da casa.

A nova carteira de fundos imobiliários recomendados do BTG Pactual apresentou algumas alterações quando comparada ao do mês de janeiro. Uma delas foi a redução na exposição nos FIIs BRCO11 (1,5%) e KNCR11 (1,5%). Já o BTRA11 (0,5%) saiu da carteira.

Apesar disso, a nova carteira também traz um aumento na posição dos FIIs VILG11 (1,5%) e CLIN11 (0,5%). Já o RBRR11 (1,5%) entrou para a lista de recomendações.

Confira abaixo como ficou a nova carteira recomendada de FIIs do BTG Pactual para o mês de fevereiro, que possui 18 ativos:

TickerParticipaçãoP/VPADY
BTCI1110,00%0,9611,30%
KNCR118,50%1,0312,40%
CPTS118,00%0,939,20%
KNSC116,50%1,0010,60%
KNIP1110,00%0,9710,70%
CLIN113,50%0,9512,80%
RBRR111,50%0,929,20%
VILG116,50%0,827,70%
BRCO114,00%1,038,50%
BTLG116,00%1,049,50%
HGLG114,00%1,048,00%
RBRP112,00%0,735,90%
BRCR113,50%0,628,10%
JSRE114,50%0,697,30%
PVBI116,00%1,038,20%
XPML116,50%1,059,40%
VISC115,00%0,919,90%
HFOF114,00%0,959,70%

Carteira de FIIs: o que motivou as mudanças para fevereiro?

Para fevereiro, o BTG Pactual elevou sua posição a fundos imobiliários de recebíveis, enquanto a posição no agronegócio foi encerrada, buscando a diminuição da volatilidade e a melhora da liquidez média da carteira.

Com isso, o BTG fez 2 rebalanceamentos nos setores de recebíveis e galpões logísticos, buscando pela realização de uma parcela dos ganhos somados e para reforço na posição em ativos que tenham desconto e potencial maiores para elevar os rendimentos em 2024.

O BTG Pactual aumentou a posição em VILG11 por entender que, apesar dos diversos eventos e desafios em 2023, grande parte desses eventos estariam sendo endereçados de forma “satisfatória” em 2024, levando a crença de uma recuperação posterior.

Já em relação à entrada do RBRR11 na carteira de FIIs, o BTG enxerga que o FII tem “um ponto de entrada muito interessante”, com um desconto de 8% sobre o valor patrimonial, assim como uma TIR correspondente à taxa anual de IPCA + 8,0%.

foto do autor: João Vitor Jacintho
João Vitor Jacintho

Redator profissional, com atuação no mercado editorial na produção de notícias e conteúdos sobre o mercado de ações, criptomoedas, fundos imobiliários e economia popular. Graduando em Engenharia Química pela Unesp, também já trabalhei como consultor financeiro.

últimas notícias