O Fundo de Investimento Imobiliário Capitânia Reit FoF (CPFF11), administrado por BTG Pactual Serviços Financeiros S/A DTVM, divulgou o relatório gerencial do mês de novembro, em que descreveu seu resultado e rendimento mensal, assim como a atualização de seu portfólio.

O Capitânia Reit FoF (CPFF11) é um Fundo de Investimento Imobiliário (FII) que foi constituído sob a forma de condomínio fechado. Além disso, o prazo de duração dele é indeterminado. O objetivo do fundo é aplicar, principalmente em cotas de FII. Mas o foco também são as aplicações em outros ativos imobiliários. O critério para esses ativos é que visem proporcionar aos cotistas a valorização e a rentabilidade de suas cotas.

Segundo o fundo, por conta de cada país emergente adotar seu próprio expediente que fez com que o Brasil perdesse o sincronismo com o resto do mundo. Além disso, se destacou que os juros para janeiro de 2025 caíram de 12,20% para 11,49%. Isso mostrou que Banco Central prevalecerá de forma eventual no seu cenário para inflação e política monetária.

Do mesmo modo, o CPFF11 diz que os juros reais de dez anos caíram de IPCA + 5,48% para IPCA + 5,18%. Se destacou também que o dólar “passou o mês em baixa contra o real e mesmo com a piora da última semana fechou a 5,62, com ligeira queda de 0,2%, na contramão da alta da moeda americana contra a maioria das moedas do mundo”.

Portfólio do Capitânia Reit FoF

Em relação ao mês de novembro, o CPFF11 destacou que as principais movimentações do fundo foram:

  • Compra de R$ 6 milhões de TSER11 no secundário;

  • Aquisição de R$ 4 milhões de HSRE11 no secundário;

  • Compra de R$ 2 milhões de PNDL13, via oferta 476;

  • Venda de R$ 10 milhões de TRXB11, posição adquirida no secundário;

  • Desinvestimento de R$ 6,4 milhões de VXXV11, posição adquirida na última emissão 476;

  • Venda de R$ 4,9 milhões de EVBI11, posição adquirida em sua penúltima emissão em outubro de 2020 e também no secundário.

A carteira do CPFF11 tem 90 papéis, trazendo uma concentração de 56,5% nas quinze maiores posições. Esse número foi um pouco maior que no mês de outubro. Além disso, as 5 maiores posições de ativos da carteira do Capitânia Reit FoF são:

  1. GTLG11 - 7,3%;

  2. BLCP11 - 6,8%;

  3. VVPR11 - 6,2%;

  4. HBRH11 - 5,7%;

  5. LASC11 - 5,5%.

Sendo assim, a alocação por segmento do CPFF11 é distribuída da seguinte forma:

  • Logística - 23,5%;

  • Lajes Corporativas - 19,5%;

  • Shoppings - 15,5%;

  • CRIs - 14,3%;

  • Renda Urbana - 13,4%;

  • Residencial - 3,6%;

  • FII CRI - 2,6%;

  • FOF - 2,4%;

  • Híbrido - 2,3%;

  • Caixa - 1,9%;

  • Hotel - 0,3%.

CPFF11 anuncia resultado e rendimento do mês de novembro

Resultado e rendimento do CPFF11

O início do CPFF11 foi em 23 de dezembro de 2019. Desde esse período, a cota patrimonial ajustada do Capitânia Reit FoF rendeu negativamente 0,2%. Do mesmo modo que o IFIX desvalorizou 16,44% no mesmo período.

Já sobre a rentabilidade da cota de mercado, ela foi ajustada apenas por proventos do CPFF11. Ela começou a ser negociada na bolsa de valores desde 2 de janeiro de 2020. A partir de então, acumulou-se um retorno negativo de 14,82% desde o início.

Foi então que o dividendo distribuído pelo Capitânia Reit FoF referente ao mês de novembro foi de R$ 0,46 por cota. Assim, alcançou-se um Dividend Yield de 8,00% ao ano considerando a cota de mercado.

Já o resultado por cota do CPFF11 é de R$ 0,45. O valor de mercado da cota foi de R$ 69,00, enquanto o valor patrimonial da cota foi de R$ 75,75. O valor de mercado alcançou cerca de R$ 376,03 milhões, enquanto o patrimônio líquido atingiu quase R$ 412,8 milhões.