O Fundo de Investimento Imobiliário General Shopping Ativo e Renda (FIGS11), administrado pela Hedge Investments DTVM Ltda., divulgou nesta quarta-feira (11) o seu relatório gerencial do mês de julho, em que descreveu seu resultado e rendimento mensal.

O objetivo do FIGS11 é comprar e fazer a exploração, seja de forma direta ou indireta, de empreendimentos imobiliários comerciais do segmento de Shopping Center. Esses empreendimentos podem estar construídos ou ainda em construção ou expansão.

Além disso, para tal, esses empreendimentos devem, nesse caso, estar sendo desenvolvidos e administrados pela General Shopping Brasil S.A.. Com isso, pode-se utilizá-lo para alienação, locação ou arrendamento.

O gestor do FIGS11 destacou que em julho, o fato negativo em destaque foi o aumento da tensão política interna, que acabou trazendo muito nervosismo para os mercados. Se viu ainda uma forte baixa do Ibovespa, de 3,94%, enquanto se teve uma alta do dólar de 2,39%.

Além disso, a alta dos juros foi de 10,47% e uma alta do IFIX de 2,51%. Como se vê, tirando “o IFIX que teve uma recuperação da baixa verificada em junho, todos esses indicadores foram bem negativos”, apontou o fundo.

Portfólio do General Shopping Ativo e Renda

Atualmente, no percentual por classe de ativos, o FIGS11 possui 95% dos seus investimentos em imóveis. Do mesmo modo, essa porcentagem é de 5% para a alocação em ativos de renda fixa.

Em junho, boa parte dos shoppings no Brasil já estava operando normalmente ou com poucas restrições de horários e limitação de capacidade. Já as vendas de shopping centers no Brasil tiveram um crescimento de 101% em relação a junho de 2020.

O FIGS11 lembra que junho de 2020, cerca de um terço dos empreendimentos no país ainda estavam fechados. Do mesmo modo, as vendas de shoppings centers tiveram queda de 54,3% em relação a junho de 2019.

Quando há a comparação das vendas de junho de 2021 com junho de 2019, o FIGS11 observou uma queda de 8,3%. Na região Sudeste, local onde estão os ativos do fundo, as vendas dos shoppings tiveram um crescimento de 105% em relação a junho de 2020. Na comparação com junho de 2019, se viu uma queda de 11,9%.

Resultado e rendimento do FIGS11

O início das atividades do FIGS11 foi em julho de 2013 e o fundo possui 2,85 milhões de cotas emitidas. Além disso, se atingiu a marca de 17.278 cotistas ao final do mês de julho. A cota patrimonial ao final do período alcançou R$ 94,41 e a cota de mercado R$ 63,03. O valor de mercado do General Shopping Ativo e Renda foi de R$ 180 milhões.

No mês de julho, o resultado do General Shopping Ativo e Renda foi de R$ 0,29 por cota, assim como o rendimento que se anunciou foi de R$ 0,25 por cota. Nos últimos 12 meses, a distribuição do fundo apresenta um rendimento mensal médio de R$ 0,21 por cota. Os detalhes do resultado gerado e rendimentos distribuídos podem ser detalhados pela imagem:

FIGS11 divulga resultado de julho e a situação de shopping centers

A receita total do FIGS11 no mês foi pouco mais de R$ 911 mil, dos quais a maior parte foi de renda imobiliária. A despesa total alcançou R$ 91 mil e o resultado de mais de R$ 820 mil. O rendimento distribuído em julho é de R$ 712,5 mil e acumula R$ 7,04 milhões nos últimos 12 meses.