FII de logística realiza 3ª emissão logo após captação de R$ 52,2 milhões

FII do setor de logística tenta ampliar seu patrimônio líquido e investir na aquisição de novos galpões, além de reduzir alavancagem..

FII de logística realiza 3ª emissão logo após captação de R$ 52,2 milhões
FII HGBL11 é dono de conjunto em Salto (SP) - Foto: Divulgação

O FII Hedge Brasil Logística Industrial (HGBL11) está realizando sua terceira emissão de cotas, com a intenção de captar até R$ 281,2 milhões, menos de um mês depois de concluir a segunda oferta, que resultou na captação de R$ 52.286.935,26 e terá as novas cotas liberadas para negociação no começo de julho.

Assim como na oferta anterior, o preço unitário é de R$ 10,00. A diferença para a oferta em andamento é a redução no custo de distribuição, que tinha sido de R$ 0,38 por cota e agora foi reduzido para R$ 0,03, fazendo o preço unitário final do investimento será de R$ 10,03.

Na segunda emissão do HGBL11, foram subscritas 5.037.277 novas cotas, com a maior parte do investimento, 4 milhões de cotas, sendo realizado por três diferentes fundos de investimento, enquanto 228 pessoas físicas foram responsáveis pela subscrição de 868.137 cotas.

Na oferta em andamento, o montante inicial previsto é de 22,5 milhões de novas unidades, com captação de R$ 225 milhões, sem contar os custos, que pode ser acrescido de um montante adicional de 25%, totalizando R$ 281,25 milhões, sendo que o valor mínimo para que a oferta seja válida é de R$ 22,5 milhões, ou 10% do montante inicial. Não foi divulgado, por enquanto, o prospecto que indica possíveis ativos-alvo para a captação.

FII HGBL11: conheça mais sobre o fundo

No fim de maio, antes da conclusão da segunda oferta, o patrimônio líquido informado pelo FII HGBL11 era de R$ 24.484.744,17, o equivalente a R$ 10,20 por cota. A Hedge Investiments, gestora do fundo, informou que entre os ativos-alvo para a alocação da segunda oferta estavam quatro galpões logísticos na região Sudeste, com área bruta locável de 300 mil metros quadrados e cap rate médio de 9,5% ao ano. Os nomes dos ativos não foram divulgados.

O fundo imobiliário HGBL11 informou ainda que poderia usar parte do valor para antecipar as prestações do Condomínio Logístico e Industrial Salto, no interior paulista, adquirido em abril por R$ 52.461.729,98. Até agora, é o único imovel do portfólio, adquirido junto ao HLOG11, outro FII de logística sob gestão da Hedge.

Desse valor, R$ 21.261.729,98 foram pagos à vista e o restante, R$ 31,2 milhões, foi dividido em três parcelas iguais de R$ 10,4 milhões, com vencimentos em 180, 360 e 540 dias e reajuste pelo CDI a partir de 4 de abril.

O FII HGBL11 foi listado no início do ano, e as cotas passaram a ser negociadas no mercado secundário em 15 de abril. Na última sexta-feira (14), o fundo distribuiu dividendos de R$ 0,17 por cota, um dividend yield de 1,68% em relação ao preço de fechamento em 31 de maio, de R$ 10,11.

Quer construir uma carteira de Fiis alinhada com os seus objetivos? Clique aqui e fale agora mesmo com um especialista.
foto: Fernando Cesarotti
Fernando Cesarotti
Editor

Jornalista, editor do FIIs.com.br. Graduado pela Unesp, com pós-graduação em Jornalismo Literário, com mais de 20 anos de experiência em coberturas de economia, política e esportes. Passagem também pelo meio acadêmico, como professor universitário em cursos de Comunicação e líder de empresa júnior.

últimas notícias