O Fundo de Investimento Imobiliário Green Towers (GTWR11), administrado pelo Votorantim Asset Management DTVM LTDA., divulgou nesta quinta-feira (18) o seu relatório gerencial do mês de fevereiro, no qual descreveu seus resultados e rendimentos mensais.

Segundo aponta o relatório, o fundo Green Towers detém participação de 85% no Edifício Green Towers , localizado em Brasília (DF), no qual o locatário, Banco do Brasil, consolidou a operação de 13 sedes administrativas realizando investimentos que somam um montante relevante.

O contrato do tipo típico, iniciado em novembro de 2018, tem término previsto para outubro de 2023. Ao longo do segundo semestre de 2020, o GTWR11 apresentou forte oscilação das cotas devido aos rumores de mercado acerca da devolução de lajes corporativas em função da adoção da prática de trabalho remoto (home office).

O Green Towers afirma que até o momento atual não existe nenhuma indicação por parte do Banco do Brasil de que haverá devolução antecipada de espaços locados. Com relação ao ajuste do valor do aluguel pelo índice de referência, que é o IGP-M, previsto para outubro de 2021, o fundo segue em contato com o locatário buscando um consenso, tendo em vista o comportamento atípico do índice ao longo do ano de 2020.

Portfólio do GTWR11

Conforme aponta o relatório, o objetivo do GTWR11 é proporcionar aos cotistas renda mensal por meio de locação das lajes corporativas do empreendimento Green Towers. O fundo investiu seu patrimônio na aquisição de 85% da totalidade do empreendimento Green Towers, que corresponde a 138.947 m² de área construída.

Sobre essa aquisição do GTWR11, o Edifício Green Towers, localizado em Brasília (DF) e o locatário, Banco do Brasil, consolidaram a operação de 13 sedes administrativas realizando investimentos que somam um montante relevante. O contrato típico, iniciado em novembro de 2018, tem término previsto para outubro de 2023.

Segundo o relatório, com o intuito de melhorar a interação entre algumas de suas áreas e gerar ganhos de escala, o Banco do Brasil optou por consolidar a operação de 13 sedes administrativas localizadas na cidade de Brasília em uma única sede: o empreendimento Green Towers. 

Tendo em vista a necessidade de abrigar os colaboradores e a presidência da instituição, o Banco do Brasil realizou investimentos de milhões de reais em benfeitorias neste edifício. O Green Towers é um dos poucos empreendimentos do mercado de Brasília classificado como Triple A com área superior a 20 mil m².

Em relação às características do contrato de aluguel do GTWR11, as lajes corporativas encontram-se 100% locadas para o Banco do Brasil, com um contrato de aluguel na modalidade típico com início a partir de 1º de novembro de 2018.

Resultados e rendimentos do GTWR11

Em fevereiro de 2021 o GTWR11 possuía valor de mercado de R$1,3 bilhão e sua rentabilidade, que considera a variação da cota patrimonial somada aos rendimentos distribuídos, foi de 0,63%.

A última distribuição de rendimentos anunciada pelo Green Towers foi de R$0,67 por cota, a qual representava um dividend yield de 0,63% sobre a cota de mercado ao final do mês de dezembro.

A maior parte da receita do Green Towers é composta por receitas de locação, que em fevereiro totalizou quase R$8,329 milhões.

GTWR11 anuncia resultados e rendimentos do mês de fevereiro

A receita total do GTWR11 em fevereiro foi de R$8,334 milhões, enquanto as despesas totalizaram quase R$477 mil. Os rendimentos totais foram de R$8,8 milhões, enquanto o resultado a ser distribuído (no décimo dia útil do mês subsequente a fevereiro), alcançou R$8,04 milhões. A quantidade de cotas emitidas atingiu o total de 12 milhões.

Em fevereiro de 2021, a cota patrimonial do GTWR11 chegou a R$100,80, enquanto o valor de mercado da cota atingiu o patamar dos R$107,0. A rentabilidade efetiva mensal do fundo em 2021 acumula 1,28%. Já a rentabilidade de mercado do fundo em fevereiro foi de -0,71%, acumulando -3,01% em 2021.

Na receita total do Green Towers acumulada no ano de 2021, o montante total alcançou R$16,67 milhões, enquanto os rendimentos totais do ano ficaram próximo a R$17,68 milhões. A distribuição por cota acumulada em 2021 atingiu R$1,36.