O Fundo de Investimento Imobiliário Habitat Recebíveis Pulverizados (HABT11), administrado pelo Vórtx DTVM Ltda., divulgou nesta quarta-feira (24) o seu relatório gerencial do mês de fevereiro, no qual descreveu seus resultados e rendimentos mensais.

O Habitat Recebíveis Pulverizados é um Fundo de Investimento Imobiliário com prazo indeterminado, no qual tem por objetivo adquirir ativos financeiros, com uma prevalência sobre a categoria de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs).

Esses CRIs que estão inseridos na preferência do HABT11, tem como característica o lastreamento de carteira de recebíveis imobiliários pulverizados.

O gestor do HABT11, Habitat Capital Partners, destacou que na última quarta-feira, após quase 6 anos de quedas, o Bacen subiu em 0,75 pontos percentuais a taxa básica de juros, elevando a SELIC para 2,75%. Além disso, ele diz que é esperado novo aumento de mesma magnitude para a próxima reunião.

O Habitat Recebíveis Pulverizados relata que essa decisão citada acima refletiu no Boletim Focus, cuja expectativa de juros para o final de 2021 está em 4,50%. A inflação passou de 3,98% para 4,60%, consequência direta dos efeitos da pandemia na oferta e demanda, principalmente de matérias-primas.

O Habitat Recebíveis Pulverizados realizou 6 investimentos em fevereiro, que foram:

  1. R$7,98 milhões no CRI Cumaru SP Golf (cota sênior), com taxa de 11% ao ano + IPCA;

  2. R$4,7 milhões no CRI SKY Diadema, dos quais R$3,64 milhões foram à cota sênior com taxa de 11,50% ao ano + INCC e R$1,06 milhões na cota subordinada com taxa de 15,94% ao ano + INCC;

  3. R$40 milhões no CRI BrDU Urbanismo com taxa de 11,5% ao ano + IPCA;

  4. R$7,85 milhões no CRI Chateau du Golden com taxa de 12% ao ano + IPCA;

  5. R$10,75 milhões no CRI Loteamento Nova Cidade I, com taxa de 8,5% ao ano + IPCA;

  6. R$45,5 milhões do CRI Pôr do Sol Urbanizações, com taxa de 9,5% ao ano + INPC;

Resultados e rendimentos

A mais recente distribuição de rendimentos do HABT11 ocorreu no dia 12 de março de 2021, que é o pagamento referente ao mês de fevereiro. O valor desse dividendo foi de R$1,25 por cota, totalizando um Dividend Yield anual de 9,87%. O número de cotistas chegou a 23.756.

A distribuição de rendimentos total do Habitat Recebíveis Pulverizados nos últimos 12 meses foi de R$12,89. Com isso, encerrou o mês de fevereiro com um retorno negativo de 1,79%, considerando o conjunto da valorização da cota e o pagamento dos dividendos.

O total de receitas com CRIs, que é o ativo alvo do Habitat Recebíveis Pulverizados, foi de quase R$7,38 milhões em fevereiro, que inclui os juros e a atualização monetária. O valor foi aproximadamente 10,3% menor que o registrado no mês de janeiro de 2021, quando totalizou no montante de quase R$8,22 milhões.

As despesas do HABT11 totalizaram quase R$1,59 milhão, cerca de 40% menor do que o mês de janeiro, que havia sido de cerca de R$2,66 milhões. O resultado líquido foi 2,41% maior em fevereiro.

Os valores registrados, passíveis de distribuição, do Habitat Recebíveis Pulverizados foram cerca de R$6,027 milhões de resultado líquido em fevereiro e R$5,88 milhões anteriormente vistos em janeiro. O valor de fato distribuído em fevereiro foi de mais de R$6,76 milhões.

No valor por cota, o resultado líquido do HABT11 foi de R$1,11, enquanto o valor distribuído foi de R$1,25. Esses e também os valores registrados nos meses anteriores podem ser vistos no gráfico a seguir.

HABT11 anuncia resultados e fala sobre sua estratégia de investimentos

Portfólio do HABT11

O HABT11 diz que o fundo encerrou o mês de fevereiro com 83,8% do seu patrimônio líquido alocado em CRIs com taxa média de 11,42% ao ano + inflação, distribuídos em 37 operações distintas, 4,1% do patrimônio líquido alocado em Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs) e 12,9% em caixa.

Por segmento, a carteira do Habitat Recebíveis Pulverizados se distribui da seguinte forma:

  • Loteamento - 51%;

  • Multipropriedade - 41%;

  • Condomínio - 4%;

  • Incorporação - 3%;

  • Condo-hotel - 1%;

Na diversificação por securitizadora, essa distribuição da alocação da carteira do HABT11 ocorre da seguinte forma:

  • 54% em Fortesec;

  • 26% em Isec;

  • 12% em RB Capital;

  • 5% em Habitasec;

  • 2% em Gaia;

  • 1% em Vertsec;

HABT11 anuncia resultados e fala sobre sua estratégia de investimentos

Dentre as estratégias de investimento e aporte do Habitat Recebíveis Pulverizados, a principal delas é dos CRIs com risco pulverizado, como, por exemplo: Resorts de multipropriedade, carteira de recebíveis de loteamentos, condomínios fechados, etc.