O Fundo de Investimento Imobiliário Hectare CE (HCTR11), administrado pelo Vórtx DTVM Ltda, divulgou nesta terça-feira (27) o seu relatório gerencial do mês de março, no qual descreveu seus resultados e rendimentos mensais, assim como a atualização de seu portfólio.

O Hectare CE (HCTR11) é um fundo imobiliário que tem como objetivo proporcionar aos cotistas a valorização e a rentabilidade de suas cotas no longo prazo, por meio de investimentos em ativos imobiliários, auferindo rendimentos e ganhos de capital advindos destes.

O fundo Hectare CE disse que “Todos os ativos pagaram as obrigações conforme previsto. Mesmo assim, a Gestão mantém o acompanhamento semanal intensificado dos recebíveis das carteiras, avanço de obras e vendas a fim de atuar de maneira proativa aos eventuais impactos nos recebíveis nos próximos meses”.

O HCTR11 realizou o pré-pagamento do CRI Quatto R$ 3,98 milhões, que resultou no recebimento de uma multa de R$ 48,27 mil e o fundo recebeu R$ 144 mil referente aos dividendos do FII RBHY11. Em outras receitas foi computado ainda o valor economizado na 8ª emissão de cotas do fundo.

Em relação aos eventos subsequentes do Hectare CE, terminou no mês de abril a alocação de 100% dos recursos da 8ª emissão, que corresponde a cerca de R$ 360 milhões em 18 projetos. Desta maneira, o fundo encontra-se com cerca de 94% do patrimônio líquido alocado em CRIs e FIIs e 6% do patrimônio líquido alocado em caixa.

Portfólio do Hectare CE

O HCTR11 adquiriu em março as seguintes operações de 8 CRIs e 1 FII que já faziam parte da carteira:

  • WAM Holding Sr. - R$ 35,02 milhões;
  • WAM Holding Sub. - R$ 25,20 milhões;
  • Ondas Praia Sr. - R$ 20,79 milhões;
  • GPK Sr.b - R$ 3,51 milhões;
  • GPK Sub. - R$ 3,51 milhões;
  • Recanto das Flores Sr. - R$ 0,35 milhões;
  • Solar das Águas Sr. - R$ 20,60 milhões;
  • Solar das Águas Sub. - R$ 11,1 milhões;
  • FII HCST11 - R$ 6 milhões.

Também foram adquiridas pelo Hectare CE as seguintes novas operações de CRIs:

  • Quatto Atlantis Sr. - R$ 21,05 milhões;
  • Quatto Atlantis Sub. - R$ 9 milhões;
  • Fix Laguna Sr. - R$ 4,18 milhões;
  • Fix Laguna Sub. - R$ 2,14 milhões;
  • Gran Viver Sr. - R$ 22,81 milhões;
  • Eldorado Minas Sr. - R$ 3,64 milhões;
  • Eldorado Minas Sub. - R$ 1,56 milhões;
  • Shopping Ingleses - R$ 12,07 milhões.

Vale destacar que 83,5% da alocação do HCTR11 está em Certificados de Recebíveis Imobiliários, enquanto 11,9% está em caixa e 4,6% em Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs). Por segmento, a alocação do fundo se dá em 6 área diferentes:

  1. Multipropriedade - 33,1%;
  2. Corporativo - 21,3%;
  3. Loteamento - 19%;
  4. Shopping - 8,9%;
  5. Mixed - Use - 1,0%;
  6. Incorporação - 8,9%.

O principal indexador do Hectare CE é o IPCA + 10,2%, que corresponde a 54,5% do fundo, enquanto 26,5% seria alocado no indexador IGP-M + 11,7%. A subordinação mais utilizada pelo HCTR11 é a Senior, com 64,9%.

Resultados e rendimentos do HCTR11

No mês de março, o HCTR11 entregou um dividend yield de 1,7%, com o pagamento de R$ 2,0 por cota. Além disso, o fundo pagou R$ 2,0 por recibo referente ao Direito de Preferência (HCTR13) e R$ 1,52 por recibo referente às Sobras e Montante Adicional (HCTR14).

O patrimônio líquido do HCTR11 equivale a R$ 827,7 milhões. As cotas emitidas pelo fundo são de 7.157.943. O número de cotistas alcançou o patamar dos 78.459. Já o valor da cota no mercado é de R$ 152,15.

No mês de março, o volume financeiro do Hectare CE foi de R$ 146 milhões. Com 100% de presença nos pregões, o fundo teve uma valorização da cota de 3,5%. Em 2021 essa valorização foi de 5,0% e nos últimos 12 meses de 54,1%.

O total de receitas do HCTR11 em março foi de R$ 21,03 milhões. Enquanto que as despesas foram de R$ 654.590 e as despesas do fundo R$ 981.927. O resultado do mês de março foi de R$ 20,37 milhões. Com a distribuição de R$ 2,00 por cota, alcançou-se em dividend yield os 1,73%.