Em comunicado apresentado aos cotistas na última terça-feira (11), a gestão do Hedge Brasil Shopping Fundo de Investimento Imobiliário (HGBS11) informou os resultados do mês de abril. A Hedge Investments, gestora do fundo, também trouxe alguns detalhes sobre a aquisição do Shopping Praça da Moça.

A Hedge Investments afirmou que, após o último trimestre de 2020, eles tiveram esperanças renovadas com o início do processo de vacinação no Brasil em 17 de janeiro. Porém, com o aumento vertiginoso no número de casos e mortes pela Covid-19, a restrição ao comércio atingiu em cheio o setor de shoppings e varejo.

Em geral, os lojistas tiveram isenções ou descontos relevantes durante os períodos em que o shopping esteve fechado. É perceptível o quanto a renda imobiliária do fundo foi afetado neste período, confira abaixo:

HGBS11

A gestão informou que esses descontos estão sendo reduzidos “até que em determinado momento, no último trimestre do ano, passou-se a faturar os aluguéis e conceder descontos pontuais, baseado na performance de cada lojista, levando em consideração seu custo de ocupação e nível de venda”. 

Aquisição do Shopping Praça da Moça e as consequências para o fundo

O Shopping foi comprado pelo HGBS11 em março, na fração de 23,06% do empreendimento por R$ 88.339.239,58.

Como o fundo passou a ter participação direta no shopping Praça da Moça - ao invés de apenas possuir cotas -  trará alguns benefícios ao HGBS11, como 

  • Redução de custos, por eliminar a estrutura do FII HMOC, que à título ilustrativo, teve R$ 911 mil de custos ao longo de 2020
  • Antecipação de recebimento dos resultados do shopping
  • Aumento da participação no shopping, pois com a baixa liquidez no mercado secundário, o HGBS tinha dificuldades de aumentar a posição no ativo através da compra de cotas do HMOC, o que foi possível com a aquisição da fração direta no Imóvel. 

Resultados e distribuição aos cotistas

Sobre os resultados, o HGBS11 distribuirá R$ 0,40 por cota como rendimento referente ao mês de abril de 2021, considerando as 10.000.000 cotas no fechamento.  Observe na tabela abaixo:

HGBS11

O pagamento será realizado em 14 de maio de 2021, aos detentores de cotas em 30 de abril de 2021. 

No fechamento de abril, o valor de mercado da cota do HGBS11 foi de R$ 203,90, o que representa um valor de mercado total do fundo de R$ 2,0 bilhões, posicionando o HGBS11 como o maior fundo imobiliário de portfólio de shopping center. O valor patrimonial da cota foi de R$ 219,72.

Também, o HGBS11, encerrou o mês com investimentos em 17 shopping centers, distribuídos em doze cidades e cinco estados. Sendo 11 detidos de forma direta, 5 detidos através de cotas de outros FIIs (HPDP11, FVPQ11, FLRP11, ABCP11 e JRDM11), 1 detido parte de forma direta e parte em cotas de WPLZ11. 

Conheça o HGBS11

O Fundo Hedge Brasil Shopping é um fundo imobiliário do tipo tijolo, com prioridade dos seus investimentos na aquisição de shoppings e na rentabilização por meio dos aluguéis. 

Portanto, o fundo em questão possui patrimônio líquido de R$2 bilhões e tem aproximadamente 10.000.000 de cotas emitidas. 

Para quem deseja investir no HGBS11, o valor patrimonial de sua cota é de R$219,72, sendo sua taxa de administração de 0.60%a.a. sobre valor de mercado do fundo.