CSHG Logistica (HGLG11), fundo imobiliário do segmento de galpões logísticos administrado pelo Credit Suisse, divulgou seu relatório de resultados referente ao último mês de maio/20.

Segundo informou o Credit Suisse, o setor logístico vem sendo afetado com a pandemia devido principalmente à diminuição da circulação de mercadorias e à diminuição da atividade econômica, especialmente no setor industrial.

"Setor de e-commerce está em forte desenvolvimento e mostrando um forte crescimento, antecipando uma tendência que já havia no mercado em alguns anos."

Por outro lado, disse que o setor de e-commerce está em forte desenvolvimento e mostrando um forte crescimento, antecipando uma tendência que já havia no mercado em alguns anos.

No mês de maio ocorreram vários acontecimentos no HGLG11. Confira os destaques:

  • O fundo concluiu boa parte das negociações que estavam em andamento, sendo 56% das negociações realizadas e 17% em andamento;
  • O time comercial concluiu a negociação de uma nova locação para o ativo Master Offices, o novo inquilino, Gedeon Richter, empresa multinacional húngara do setor farmacêutico;
  • Saída definitiva da locatária Fedex no galpão em Guarulhos;
  • Está concluída tanto a regularização dos alugueis de abril e maio quanto os diferimentos futuros da locatária Lojas Amerinas;
  • HGLG11 fez a venda total da posição do XPLG11, fundo o qual estava englobado dentro da estratégia de logística;
  • Foram ajustadas as condições de pagamento para a aquisição da integralidade de três imóveis logísticos localizados na cidade de Extrema, estado de Minas Gerais;
  • Além dos ativos, HGLG11 possui aproximadamente R$ 178 milhões em fundos de renda fixa, títulos públicos e letras de crédito imobiliária, R$ 166 milhões em fundos de investimento imobiliário, R$ 60 milhões em certificado de recebíveis imobiliários, e R$ 5 milhões a receber pela venda do imóvel Air Liquide em Campinas-SP e até R$ 14 milhões a receber da venda dos imóveis localizados em Atibaia/SP.

Carteira de ativos: São 11 propriedades distribuídas em 4 estados das regiões sul e sudeste do Brasil.

hglg11

Esses empreendimentos representam 73,5% do portfólio. Os 26,5% restantes estão aplicados conforme mencionado nos destaques acima.

Rendimentos: O fundo vai distribuir R$ 0,78 por cota referente ao mês de maio. Esse valor representa um dividendo de 0,42% (cota base R$ 181,95). O pagamento será realizado no próximo dia 12 de junho aos detentores de cotas em 29 de maio.

hglg11

Repare que o HGLG11 obteve um resultado de R$0,41 em maio e possui um saldo acumulado de R$ 0,85.

Rentabilidade: A cota do HGLG11 valorizou 5,17%, partindo de R$173,00 em 30 de abril, para R$ 181,95 em 29 de maio.

Liquidez: Com 100% de presença nos pregões, seu volume negociado no mês foi de R$ 91,8 milhões (média diária R$ 4,6 milhões), montante equivalente a 4,4% do total de suas cotas. Sua participação no IFIX é de 2,9%, ficando entre os 10 FIIs mais negociados na bolsa. A figura abaixo apresenta o volume financeiro mensal e o número de cotistas.

hglg11

O CSHG Logística é um FII do tipo tijolo de renda gestão ativa que foi constituído no início de 2010 com o objeto de explorar empreendimentos imobiliários voltados primordialmente para operações logísticas e industriais, por meio de aquisição de terrenos para construção ou imóveis em construção ou prontos, com potencial geração de renda.

Destinado a investidores em geral e com cerca de 189 mil cotistas, o HGLG11 possui 5 emissões de cotas já realizadas e uma taxa de administração de 0,6% ao ano sobre seu valor de mercado. Nos últimos 12 meses, a valorização da cota é de 25,75%.