A administradora de fundos Credit Suisse Hedgind-Griffo Corretora de Valores S.A. do fundo imobiliário CSHG Renda Urbana (HGRU11), através de fato relevante, vem informar aos cotistas, a firmação do primeiro aditamento ao instrumento particular de compromisso de venda e compra de imóveis e outras avenças.

Nesse aditamento feito pelo HGRU11 pactuou novas condições financeiras e adequou o fluxo de pagamento do preço. Além disso, se acrescentou a aquisição de um ativo imobiliário localizado na cidade de Foz do Iguaçu, estado do Paraná. Assim, se totalizou o

compromisso de adquirir 11 ativos imobiliários destinados à atividade de varejo.

Acompanhe um resumo dos ativos do fundo até a divulgação do relatório gerencial do mês de novembro:

HGRU11 firma novo aditamento em compromisso de compra de imóvel

Saiba mais sobre o aditamento do HGRU11

Esse ativos do HGRU11 foram integralmente locados para varejistas de grande porte com atuação nacional. Os imóveis que são objeto desse compromisso de compra e venda se localizam nas cidades de Minas Gerais:

  • Contagem;

  • Uberlândia;

  • Uberaba;

  • Juiz de Fora;

  • Belo Horizonte.

Além disso, se tem imóveis em São Carlos, no estado São Paulo, Serra, no estado do Espírito Santo, Londrina e Foz do Iguaçu, no estado do Paraná, Natal, no estado do Rio Grande do Norte, e João Pessoa, no estado da Paraíba.

Entre as novas condições que foram colocadas no aditamento ao CVC, está prevista uma operação de securitização pelo vendedor. Desse modo, o objetivo do HGRU11 é concluir a compra dos imóveis já com essa operação feita pelo vendedor.

O pagamento dos imóveis do HGRU11

Importante destacar que, uma vez não havendo superação das condições de pagamento que foram estabelecidas o negócio será desfeito pelo próprio fundo. O preço total de compra dos imóveis passou a ser de cerca de R$ 222,87 milhões.

A compra dos imóveis será feita em 3 fases diferentes. A primeira delas, que é a fase A, inclui 9 dos 11 imóveis, nas cidades de Contagem, Uberlândia, Uberaba, Juiz de Fora, São Carlos, Londrina, Foz do Iguaçu, Natal e João Pessoa.

Na fase A, o HGRU11 levanta que o pagamento teve um sinal de CVC em cerca de R$ 14,54 milhões, realizado 10 de maio de 2021. Na sequência se tem um depósito de boa fé de R$ 72 milhões. Há ainda uma parcela à vista de R$ 32,08 milhões, para o dia 20 de dezembro de 2021, concluindo assim a compra dos imóveis, através da assinatura da escritura definitiva dos 9 imóveis da fase A.

As outras parcelas do pagamento

O HGRU11 diz que há ainda uma parcela Escrow, pelo valor de R$ 7,5 milhões, pago com saldo líquido da operação de securitização. Outra foram de haver esse pagamento é com recursos do HGRU11, em até 60 dias contados da parcela à vista.

Além disso, se tem a parcela de 12 meses, em que o valor de R$ 26,48 milhões, a ser pago nesses meses são contados do pagamento da parcela à vista. O pagamento em questão vai acontecer em apenas após a entrega de documentos e regularizações a serem feitas pelo vendedor nos imóveis da fase A.

Por fim, o HGRU11 destaca que a parcela de 24 meses tem o valor de R$ 27,8 milhões, a ser pago em 24 meses contados do pagamento da parcela à vista. O pagamento em questão vai acontecer somente depois da entrega dos mesmos documentos e regularizações que foram citadas anteriormente.