IFIX registra nova máxima histórica, HGLG11 sobe novamente e RCRB11 cai 5,6% e lidera perdas

Em dia de mais um recorde do IFIX, o fundo imobiliário HGLG11 subiu novamente, enquanto o RCRB11 liderou as perdas com uma queda de 5,6%.

IFIX registra nova máxima histórica, HGLG11 sobe novamente e RCRB11 cai 5,6% e lidera perdas
TGAR11 tem aumento de 10,95% no valor do seu patrimônio líquido. Foto: Pixabay

O IFIX, principal índice de fundos imobiliários da B3, encerrou o pregão desta terça-feira (26), pós-Natal, com mais uma alta de 0,76%, aos 3.285,40 pontos.

Essa é a 9ª vez consecutiva que o IFIX termina com ganhos. A última vez que o índice caiu na Bolsa de Valores foi em 12 de dezembro de 2023, quando recuou 0,36%, aos 3.169,67 pontos. Desde então, ele acumula alta de 3,65% durante esta sequência positiva.

A alta do IFIX hoje fez com que o índice quebrasse dois novos recordes e renovasse suas máximas históricas intradiária e de fechamento, que já haviam sido superadas na última sexta-feira (22).

Até então, o recorde de fechamento do IFIX tinha sido registrado pela última vez no dia 3 de janeiro de 2020, aos 3.253 pontos. Na sexta-feira (22), o índice fechou em alta de 0,87%, com uma nova máxima histórica de fechamento de 3.260,47 pontos. Nesta terça (26) esse recorde se renovou com mais uma valorização do índice de fundos imobiliários.

A máxima do dia também representou um novo recorde intradiário, aos 3.285,74 pontos, enquanto a mínima diária foi de 3.260,48 pontos. Já o desempenho acumulado em dezembro é positivo em 3,43% – o que seria o segundo avanço mensal seguido.

O fundo imobiliário que liderou os ganhos do IFIX hoje foi o HGFF11, que registrou uma valorização de 4,33%. O HTMX11 veio logo em seguida, com ganhos de 4,00%.

Já o RBRP11 avançou 3,38%, o RECT11 subiu 3,01% e o BTAL11 fechou o top 5 com +2,84%. O HGLG11, por sua vez, valorizou pela 2ª vez seguida, com +0,48%.

Já entre as quedas, o fundo imobiliário RCRB11 liderou com -5,60%, enquanto o BLMR11 caiu 1,61%. O VINO11, por sua vez, teve uma perda de 1,42%, enquanto BTRA11 e XPPR11 desvalorizaram 0,76% e 0,53%, respectivamente.

Maiores altas do IFIX

Maiores quedas do IFIX

Assim, em dia de mais um recorde do IFIX, esses foram os principais destaques entre os fundos imobiliários hoje (26).

foto: João Vitor Jacintho
João Vitor Jacintho

Redator profissional, com atuação no mercado editorial na produção de notícias e conteúdos sobre o mercado de ações, criptomoedas, fundos imobiliários e economia popular. Graduando em Engenharia Química pela Unesp, também já trabalhei como consultor financeiro.

últimas notícias