A Safra Asset, gestora do fundo JS Real Estate Multigestão (JSRE11) comunicou nesta segunda-feira (1o) aos seus investidores, os resultados referentes ao mês de abril. Desta forma, a gestão também informou sobre a situação de seus imóveis e a renovação de novos contratos. 

A gestão informou sobre as negociações dos contratos de locação, que resultou em renovações com os seguintes locatários: 

  • Banco Toyota no Ed. Tower Bridge, com extensão antecipada por mais 3 anos, referente a área de 2.173 m² (1 andar); 
  • Zurich Minas no Ed. Tower Bridge, com extensão antecipada por mais 18 meses, referente a área de 6.764 m² (3 andares); 
  • Einstein no Ed. Paulista por mais 5 anos, que representa 4.513 m². 

Somado a isso, ainda em abril, a Safra Asset fechou a negociação com um novo inquilino (Vifor) na torre Ebony para uma unidade do Rochaverá. 

Sobre os outros imóveis do portfólio do JSRE11, a gestão ressaltou que o Zurich Minas e o Banco Toyota estão entre os maiores inquilinos do fundo, e nestas negociações específicas, juntamente com extensão dos prazos dos contratos, foi efetuada como condição a troca do índice de inflação de reajuste anual do IGP-M pelo IPCA. 

Porém, no caso do Einstein,  gestão afirmou que foi negociado apenas a renovação por 5 anos sem alteração da cláusula do índice de reajuste, mantendo-se o IGP-M como índice de reajuste anual. 

Mesmo assim, a Safra Asset pontuou que houve aumento na vacância do fundo de 11,6% em março, para 12,9% em abril. “Isso porque a OLX, que ocupava aproximadamente um andar e meio no Ed. Paulista, rescindiu o contrato, arcando com as indenizações”, explicou a gestora do JSRE11. 

Análise econômica

Em relação ao contexto macroeconômico, a gestão analisou o recente aumento na taxa básica de juros, que chegou a 3,5%

Em relação ao índice de inflação IGP-M, que é o indexador de muitos contratos de locação do JSRE11, ele segue em alta de 1,51% em abril e 9,89% em 2021. Confira no gráfico abaixo os principais indexadores do fundo:

JSRE11

Diante desses números, a Safra Asset projeta para o final de 2021 a taxa selic em 5,25% a.a., o IPCA 2021 em 4,6% e um crescimento do PIB de 3,5%. 

Depois dessa exposição, a gestão analisou o mercado de lajes corporativas, que segundo a consultoria imobiliária  Binswanger Brazil, “os ativos A/A+, em São Paulo, teve no primeiro trimestre de 2021 absorção líquida negativa de 51 mil m². Valor este, que somado ao estoque entregue de 46 mil m², resultou em um aumento de vacância, de 18,4% para 20,6%, contra o último trimestre de 2020”. 

Mesmo com essa situação, a cota do JSRE11 teve alta de 0,68% em abril, performando acima do IFIX, que registrou alta de 0,51% no mesmo período. 

Resultados do fundo

O JSRE11 comunicou que os cotistas tiveram um rendimento de R$0,53 por cota, a ser distribuído no dia 21 de maio. Confira na tabela abaixo os resultados:

JSRE11

Diante disso, a distribuição corresponde a um dividend yield de 0,56% no mês (anualizado 6,68%) líquido de IR, “com base na cota de fechamento do último mês (R$95,20). Este percentual representa cerca de 315% do DI líquido (CDI)”, informou a gestão do fundo. 

Conheça o JSRE11

O JS Real Estate Multigestão é um fundo imobiliário do tipo híbrido, que possui diferentes tipos de investimentos no setor imobiliário, seja em imóveis, outros fundos imobiliários ou títulos de renda fixa. 

O JSRE11 possui patrimônio líquido de R$2,35 bilhões e tem aproximadamente 20.767.328 de cotas emitidas. 

Para quem deseja investir no JSRE11, o valor patrimonial de sua cota é de R$113,38, sendo sua taxa de administração 1,0%a.a. sobre valor de mercado médio do fundo.