O Fundo de Investimento Imobiliário Kinea High Yield (KNHY11) administrado pela Intrag DTVM Ltda, divulgou nesta terça-feira (5) o seu relatório gerencial do mês de setembro, no qual descreveu seu resultado e rendimento mensal, assim como a atualização de seu portfólio após emissão de cotas. 

Os dividendos referentes a setembro, cuja distribuição ocorrerá no dia 14 de outubro, será de R$ 1,07 por cota.

O valor citado representa uma rentabilidade de 1,09% considerando a cota média da 4ª emissão, de R$ 98,58, que corresponde a 248% da taxa DI do período. Observe abaixo:

KNHY11

De acordo com a gestora Kinea Investimentos, ao final de setembro, o fundo apresentava alocação em ativos-alvo equivalente a 84,8% do seu patrimônio. A parcela remanescente, de 15,2%, está alocada em instrumentos de caixa. 

A quarta emissão de cotas do fundo foi concluída no dia 13 de setembro, atingindo um volume total de R$ 354,8 milhões. 

A gestora acredita que o valor captado contribuirá para maior diversificação para a carteira e maior liquidez para as cotas no mercado secundário. 

Por esse motivo, a gestão agradece aos novos e antigos cotistas pela confiança em seu trabalho. 

Atualização de portfólio

Ao final do mês o fundo realizou alocações em novos ativos com volume total de R$94,7 milhões e taxa média de IPCA + 9,12%, distribuídas entre as seguintes operações: 

  • CRI Creditas X Mez: R$ 18,9 milhões com taxa de IPCA + 9,00% - CRI baseado em uma carteira de recebíveis de empréstimos garantidos por imóveis residenciais (“Home Equity”), originada pela Creditas. 
  • CRI LBV: R$ 48,7 milhões com taxa de IPCA + 9,25% - CRI baseado na aquisição de um imóvel em Brasília-DF por um fundo imobiliário. 
  • CRI Carteira Tecnisa: R$27,0 milhões com taxa estimada de IPCA + 9,00% - CRI baseado na compra de uma carteira de recebíveis imobiliários (“true-sale”) originada da venda de unidades de empreendimentos da Tecnisa S.A.

Com tantos ativos indexados ao IPCA, o aumento da inflação traz maiores ganhos ao fundo. O contrário também é verdadeiro: caso haja uma diminuição da inflação, o fundo passará a distribuir menores patamares de dividendos. Confira nos gráficos abaixo o perfil do portfólio do fundo:

KNHY11

Por outro lado, as recentes elevações na Selic terão o efeito oposto, contribuindo para um incremento na rentabilidade dessa parte do portfólio. 

Conheça o KNHY11

O objetivo do KNHY11 se dá na dedicação de seu portfólio no investimento em ativos de renda fixa de natureza imobiliária.

Esses ativos têm como foco especial os Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI). O início do fundo aconteceu no dia 20 de junho de 2018. A taxa de administração do fundo é de 1,60% ao ano.

Assim, o patrimônio líquido do KNHY11 ao final do mês foi de R$ 1,40 bilhão. Esse número equivale a uma cota patrimonial de R$ 97,90. A taxa de administração do fundo é de 1,40% ao mês.